ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Euclides da Cunha e Ubaitaba disputam hoje (18) vaga na semifinal do Campeonato Intermunicipal 2018

Porta de ferro de lotérica é arrancada por criminosos durante assalto

Com um a menos, Atlético-MG derrota o Bahia e se segura no G-6

Motorista que transportava gasolina morre após se chocar com barranco na Serra do Marçal

Namorada misteriosa do prefeito de Bom Jesus da Lapa pega o buquê e casamento deve acontecer em 2019

Suspeito de 20 homicídios, 'Marcos Capeta' morre em troca de tiros com PMs

Eleições da presidência da CMVC já estariam decididas a favor de Luciano Gomes

Cantor Neto Paixão cai de telhado e tem que ser hospitalizado; agenda de shows teve que ser cancelada

Polícia descarta latrocínio e investiga morte de assessor parlamentar da deputada Ivana Bastos

Ex-presidente do Vitória, Paulo Carneiro sofre mal-estar e é levado para hospital

Após colisão, veículo fica virado em avenida de Vitória da Conquista

‘Graças a Deus foi só um grande susto’, relata cantor Edson Lima sobre acidente ocorrido com o ônibus da banda Gatinha Manhosa

Dia 08 de dezembro acontece o Iº Miss Gay Brumado 2018

Idoso que foi atropelado em Caculé, acaba não resistindo vindo a falecer na manhã deste sábado (17) em Guanambi

Brumado: Mote da Hemodiálise extrapolou a área de saúde pública e foi para o campo do revanchismo político

Brasil Real: Aposentado busca renda extra para a família coletando material reciclável no anel viário de Brumado

Mais um acidente provocado por animal solto na pista na BA-148; 3 pessoas ficaram feridas

Em um ano de atividade, Policlínica de Teixeira de Freitas já realizou 76 mil exames e consultas

Silvio Santos será tema de série na Fox e já tem 2 temporadas confirmadas para 2020

Brumado: TG 06/024 recebeu visita de inspeção do chefe da 6ª Região Militar



BUSCA PELA CATEGORIA "Religião"

Diocese de Caetité promoverá seminário com a temática 'Fake News e Jornalismo da Paz'

(Divulgação)

A Pastoral da Comunicação (Pascom) da Diocese de Caetité promove, nos dias 3 e 4 de novembro, o 3° Seminário de Comunicação, no Centro de Treinamento de Líderes (CTL),  em Caetité. Agentes da Pascom e comunicadores  ligados a veículos de comunicação das 38 paróquias da diocese foram convidados para o evento, que vai discutir o tema “Fake news e jornalismo de paz”. No Seminário, a jornalista e professora da UniFG Centro Universitário, Crislene Girardi, vai explicar o fenômeno das fakes news. Mestra em Letras: Cultura, Educação e Linguagens, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Girardi vai falar dos impactos que essas notícias causam à sociedade e de como identificá-las. Na programação do evento terá também, entre outras atividades, uma oficina sobre os mecanismos para a produção audiovisual, que será ministrada pelo jornalista brumadense da TV Sudoeste, Luan Vinícius Ferreira,  que é católico fervoroso e que vem sendo uma das grandes revelações da mídia regional. O Seminário será também “uma oportunidade para os participantes partilharem as experiências da Pascom nas paróquias e aguçar a nossa caminhada  e o desejo de formar uma Pascom que realmente cumpra o seu papel de pastoral na vida da Igreja e das nossas comunidades”. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo próprio site da diocese. Para participar do Seminários será cobrada uma taxa de R$ 50.



Brumado: Em procissão para Nossa Senhora Aparecida, centenas de fiéis lotam a praça São Cristovão

A procissão percorreu as principais ruas e avenidas do centro (Foto: Luciano Santos l 97News)

Um grupo com centenas de fiéis saiu em procissão na tarde desta sexta-feira (12), dia de Nossa Senhora Aparecida, para homenagear a santa, na Igreja São Cristovão, em Brumado. A procissão começou por volta das 17h. Os fiéis partiram da Igreja Matriz, no centro, seguiram pelas ruas Dr. Marcolino Moura, Coronel Tibério Meira, Avenidas, Antônio Mourão Guimarães e Centenário, carregando a imagem de Nossa Senhora. Com o fim da procissão, foi iniciada a última missa do dia em homenagem à santa. A cerimônia começou às 18h, presidida pelo padre, Jordano. Neste ano, os fiéis comemoram o 1º aniversário de paróquia dedicada à Nossa Senhora Aparecida na Diocese, em Caetité. 

Centenas de fiéis lotaram a praça São Cristóvão em homenagem a Padroeira do Brasil (Foto: Luciano Santos l 97News)

A programação do dia festivo começou às 6h30, oração da manhã e café partilhado; seguida de oração do Ângelus e carreata, às 12h. Por fim, a Missa Campal na Praça São Cristovão marcou o fim das celebrações. Maria foi proclamada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha do Brasil, em 16 de julho de 1930 pelo papa Pio XI. O Brasil rende-se ao amor incondicional da “Mãe negra” no dia 12 de outubro, data que marcou, em 1980, a proclamação de feriado e consagração do Santuário Nacional de Aparecida pelo Papa João Paulo II.

Foto: Luciano Santos l 97News


Festa de Nossa Senhora Aparecida tem missa e procissão em Brumado

Festividades em Brumado começam logo cedo, às 6h, e duram toda esta sexta-feira (Foto: Conteúdo l 97News)

O dia da Rainha e Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, comemorado nesta sexta-feira (12), será marcado por homenagens à santa em Brumado. Na igreja São Cristovão será celebrada missa e, comemora-se também a reforma do templo, que inclusive agora conta com uma pirâmide no topo da torre, subistituindo o antigo globo terrestre. A programação do dia festivo começou com alvorada às 06h30; oração da manhã e café partilhado, às 12h; oração do Ângelus e carreata. A tradicional procissão com a imagem de Nossa Senhora Aparecida terá início às 17h, saindo da Igreja Matriz e percorrendo as principais ruas. O ápice da festa terá início às 18h, quando o padre, presidirá a Missa Campal na Praça São Cristovão. 

Foto: Luciano Santos l 97News


Dia de São Cosme e São Damião movimenta comércio popular em busca dos produtos para o tradicional Caruru

A procura pelos produtos do tradicional Caruru, principalmente no Mercado Municipal, foi grande desde as primeiras horas da manhã (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Reza a lenda que dois gêmeos, que ficaram conhecidos na história religiosa como São Cosme e Damião, nasceram na Ásia Menor, tendo o seu pai sido mártir durante a perseguição dos cristãos na era de Diocleciano. Eles eram médicos que, segundo a crença, curavam os enfermos não só com seu saber, mas através de milagres propiciados por suas orações. O dia 27 de setembro foi estabelecido como data comemorativa pelos seguidores do candomblé, xangô, xambá, umbanda e batuque, já o dia 26 de setembro é celebrado pelos católicos. Eles, são, ao lado de São Lucas, conhecidos como os santos padroeiros dos médicos e dos farmacêuticos. Brumado, por ter um cenário religioso bem sincretista, tendo no Catolicismo a maior expressão de fé do seu povo, mais também com uma forte presença das religiões de matriz africana, o que faz com a tradição das comemorações do Dia de São Cosme e Damião seja muito forte.

Quitandas e mercados também tiveram uma grande movimentação de clientes (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Então buscando saber como estas comemorações estão nesse ano de 2018, a equipe do 97NEWS visitou vários estabelecimentos comerciais que vendem os produtos para o preparo da iguaria comemorativa que é feita à base de quiabo, camarão seco, castanha, gengibre e azeite de dendê. Um dos locais preferidos da população é o Mercado Municipal, onde todos os produtos são facilmente encontrados, mas nos supermercados também existe um grande variedade com os preços mais variados. Ficou bem perceptível que a tradição ainda continua firme, pois a procura pelos ingredientes foi grande desde as primeiras horas da manhã. Outra vertente comercial que fica em alta são as balas e doces que são distribuídas às crianças como forma de homenagear os dois gêmeos. No período noturno em vários terreiros de candomblé e umbanda irão acontecer celebrações referentes à data, as quais são muito movimentadas.

O consumo de doces também faz parte da tradição (Foto: 97NEWS Conteúdo)


Grupo Criança Feliz faz campanha de arrecadação de brinquedos; faça a sua doação

(Divulgação)

O sorriso de uma criança não tem preço, mas para que isso aconteça, principalmente para as que vivem em situação de vulnerabilidade social, é necessário entrar em cena a solidariedade.  Com a aproximação do Dia das Crianças, várias instituições começam a realizar campanhas na busca de proporcionar uma alegria especial para os pequenos. Baseado nas palavras do Mestre Jesus, “deixai vir a mim as crianças, porque delas é o Reino dos Céus”, o Grupo “Criança Feliz”, que integra o rol da Igreja Pentecostal Assembleia Nova Jerusalém da Comunidade do Riachão, que fica na divisa entre Brumado e Aracatu, está realizando uma grande campanha de arrecadação de brinquedos para serem distribuídos às crianças que moram na referida comunidade. Será realizado um culto e após uma confraternização especial onde os brinquedos arrecadados serão distribuídos. Então participe e faça a sua doação para promover a alegria das crianças da Comunidade do Riachão entrando em contato com: (77) 9.9863-4605 ou pelo whatsapp (77) 9979-2319.



Mobilização social em prol de mulheres e suas famílias

(Foto: Divulgação LBV)

A Legião da Boa Vontade (LBV) inicia importante campanha de mobilização social com o objetivo de angariar recursos para fortalecer ainda mais as ações que realiza em todo o Brasil, por meio de suas 82 unidades de atendimento. Intitulada Eu ajudo a mudar, a iniciativa convida os diversos setores da sociedade a fazer doações para a manutenção dos programas socioeducacionais que a LBV desenvolve nas cinco regiões brasileiras em prol de crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, gestantes e famílias em situação de vulnerabilidade social. Nesta edição, a campanha destaca a importância da Solidariedade ao compartilhar a trajetória de mulheres batalhadoras que tiveram suas vidas transformadas graças ao imprescindível apoio e ao engajamento de colaboradores, amigos, parceiros e voluntários nas ações humanitárias da LBV. Os relatos dessas mulheres atendidas pela Instituição emocionam pelos desafios que enfrentaram para superar problemas como a depressão, a violência, a fome e o suicídio. Por isso, convidamos você a fazer parte dessa corrente e a colaborar para que a LBV continue gerando oportunidades, apoiando famílias, transformando vidas e mantendo os serviços que presta diariamente em favor das comunidades em situação de pobreza. Acesse o site e as redes sociais: da LBVBrasil e veja mais.



O trabalho dignifica o ser humano, não o dinheiro, diz Papa Francisco

(Divulgação)

A gestão da economia e das finanças, a criação de novos trabalhos, o respeito pelo meio ambiente e a acolhida aos migrantes passam todos por uma ética “amiga da pessoa”, “forte estímulo” para uma conversão de que “temos necessidade”. É a reflexão do Papa Francisco na entrevista concedida ao jornal italiano “Il Sole 24 Ore”, nas bancas esta sexta-feira (07/07/2018). Para o Pontífice, falta a consciência de uma origem comum, de uma pertença a uma raiz comum de humanidade e de um futuro a ser construído juntos. Esta consciência de base permitiria o desenvolvimento de novas convicções, novos comportamentos e estilos de vida. Uma ética amiga da pessoa tende a superar a rígida distinção entre realidades orientadas ao lucro e aquelas marcadas por outros mecanismos, deixando um amplo espaço para atividades que constituem e expandem o chamado setor terciário.

O ídolo que se chama dinheiro

A economia de hoje “mata”,  porque – reitera o Papa – “a pessoa não está mais no centro”, “ela  obedece somente ao dinheiro”, “ganhar dinheiro se torna o objetivo primário e único”. Francisco observa como são construídas as “estruturas de pobreza, escravidão e descarte”.

A centralidade atual da atividade financeira em relação à economia real não é casual: por trás disso, existe a escolha de alguém que pensa, equivocadamente, que o dinheiro é feito com dinheiro. O dinheiro, aquele verdadeiro, é feito com trabalho. É o trabalho que dá a dignidade ao homem, não o dinheiro. O desemprego que afeta vários países europeus é a consequência de um sistema econômico que não é mais capaz de gerar empregos, porque colocou um ídolo no centro, que se chama dinheiro.

O trabalho cria mais trabalho

Quando se pergunta como um empreendedor pode ser um “criador” de valor para a própria empresa e para os outros, a partir da comunidade em que ele vive e trabalha, o Papa recorda o quanto é importante a “atenção à pessoa concreta”, que significa “dar a cada um o seu”, “tirando mães e  pais de família da angústia de não poder dar um futuro e nem mesmo um presente aos próprio filhos”.

Significa saber dirigir, mas também saber ouvir, compartilhando com humildade e confiança  projetos e ideias. Significa fazer de forma que o trabalho crie outro trabalho, a responsabilidade cria outra responsabilidade, a esperança cria outra esperança, sobretudo para as jovens gerações, que hoje precisam dela mais do que nunca. “Creio que seja importante trabalhar juntos para construir o bem comum e um novo humanismo de trabalho, promover um trabalho que respeite a dignidade da pessoa, que não olha apenas ao lucro ou às exigências produtivas, mas promove uma vida digna sabendo que o bem das pessoas e o bem empresa andam de mãos dadas.”

Um desenvolvimento integral

A distribuição e a participação na riqueza produzida, a inserção da empresa num território, a responsabilidade social, o bem-estar das empresas, o tratamento salarial equitativo entre homens e mulheres, a conjugação entre os tempos de trabalho e o tempo de vida, o respeito do meio ambiente, o reconhecimento da importância do homem em relação à máquina e o reconhecimento do justo salário, a capacidade de inovação são elementos importantes que mantêm viva a dimensão comunitária de uma empresa. “Buscar um desenvolvimento integral pede a atenção aos temas que acabei de listar.”

O agir econômico é um fato ético

Uma economia saudável – observa portanto Francisco – “nunca está desconectada” do significado daquilo que se produz, e o agir econômico é “sempre” também um fato ético.

Manter unidas ações e responsabilidades, justiça e lucro, produção de riqueza e sua redistribuição, operacionalidade e respeito ao meio ambiente tornam-se elementos que ao longo do tempo garantem a vida da empresa.

Ainda muito trabalho para o desenvolvimento da dimensão ecológica

Nesta ótica, o significado da empresa “se amplia” e faz compreender que “somente a busca pelo lucro não garante mais a vida da empresa” e que “não é mais possível que os operadores econômicos não ouçam o clamor dos pobres”.

Eis o motivo pelo qual o Papa pensa, além de uma formação técnica na empresa, também em “uma formação aos valores”: solidariedade, ética, justiça, dignidade, sustentabilidade, para enriquecer “o pensamento e a capacidade operacional”.

Na perspectiva, depois, de um desenvolvimento da dimensão ecológica, centra-se na “convergência de várias ações: política, cultural, social, produtiva”, mesmo se “o trabalho a ser feito ainda seja muito”.

A partilha de uma viagem comum

O Papa volta então ao clamor dos pobres ao recordar que, quando eles se movem, “causam medo aos povos que vivem em bem-estar”. Francisco observa que “não existe futuro pacífico para a humanidade, senão na aceitação da diversidade, na solidariedade, no pensar na humanidade como uma só família”.

A atenção aos migrantes é “um grande desafio para todos” hoje: a viagem que realizam – destaca – no fundo “é feita a dois” e não devemos ter medo de compartilhá-la, com esperança.

“Aqueles que vêm à nossa terra, e nós que vamos ao coração deles para compreendê-los, entender a sua cultura, a sua língua, sem negligenciar o contexto atual. Isto seria um sinal claro de um mundo e de uma Igreja que procura ser aberta, inclusiva e acolhedora, uma Igreja mãe que abraça a todos na partilha da viagem comum.”

Dignidade do trabalho e sociedades justas e democráticas

Interpelado sobre os consensos obtidos na Itália por forças políticas definidas como populistas, que não compartilham a abertura das fronteiras nacionais aos migrantes, e sobre as direções a serem dadas à Europa, o Pontífice exorta a olhar para as pessoas que fogem da miséria e da fome, solicitando “muitos empresários” e outras tantas “instituições européias às quais não faltam genialidade e coragem”, para “empreender caminhos de investimento, em seus países, em formação, desde a escola até o desenvolvimento de verdadeiros sistemas culturais reais e sobretudo no trabalho”, apontando para o bem dos Estados “ainda hoje pobres”, “dando a essas pessoas a dignidade do trabalho e ao seu país a capacidade de criar laços sociais positivos, capazes de construir sociedades justas e democráticas”.

“As respostas aos pedidos de ajuda, mesmo que generosas, podem não ter sido suficientes e hoje choramos milhares de mortos. Houve muitos silêncios. O silêncio do senso comum, o silêncio do sim é feito sempre assim, o silêncio do nós sempre contraposto ao eles. O Senhor promete descanso e libertação a todos os oprimidos do mundo, mas Ele tem necessidade de nós para tornar eficaz a sua promessa. Tem necessidade de nossos olhos para ver as necessidades dos irmãos e irmãs. Tem necessidade de nossas mãos para socorrer. Tem necessidade da nossa voz para denunciar as injustiças cometidas no silêncio, às vezes cúmplice, de muitas. Sobretudo, o Senhor tem necessidade do nosso coração para manifestar o amor misericordioso de Deus pelos últimos, os rejeitados, os abandonados, os marginalizados.”

Integração e instalação digna

Por parte dos migrantes – acrescenta –, é necessário o respeito pela cultura e pelas leis do país que os acolhe, “para colocar assim em campo conjuntamente um percurso de integração e para superar todos os medos e inquietações”.

Confio estas responsabilidades à prudência dos governos, para que encontrem modalidades compartilhadas para dar acolhida digna a tantos irmãos e irmãs que pedem ajuda. Pode-se receber um certo número de pessoas, sem negligenciar a possibilidade de integrá-las e organizá-las de maneira digna. É necessário ter atenção aos tráficos ilícitos, cientes de que a acolhida não é fácil.

CONTINUE LENDO


Papa Francisco diz que pais não devem ignorar ou condenar filhos homossexuais

Foto: Reprodução

O Papa Francisco declarou neste domingo (26) que pais não devem condenar filhos homossexuais ou ignorar sua orientação sexual. De acordo com a AFP, ele pediu que exista compreensão e conversa na família. "Não condene. Dialogue. Entenda. Dê espaço para a criança para que ela possa se expressar", afirmou o Papa uma entrevista coletiva no avião que o levou de volta a Roma após uma viagem à Irlanda. No entanto, o pontífice afirmou que pode ser necessário procurar ajuda psiquiátrica se uma criança começar a exibir traços "preocupantes". "Quando é observado a partir da infância, há muito que pode ser feito por meio da psiquiatria, para ver como são as coisas", comentou. Ainda segundo a AFP, a declaração foi criticada por associações LGBT francesas. As entidades interpretaram que o Papa considera a homossexualidade como uma doença.



Igreja Adventista do Sétimo dia realizará caminhada interdenominacional 'Quebrando o Silêncio'

Foto: Divulgação

Com o objetivo de incentivar a sociedade a se unir e combater o suicídio, a Igreja Adventista promoveu, em todo o Estado, ao longo deste mês, diversas ações como passeatas, carreatas, visitas nas casas e palestras em escolas públicas e privadas, além de debater o tema dentro dos templos. Em Brumado, com a previsão de reunir vários membros da igreja e população em geral, será realizada uma caminhada na manhã deste sábado (25), encerrando as ações da campanha “Quebrando o Silêncio”. Durante o trajeto, que começará na Praça Capitão Francisco de Souza Meira (Praça da Matriz), a partir das 08h30, e terminará na área do estacionamento da feira livre, no Mercado Municipal, os voluntários da campanha distribuírão panfletos e revistas que abordam o tema deste ano, que é, “Campanha contra o suicídio, promovendo a vida”. Promovido desde 2002, o projeto ocorre anualmente em 8 países (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai), que compõem a Divisão Sul-Americana. A instituição organiza as Igrejas Adventistas do Sétimo Dia presentes nesses países e é responsável pelo desenvolvimento da campanha.



EUA: Casos de abusos cometidos por 'padres' em menores chocam o mundo

O arcebispo de Washington, Donald Wuerl, foi acusado de ajudar a ocultar abusos (Foto: Getty Images)

Um relatório da Suprema Corte da Pensilvânia divulgado na última semana chocou o mundo. O documento começa com a seguinte declaração: "Nós, membros deste grande júri, precisamos que vocês ouçam isso. Talvez alguns de vocês tenham escutado algo parecido antes... Mas nunca nesta escala". E segue: "Para muitos de nós, esse tipo de histórias ocorreram em outro lugar, em algum lugar distante. Agora sabemos a verdade: ocorreram em todas as partes". Essas histórias são as de mais de mil menores de idade possivelmente mais, que foram abusados sexualmente ao longo de 70 anos por cerca de 300 padres de seisdioceses do estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Esses abusos ocorreram, segundo detalha o relatório divulgado pela Suprema Corte, "enquanto funcionários eclesiásticos tomavam medidas para encobri-los". O documento detalha seis casos presentes em um documento de 900 páginas do júri da Pensilvânia. O primeiro documento diz que até exames de câncer eram disfarçados para os abusos. Segundo o relatório, "um padre em Erie, Chester Gawronski, acariciava sexualmente as crianças e dizia que o fazia para "checar se tinham câncer". Em 1997, o padre confessou voluntariamente ter cometido abusos sexuais em múltiplas ocasiões e, ainda assim, de 1997 a 2002, ele permaneceu na ativa no clero e repetidamente foi transferido para outras paróquias. No segundo caso, um dos padres, Michael Lawrence, disse ao monsenhor Anthony Muntone: "Por favor, me ajude, abusei sexualmente de uma criança". Muntone registrou a confissão em um memorando confidencial escrito à mão. E, mesmo depois do registro, a diocese afirmou: "Essa experiência não será necessariamente um trauma terrível para a vítima". O padre Lawrence permaneceu na ativa na igreja por anos sob o comando de três diferentes bispos. No terceiro caso, o um dos absurdos mairores, o padre Raymond Lukac engravidou uma jovem de 17 anos, falsificou a assinatura de um pastor em uma certidão de casamento e se divorciou pouco depois de ela dar à luz. 

O ex-arcebispo de Washington, Theodore McCarrick, renunciou após acusações de que abusou de um menor nos anos 1970 (Foto: Getty Images)

Apesar de ter feito sexo com uma menor de idade, tido um filho com ela, se casado e divorciado, foi permitido que Lukac permanecesse na igreja. No quarto abuso divulgado no relatório, o padre Joe Pease abusou repetidamente de uma criança quando ela tinha entre 13 e 15 anos. Funcionários da diocese encontraram em uma ocasião a vítima nua na casa onde o pároco vivia, mas Pease disse que era uma "brincadeira". O padre teve de fazer tratamentos indicados pela igreja, e foi permitido que ele voltasse à ativa por mais sete anos. No quinto abuso, um grupo de ao menos "quatro padres predadores" teria estabelecido um vínculo emocional e abusado sexualmente e de forma violenta de menores. Uma das crianças teria sido forçada a ficar nua em uma cama e a posar como Cristo em uma cruz. Os padres fotografaram a vítima e incluíram essas imagens em uma coleção de pornografia infantil. Para facilitar a identificação das vítimas, eles davam presentes às suas crianças favoritas: cruzes de ouro que elas deveriam usar no pescoço - esses itens indicavam que as vítimas estavam sendo preparadas para serem abusadas. E finalizando, o sexto caso destacado no relatório, o padre Thomas Skotek abusou de uma jovem e a engravidou. Ele mesmo providenciou depois um aborto para ela. Estes são só alguns dos muitos exemplos incluídos no documento. E, como destacou o procurador-geral do estado, Josh Shapiro, ao apresentar o documento, os casos "demonstram claramente que houve um abuso corrupto e desmedido". "O padrão foi de abuso, negação e ocultação", afirmou Shapiro. E o pior, destacou ele, é que ainda que a lista de padres que cometeram abusos seja longa, "não acreditamos que o relatório abrange todos". "Temos certeza de que muitas vítimas mais nunca se apresentaram para testemunhar", afirmou o procurador.



A tolerância religiosa numa sociedade de intolerantes

(Foto Ilustrativa)

Sou católico, mas tenho muitos amigos (as) que vivem experiências religiosas diferentes das que eu vivo: muçulmanos, budistas, afro-brasileiros, bahái´s, protestantes, etc. E, acredito, a diversidade da situação jamais se apresentou como problema para se afirmar o império do amor, da tolerância e da fraternidade. É possível afirmar que a multiplicidade é o melhor local para se praticar o diálogo. Aliás, o diálogo entre diferentes é muito mais frutífero do que o monólogo entre iguais. Se no primeiro há crescimento, no último, somente estagnação. É a partir do diálogo que abrimos nossos mundos para conhecer outros mundos – tão belos quanto os nossos. O diálogo nos ajuda a espantar o medo e ainda permite que reconheçamos uns aos outros como membros de uma mesma comunidade humana. Somos plurais! E é exatamente na pluralidade que se reforçam os traços de identidade de cada experiência religiosa. Na diversidade tecemos a teia da solidariedade que nos une numa grande fraternidade. Nesse sentido, reconhecer o pluralismo religioso e a necessidade do diálogo hiper-religioso não constitui de nenhuma forma uma patologia ou decadência confessional, mas um dado positivo da realidade. Pode-se dizer que cada expressão religiosa revela algo do mistério de Deus e nenhuma pode pretender possuir qualquer monopólio sobre a revelação.

 

A amizade que nutro em meio ao diálogo hiper-religioso é instrumento essencial para criar sentimento de respeito e tolerância na relação com o outro e em relação a outros mundos que pareciam tão diferentes, distantes e até mesmo (por absoluta falta de informação) esquisitos. Quando resolvi sair do meu próprio mundo religioso (uma redoma que reiteradamente colocamos ao redor de nós mesmos e que impede a aproximação para o diálogo) e me dirigir em direção a outros campos religiosos, qual não foi a minha surpresa ao contemplar o belo, a serenidade, a sabedoria, a espiritualidade e a salvação revestidas com outras roupagens diferentes daquelas com as quais meus olhos haviam se acostumado. Diante do novo me fiz novamente aprendiz ao me relacionar com novos irmãos e irmãs de outras convicções. Não os enxergava mais como inimigos ou concorrentes que precisam ser vencidos (ainda que o mercado de bens religiosos seja cada vez mais competitivo). E, por isso mesmo, não me vejo superior ou inferior aos que creem de uma maneira diferente da minha. Talvez tenhamos chegado num momento em que não precisemos mais hierarquizar os discursos como sendo verdadeiros ou falsos. Não há discursos religiosos falsos. Existem, sim, discursos religiosos que dão sentido e significado à ordem das coisas e à própria existência. Quando hierarquizamos os discursos, principalmente os religiosos, deixamo-nos seduzir pelo erro de dogmatizar o único em detrimento da variedade. Discursos únicos são discursos absolutos. Narrativas únicas são narrativas totalizantes e totalitárias. Quando atribuímos validade universal e cósmica a um único tipo de discurso vemos as outras pessoas e outros discursos como pessoas que pensam e vivem no erro. E, por isso, criticamos as demais pessoas e seus discursos construindo guetos religiosos. Minha identidade cristã se fortalece quando posso chamar meus amigos fraternalmente de irmãos e irmãs. Hoje, imagino meu corpo composto de vários altares onde os mais variados deuses se reúnem numa grande celebração para me tornar mais humano. Talvez seja essa a função dos deuses que abrigamos em nossos “corpos-altares”: fazer com que sejamos plenamente humanos quando respeitamos aqueles que são diferentes e, mesmo na diferença, nos assentamos para viver fraternal e solidariamente. A partir do momento em que nos atrevemos a caminhar na estrada do diálogo hiper-religioso injetaremos nesse diálogo certa dose de afetividade que nos moverá a nos referir àqueles de outras confissões religiosas não mais como estranhos mas, sim, como irmãos! Separados, criamos ilhas que nos impedem de agir eficazmente na construção de um outro mundo possível. Porém, juntos, temos condições de sonhar com um mundo inclusivo e onde caibam todos.

CONTINUE LENDO


Brumado: Congresso das Testemunhas de Jeová reuniu centenas de pessoas da microrregião

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Mais de 1.800 Testemunhas de Jeová estiveram reunidas no Ginásio Poliesportivo Antônio Alves Ribeiro em Brumado no último final de semana durante o Congresso Regional com o tema: “Tenha Coragem”. O evento publico levou ao encontro fieis de toda microrregião que mostraram um padrão de organização e socialização, em paz e harmonia durante os três dias destinados a recebem o que chamam de ‘alimento espiritual’ através dos ensinamentos baseados na Bíblia Sagrada. O evento contou o auxilio de um telão, onde foram apresentados vários vídeos, filmes e encenações em meio as palestras desenvolvidas pelos oradores pré-designados, onde transcorreram informações objetivando educar e orientar as famílias para que tenham uma conduta correta e, consequentemente, sejam melhores cidadãos, em meio as turbulências do atual conturbado momento mundial. Conforme o tema do congresso, foram destacadas maneiras práticas de mostrar coragem ao lidar com os problemas da atualidade, buscando a coragem em meio aos medos empregados pela fragilidade do sistema vigente. “Esse congresso me ensinou que nem todos nascemos já dotados de coragem, e que nem sempre os ditos, corajosos, demonstram coragem. As explicações com bases bíblicas, me fizeram ver que os momentos em que mais precisamos da coragem é quando ficamos com medo, ou seja coragem para vencer os nossos temores, principalmente para dizer não as coisas que nos maculam como indivíduos em meio nossa sociedade”, relatou a visitante Kelly Nunes.



‘A galinha da macumba incomoda muito mais do que milhares de jovens negros mortos’, afirma Doutor em Direito Hédio da Silva Jr.

Doutor Hédio da Silva Jr. durante a sua sustentação no STF (Foto: Reprodução Youtube 97NEWS)

As discussões sobre o sacrifício de animais em rituais religiosos de religiões com matriz africana que são praticados no Brasil acabaram culminando no Julgamento do STF – Supremo Tribunal Federal, que projetava a proibição desses rituais, que no entendimento de muitos, inclusive de membros da corte, seria carregado de crueldade. Durante o tribunal, que ocorreu no último dia 09, foi dada a oportunidade de sustentação oral a um dos maiores defensores das religiões de matriz africana, Hédio da Silva Jr. o qual é Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003) e mestre pela mesma instituição desde (2000). Atualmente é diretor executivo no Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades, professor na Faculdade Zumbi dos Palmares, advogado dos consulados de Angola em São Paulo e no Rio de Janeiro e assessor científico FAPESP. Atuando principalmente nos seguintes temas: liberdade de crença, direito internacional, ações afirmativas e racismo. Com muita serenidade ele iniciou a sua sustentação utilizando uma sábia ironia que acabou sendo acachapante num enfrentamento aos que são contra a prática do sacrifício de animais, citando que os mesmos estavam utilizando sapatos de couro, fazendo inclusive uma hipotética analogia no campo da psicologia de que ali poderia estar ocorrendo um comportamento esquizofrênico. Após a sua ilustração, Dr. Hédio que representa a União das Tendas de Umbanda e Candomblé do Brasil, aprofundou a sua homilia argumentativa citando que “o Brasil hoje é detentor do maior rebanho bovino do mundo, maior do que o da Índia inclusive, a cada segundo são mortos 180 frangos, um porco e um boi, então, isso é ou não é uma carnificina?” e elevando o tom da sua oratória declarou que “as estatísticas comprovam que milhares de jovens negros são chacinados todos os dias nas periferias das cidades brasileiras, então porque não se busca um aprofundamento das discussões para se encontrar saídas para essa crise sem precedentes em nossa história” e emendou disparando que “fica parecendo que a galinha da macumba incomoda muito mais do que essa questão que é muito grave. Será que a galinha vale muito mais do que milhares de vidas de jovens negros? Isso não passa de um descalabro, é o mesmo que engolir um elefante e se engasgar com um camelo”. O doutor ainda destacou que “religiões como o Judaísmo pratica o sacrifício de animais e ninguém neste país, pelo que se sabe, quer impedir, mas quando existe uma ligação com a raça negra isso incomoda e muito”. O discurso foi considerado, pelos defensores e praticantes das religiões de matriz africana, como histórico na luta jurídica e social pela liberdade de crença, tendo sido escancarado o racismo religioso presente no recurso e o genocídio da juventude negra e, segundo eles, se revelado a hipocrisia por trás da tentativa de criminalizar o abate religioso das religiões afro-brasileiras. O julgamento foi adiado pela ministra Carmen Lucia, após Alexandre Morais pedir vistas ao processo. Não se sabe quando será convocada nova sessão para o prosseguimento da votação. Confira no vídeo abaixo a integra do pronunciamento de Dr. Hédio Jr.: 



Brumado: Igreja católica celebra no mês de agosto a 'Semana Nacional da Família'

Foto: Divulgação

A Igreja no Brasil celebra entre os dias 12 e 18 de agosto a "Semana Nacional da Família", evento promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF). Este ano, o evento que já faz parte do calendário das paróquias brasileiras e tem como tema “O Evangelho da Família, alegria para o mundo”, a mesma temática do IX Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco, que acontece em Dublim, Irlanda, também em agosto. O “Evangelho da Família’ ressalta o lado positivo da Família, a família como boa notícia, como um bem, um dom de Deus. ‘Alegria para o mundo’ acentua o fato de que ser família não é um aspecto da doutrina, um valor apenas para os cristãos ou para as pessoas religiosas. É uma riqueza para o mundo, para a humanidade toda”, destaca o bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom João Bosco Barbosa de Sousa. Portanto, na certeza dessa riqueza que é a família, todos das Paróquias Bom Jesus, Nossa Senhora Aparecida e São Cristóvão, são chamados para anunciar o Evangelho da Família, fazendo chegar ao coração de cada irmão, a alegria de nosso Deus. As celebrações acontecerão de 12 a 18 de agosto, a partir das 19:30h, em todas as comunidades de Brumado.



Brumado: Centenas de fiéis renderam graças ao 'Bom Jesus' na missa campal

Confirmemo-nos na fé e tenhamos os olhos fixos em Jesus, pede a igreja (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

A comunidade católica de Brumado encerrou, nesta segunda-feira (6), a festa em louvor ao Bom Jesus, que começou no dia 28 de julho. Antes do amanhecer, uma alvorada com queima de fogos iniciava as homenagens ao padroeiro da cidade, devoção que teve origem ainda na década de 1960. Mais tarde, a Missa Solene, realizada na Praça Capitão Francisco de Souza Meira (Praça da Matriz), contou com a presença de centenas de católicos. A celebração foi presidida pelo padre Cleonídio Alves da Silva. Na homilia, em referência à festividade da Transfiguração do Senhor, o administrador diocesano pediu à comunidade para que, diante do contexto atual, “confirmemo-nos na fé e tenhamos os olhos fixos em Jesus. Não nos dispersemos neste momento e nem fiquemos inimigos em nome da democracia. É em Jesus que nós depositamos nossa confiança e é por causa dele que vamos fazer tudo isso, passando por esse momento em que vivemos, sem perder de vista aquilo que nos é importante”, destacou. 

A procissão percorreu algumas ruas da cidade (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

A tradicional procissão com a imagem do Bom Jesus, antes da celebração, percorreu algumas ruas da cidade. Uma multidão de fieis, movidos pela fé e pela devoção, louvavam ao Santo padroeiro, através de cantos e orações. Ao final da celebração, o padre Cleonídio agradeceu a todos que contribuíram para a realização da festa. “Percebemos um trabalho bem organizado e muito bem planejado, e quando se trabalha assim temos uma participação criativa e de massa como percebemos na novena e na festa”, disse o pároco. “Queremos destacar aqui, o acolhimento aos visitantes, a participação das comunidades e grupos, a divisão dos trabalhos e integração das equipes, as reflexões muito profundas e significativas e a animação do povo de Brumado, que cada ano fortalece a festa do Bom Jesus”, concluiu. A festa deste ano teve como tema “Itinerário da iniciação à vida cristã”. A concretização de uma verdadeira Iniciação à Vida Cristã, é “um processo de inspiração catecumenal”, recuperando a mística que vem da experiência catecumenal da Igreja primitiva, tornando-a inspiração para desencadear um verdadeiro processo de educação da fé nos nossos tempos de mudança de época.

Foto: Luciano Santos l 97NEWS


Brumado: Católicos celebram nesta segunda o padroeiro Bom Jesus

Foto: Luciano Santos l 97News

Após nove dias de novenas, a comunidade Católica de Brumado celebra na tarde desta segunda-feira (06) a missa em homenagem ao padroeiro do município, o Bom Jesus. A celebração começa as 17h com uma procissão que seguirá em cortejo com a imagem do padroeiro pelas ruas da cidade. Em seguida haverá missa campal na Praça da Matriz, onde todos os anos reunem centenas de fieis, que acompanham os sermões e louvores proferidos pelo padre, Cleonídio Alves da Silva da paróquia Matriz.



Bom Jesus da Lapa: Festa tem expectativa de presença de 550 mil romeiros

Foto: Conteúdo l 97News

Conhecida como capital baiana da fé, Bom Jesus da Lapa, a cerca de 250 km de Brumado, tem a expectativa de recebe 550 mil pessoas até segunda-feira (6), último dia da principal festa religiosa do município. De acordo com a Secretaria de Turismo do Estado (Setur), o número estimado de romeiros é 10% maior do que em 2017. Festa começou no dia 28 de julho. Os hotéis e restaurantes da cidade estão entre os setores econômicos mais beneficiados com a chegada dos visitantes nos 10 dias da tradicional romaria do Bom Jesus, realizada há 327 anos. Durante todo ano, Bom Jesus da Lapa recebe 2,5 milhões de visitantes pelo turismo religioso. A grande movimentação também se reflete no setor de alimentação.



Brumado: acontece neste sábado (04) abertura do 9º Agosto Gospel

Foto: Divulgação

Começa neste sábado (04), o 9º Agosto Gospel, evento realizado pelo Ministério de Jovem da Igreja Missões do Evangelho Pleno (IMEP) em Brumado. O evento terá início as 19h, e acontecerá durante os quatro sábados do mês de agosto. A abertura contará com Ministério Plenitude, Ministério de Coreografia (IMEP) e preletor Pastor João Paulo. Venha e traga sua família. O evento acontece na Rua Coronel Tibério Meira, nº 447, no centro de Brumado.



Movimento Oásis convida comunidade para 1º Encontro de Rua em Brumado

Foto: Divulgação

Com o objectivo de transformar o mundo e a vida em verdadeiro Oásis de Esperança e de Alegria, propõe a Espiritualidade do “Serviço por Amor”. A partir do apelo à Santidade, apresenta um itinerário de cinco pontos: desenvolvimento de todas as capacidades; olhar o mundo com os olhos de Jesus; assumir a atitude de servo, na humildade; servir Cristo, respondendo SIM ao que Ele diz, dá ou pede; servir os irmãos, dentro do possível e do lícito. O movimento Oásis procura despertar para a resposta, pronta, alegre e fiel ao chamamento de Jesus e quer ajudar a que a fidelidade dos chamados seja firme, generosa e feliz. Em Brumado, o Movimento convida toda a comunidade para o 1º Encontro de Rua. Onde ocorrerá uma noite de clamor forte pelo poder sobrenatural de Deus, com muita adoração, apresentações de dança, teatro e pregação com o  Pr. Welisson Manfiny e o preletor da noite.  O encontro acontecerá no próximo sábado (4), às 18h30min, na Praça João Romão, Bairro Dr. Juracy. Em Brumado, o Movimento Oásis foi criado com o intuito de levar a palavra de Deus de uma forma na qual, o maior objetivo é ganhar almas para Jesus Cristo, dar comida para quem tem fome e água para quem tem sede.



Ministro do STF, Luís Roberto Barroso, participa de aniversário de espírito incorporado por João de Deus

(Foto: Reprodução)

Cerca de 5 mil pessoas foram para Abadiânia, em Goiás, celebrar o aniversário de Dom Inácio de Loyola, espírito incorporado pelo médium João de Deus, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. Entre os presentes estavam o ministro do STF Luís Roberto Barroso, a atriz Bruna Lombardi e o marido, Carlos Alberto Riccelli, o fotógrafo Mario Testino e o cineasta Candé Salles. Ainda segundo a publicação, o evento foi na manhã de sexta-feira (27). João de Deus incorporou Dom Inácio logo no início dos trabalhos e fez uma limpeza geral. Foram servidos pães com suco de uva e distribuído um livrinho de rezas.