ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Polícia Militar recupera celulares de vítimas de dupla de assaltantes

Cirurgião geral na Clínica Mster com o Dr. Pedro Thiébaut

'Estamos trabalhando somente para sobreviver', afirmam proprietários de vans que fazem o transporte de passageiros para a V.P. Vargas

'Estamos revoltados com essa situação, pois o abandono é total’, clamam os moradores que residem próximo à quadra dos Olhos d´Água

Brumado: Baixe o aplicativo da Viação Catarino e facilite o seu transporte

‘Não sou oposição ao prefeito’, diz Rui sobre pedido de prisão de Neto

Doutor em Ciência da Computação divulga Carta Aberta ao povo de Brumado

Desabafo impactante de universitária brumadense coloca em xeque slogan da administração municipal; 'não passa de um sofisma'

Paramirim: Ação desastrosa na liberação de vazões, provoca devastação em Balneário da cidade

Brumado: Gestante é autuada com pedras de crack; ela tinha mandado de prisão em aberto em seu desfavor

Artistas brumadenses brilharam no Xll Festival de Música Popular de Ibotirama

Amigos de Joab Paiva irão realizar grande show em prol do artista brumadense

Zé Ribeiro explica o seu posicionamento contrário ao Projeto de Lei 21/2017

Comissão aprova reforma política com ‘distritão’ e fundo eleitoral

Vereador Lek faz desabafo que marca a sessão do Legislativo desta segunda-feira (14)

Nenhum dos 417 municípios baianos teve as contas aprovadas sem ressalvas pelo TCM

Brumado: Membros da GCM e agentes do SMTT recebem capacitação técnica em primeiros socorros

Estudantes brumadenses que residem na REUSB são comunicados que têm que abandonar a propriedade até o final do mês

'Já tem 8 meses dessa vergonha. Até quando iremos suportar?', questionam moradores da Urbis II

Mistério Público de Livramento de Nossa Senhora abre processo contra prefeito Ricardinho por ausência de nomeação de concursados



BUSCA PELA CATEGORIA "Curiosidades"

O que são os vírus zumbis e como saber se seu computador foi infectado

Milhares de computadores no mundo são infectados por programas maliciosos que permitem seu controle de forma remota por cybercriminosos.(Reprodução)

Você provavelmente já notou sua caixa de email lotada de spams . Mas já se perguntou alguma vez de onde eles vieram? Eles são enviados por meio de uma rede de computadores "zumbis" e sua máquina pode ser alvo sem que você perceba. Milhares de computadores ao redor do mundo são infectados pormalwares (programas maliciosos) que os levam a integrar os botnets - "redes de computadores zumbis" controlados remotamente por cybercriminosos. Além de enviar spams , essas pessoas podem usar seu equipamento para distribuir vírus ou até praticar ataques virtuais.O contágio pode ocorrer pela ação direta de um hacker, pelo acesso a uma página na internet não segura ou por um email ou USB infectado. A forma mais comum é quando clicamos em algum link malicioso. Mas como saber se a sua máquina se tornou um "zumbi"? Aprenda a identificar os sinais e a remover o vírus no caso de infecção.


1. Computador mais lento que o normal

Se o sistema do computador está mais lento do que de costume, mesmo sem muitas páginas ou programas abertos, isso pode ser um sinal de que o equipamento se encontra em "estado zumbi". Além de lento, é possível que o computador não complete as atualizações. Isso ocorre porque a ação de criminosos virtuais demanda o uso da internet e do processador.

 

2. Há emails não enviados na caixa de saída

Se seus contatos receberam emails que você não enviou, pode ser que um terceiro - ou um software malicioso - esteja fazendo isso depois de ter roubado sua conta e credenciais. Dê uma olhada na caixa de saída e verifique se a agenda de contatos desapareceu ou se há novos contatos que não foram acrescentados por você. Também é possível que existam rascunhos que você não criou ou mensagens que não tenha visto antes entre os emails apagados. Você também pode deixar de receber novos emails. Em alguns casos, o sistema nem mesmo permite que você tenha acesso à sua conta. Os emails enviados também podem não chegar ao destino. Outro sinal é a inclusão, na assinatura de seu email, de um link que não tenha sido adicionado por você.

 

3. Navegador fecha sem motivo aparente

Um vírus zumbi (ou outro tipo de malware ) também pode levar seu navegador a fechar com frequência e sem motivo aparente. Também pode ser que seu computador trave com frequência.

4. Ventilador é ativado com computador inativo

Se de repente você escutar um ruído em seu computador - especialmente quando ele não está sendo usado -, é porque ele pode estar executando um programa sem seu consentimento.

5. Espaço no disco esgotado rapidamente

A atividade dos hackers pode consumir rápida e repentinamente a memória do computador ou os dados de banda larga. O computador também pode realizar ações, aparentemente, de maneira automática.


Como eliminar o vírus zumbi

  • Atualize seu antivírus com a versão mais recente.
  • Coloque o firewall no nível máximo de segurança.
  • Em casos extremos, reinstale o sistema operacional e restaure os arquivos.

 

 

 



Ataque de spam ao Gmail pode ter afetado até 1 milhão de usuários, diz Google

Empresa também anunciou medida para combater golpes de 'phishing' no Android (Foto: Reprodução)

Um ataque de spam ao Gmail na quarta-feira (3) afetou até 0,1% dos usuários do serviço de e-mail, informou o Google em comunicado enviado ao site Business Insider. Como o Gmail tem mais de 1 bilhão de usuários ativos mensalmente, até 1 milhão de pessoas podem ter sido afetadas. De acordo com o Google, o problema já foi corrigido. O Gmail é atualmente a maior plataforma de correio eletrônico do mundo. O Outlook, ex-Hotmail, habita a faixa de 400 milhões de usuários ativos mensalmente, segundo a Microsoft.

 

Como foi o ataque?

 

  1. Usuários do Gmail receberam mensagens de contatos conhecidos com um convite para abrir um arquivo na plataforma de documentos Google Docs.
  2. O e-mail é bastante similar àquele que recebemos quando alguém compartilha conosco um documento, mas é falso e parte de um golpe de "phishing" (leia mais abaixo).
  3. Ao abrir o link, a vítima era levada a uma página de login verdadeira do Google que pedia autorização para um aplicativo enganoso, muito parecido com o Google Docs.
  4. A página pedia acesso para ler, enviar, apagar e gerenciar seus e-mails, além de modificar seus contatos. Devido à similaridade do app com o Google Docs, muitos autorizaram.
  5. Isso, no entanto, permitia que o golpe acessasse os contatos da vítima e continuasse o ataque de spam com o envio de novas mensagens falsas que simulavam convites para abrir arquivos no Google Docs.


Mais segurança?


Por coincidência, na quarta (3) o Google anunciou uma nova medida justamente para combater golpes de "phishing" em contas corporativas do Gmail e do Google Docs no Android. De acordo com o Google, a partir desta semana o Gmail irá avisar seus usuários quando eles clicarem em um link suspeito. "O site que você está tentando visitar foi identificado como falso, planejado para te iludir a divulgar informações financeiras, pessoais ou de conteúdo sensível. Você pode continuar para a página por sua conta e risco", diz a mensagem do Google.

CONTINUE LENDO


WhatsApp: golpe com times de futebol atrai 2 milhões de torcedores

Mensagem diz o seguinte: "Que bacana! Personalizei o fundo do meu WhatsApp com o tema do Palmeiras" (Foto: Divulgação/PSafe)

Um novo golpe no WhatsApp, que oferece a instalação de tema visual inspirado em times de futebol, já alcançou mais de 2 milhões de brasileiros. Em apenas seis dias, este foi o total de internautas que tentaram acessar a página com o suposto tema esportivo, de acordo com um relatório da empresa de segurança PSafe divulgado com exclusividade pelo TechTudo. O esquema consiste no recebimento de mensagens, enviadas em chats com amigos ou em grupos, convidando o usuário a clicar numa suposta promoção para personalizar o aplicativo com o visual do time preferido. Em tese ele funcionaria nas versões para AndroidiPhone e Windows Phone. O criador do golpe usa links com endereço iniciado em goo.gl, um encurtador oferecido pelo Google. Em seguida há uma listagem com diversos clubes, entre eles Palmeiras, Corinthians, Chapecoense, São Paulo, Flamengo, Sport e Santa Cruz.

Ao clicar, a vítima é levada a uma página que pede para encaminhar o suposto serviço a oito amigos ou dez grupos de WhatsApp. Ainda de acordo com a Psafe, o internauta também é induzido a preencher um formulário com informações pessoais e número de telefone, o que pode resultar na assinatura – mesmo sem querer – em serviços premium, como aqueles para recebimento de dicas de música, por exemplo. Entre os links compartilhados, mais de 409 mil torcedores rubro-negros tentaram abrir a suposta oferta. Na sequência aparecem os palmeirenses (393 mil) e corinthianos (368 mil).  O gerente de segurança Emilio Simoni, da PSafe, explicou ao TechTudo que os golpes do Whatsapp "são de fácil disseminação e o hacker não precisa se preocupar em espalhar o ataque, já que esta disseminação fica a cargo dos próprios usuários do mensageiro". Vale lembrar que o programa, pertencente ao grupo econômico do Facebook, é utilizado por mais de 100 milhões de brasileiros. "Apps como o Facebook Messenger e o Telegram também têm sido monitorados, mas até o momento não identificamos nenhum ataque com esta frequência e abrangência", finaliza o especialista em segurança digital.

CONTINUE LENDO


Distraído estaciona caminhonete na praia e veículo é levado pela maré

De acordo com testemunhas, o dono do veículo estava curtindo na praia. A suspeita é que o proprietário tenha estacionado em local irregular (Foto: Prado Notícia)

Uma trapalhada de um motorista custou caro. Uma caminhonete foi levada pelo mar, na praia da Japara Mirim, no Distrito de Cumuruxatiba, no município de Prado, no litoral do Extremo Sul da Bahia, na tarde desta quinta-feira (27). De acordo com testemunhas, o dono do veículo estava curtindo na praia. A suspeita é que o proprietário tenha estacionado em local irregular com a maré subindo, fazendo com que o veículo fosse arrastado para dentro do mar. Uma testemunha que não foi identificada acusou o motorista de imprudência. 



Descoberta de mina de ouro agita Iramaia, na Chapada Diamantina

(Foto: Divulgação)

A corrida do ouro chegou à Bahia, mais precisamente na pacata cidade de Iramaia, Chapada Diamantina. Encravada na região de Jequié, a pouco mais de 240 km de Vitória da Conquista, a cidade, que está prestes a viver uma revolução, já começa a receber dezenas de pessoas interessadas em atuar na extração do metal precioso. O município tem um campo aurífero (que produz ouro) com pelo menos 4 km de extensão. Aurífero é a palavra que designa um filão de ouro ou mina de ouro.O comércio está animado, mas os moradores temem que a cidade atraia pessoas sem interesse em trabalho. "Geralmente quando uma notícia como essa se espalha, vem muitos bandidos pensando que o povo todo enriqueceu", teme o estudante Bruno Mateus de Almeida. "É certo que o comércio vai receber um aporte maior, mas não devemos esquecer da segurança, sem contar com a especulação em geral, a exemplo da imobiliária". Os estudos preliminares indicam que os investimentos para deixar a mina em operação são da ordem de US$ 200 milhões. A prospecção do chamado Projeto Jurema Leste foi feita pela Companhia Baiana de Pesquisas Minerais (CBPM) e apresentada em março no maior evento de mineração do mundo, em Toronto, Canadá. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, as perspectivas são as melhores. "Devemos atrair investidores internacionais para um grande empreendimento. O impacto será em toda a economia regional", destacou. Iramaia é um município baiano, com população estimada em 18 mil habitantes. A origem de Iramaia sabe-se, teve nascimento em uma fazenda denominada Alma e que por ocasião da construção da ferrovia Leste brasileira foi nesse local construída uma estação e uma casa para o agente fiscalizador da ferrovia. Ao lado dessa casa foram se erguendo muitas outras casas residenciais e comerciais, daí surgindo um povoado. Foi emancipada em 28 de janeiro de 1958 através da lei 959/57 criado com o território desmembrado do município de Barra da Estiva sendo instalado em 07.04.1963.



Polícia busca líderes do Baleia-Azul; investigação tem ramificação internacional

(Foto: Reprodução)

"Não é lenda urbana. Estamos numa corrida contra o tempo para garantir a integridade física e a vida das vítimas, porque não sabemos em que etapa do jogo elas estão", afirma a delegada Fernanda Fernandes, responsável pelas investigações do viral Baleia-Azul, que supostamente incentiva suicídios, no Rio. Há investigações online em busca de responsáveis pela iniciativa, que teria ramificações até nos Estados Unidos. As primeiras informações sobre o jogo são de 2015, relatando incentivo ao suicídio propagado pelo Vkontakte (VK), o Facebook russo. Depois, entidades denunciaram o caso como "fake news" (notícia falsa), mas o viral segue avançando. Participantes surgem em grupos fechados, selecionados de madrugada. Na sequência, o administrador, ou "curador", lança desafios, normalmente às 4h20, que incluem de desenho a atividades de risco, passando por mutilações e estímulo ao suicídio. Coordenador do Escritório Brasileiro da Associação Internacional de Prevenção ao Crime Cibernético e comandante do Centro Integrado de Operações da Polícia Militar da Paraíba, o coronel Arnaldo Sobrinho, diz que já foram identificados internautas nos Estados Unidos que atuariam como curadores de grupos dos quais participam adolescentes brasileiros. "São eles quem passam as orientações do tipo excluir uma amizade do Facebook, assistir filmes de terror e assassinato nas madrugadas, até mutilar partes do corpo e subir em prédios para saltar." Relatório detalhado sobre a investigação será enviado à Polícia Federal (PF). De acordo com o chefe de Comunicação Social da PF em Pernambuco, Giovanni Santoro, apesar de não haver registro oficial de morte ligada ao tema no Estado, existem investigações em redes sociais e aplicativos de mensagens sobre supostos contatos entre jovens e curadores - que podem ser enquadrados criminalmente por incitação ao suicídio. A Polícia Civil também anunciou que vai pedir a quebra de sigilos de dados para avançar no rastreamento de aliciadores. A estratégia de mapear as comunidades também é adotada pela Polícia Militar em Mato Grosso. Ali os casos se concentram nas cidades de Vila Rica e Confresa. E há o rastreio de comunidades com até 350 integrantes - em sua maioria adolescentes. "As vítimas tentam sair (do jogo) e não conseguem. As crianças recebem algumas ameaças de morte ou até um tipo de pressão psicológica mesmo, e acabam cedendo", relatou o 10.º Comando Militar. Em Santa Catarina, a Polícia Civil busca os responsáveis por enviar as missões pelo Facebook ou WhatsApp - 9 casos são investigados no Estado. No Paraná, que apura oito casos, o governo do Estado cogita pedir apoio de outras polícias. A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) do Rio confirmou até agora só dois casos de adolescentes que estavam sendo induzidas ao suicídio pelo suposto jogo via internet. Mas por causa do pânico causado por notícias e boatos, a DRCI está recebendo e-mails diários de pais assustados. Em comum, há a frase "Minha filha tentou se matar". Uma avó do interior do Rio levou à polícia carta que mostra intenção suicida da neta, que será chamada a depor. Um pai de Queimados, na Baixada Fluminense, vai levar a filha, que sobreviveu à tentativa de suicídio. São investigados crimes de associação criminosa, ameaça, lesão corporal e homicídio. "Os pais estão começando a cair na real. Eles sempre acham que não tem nada acontecendo, que os filhos são espertos demais para cair nessa. É importante mostrar que não é um jogo, não são desafios para divertir, mas para se matar", diz. Em Brasília, a entrada da Polícia Federal nas investigações foi formalmente solicitada pela Câmara - por solicitação da deputada Eliziane Gama (PPS-MA). No Senado, o jogo foi apontado como justificativa para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar maus-tratos.



Projetor smart transforma superfícies em tela de até 180 polegadas

Projetor smart transforma superfícies em tela de até 180 polegadas (Foto: Divulgação/KeruoTV)

O Keruo L7 é um projetor smart portátil que promete ajudar quem costuma fazer apresentações em viagens a trabalho ou gosta de ver fotos e vídeos em uma tela grande. Com 12 cm de altura, 6,5 cm de largura e pesando 388 gramas, o gadget pode gerar imagens de cinco até 180 polegadas em qualquer superfície, basta que esteja posicionado a uma distância mínima de 20 cm. O dispositivo tem sistema operacional baseado em Android para facilitar configurações e armazena até 8 GB de arquivos. Quando a imagem é projetada, uma ferramenta de ajuste automático adequa a angulação à superfície, evitando vídeos em forma de trapézio ao invés de retângulo, por exemplo. Sem precisar de tripé ou acessórios acoplados, o Keruo L7 pode ser ajustado em um ângulo de até 15º e se manter fixo sem precisar de gambiarras. Segundo o desenvolvedor do projeto, a especificação é ideal para a experiência do telespectador independente da parede onde vá projetar. É possível conectar um celular, um tablet, um notebook ou até mesmo um Chromecast ao Keruo L7 utilizando conexões Wi-Fi ou Bluetooth. Há ainda suporte ao cabo HDMI, porta microUSB, alto-falante embutido e bateria de 4.000 mAh. A reslução das imagens projetadas é de 854 x 480. O Keruo L7 já bateu a meta de financiamento no Indiegogo e está à venda por US$ 299 (cerca de R$ 940). O frete para o Brasil é de US$ 15 (R$ 47, sem taxas) e a previsão de entrega está marcada para junho de 2017.



Nasa anuncia que lua de Saturno pode indicar existência de vida

(Foto: NASA)

Os resultados de uma missão da Nasa em Saturno indicam que podem existir elementos necessários para a existência de vida em uma das luas do planeta. Relatórios publicados nesta quinta-feira (13) em um jornal científico aponta a larga existência de gás hidrogênio abaixo da superfície de um oceano na lua Enceladus. Segundo os pesquisadores, a presença do elemento tem potencial para proporcionar uma fote de energia química para a vida. "Isso é o mais próximo que já estivemos de identificar um lugar com os elementos necessários para um ambiente habitável. Esses resultados demonstram que a conexão entre as missões científicas da Nasa estão nos deixando mais próximos de responder se estamos sozinhos ou não", avaliou Thomas Zurbuchen, administrador do diretório de Missões Científicas da Nasa. Ainda de acordo com a Nasa, a ampla presença de hidrogênio no oceano da lua significa que micróbios poderiam usar o gás para obter energia ao combiná-lo com o dióxido de carbono dissolvido na água. Essa reação química está na origem do surgimento da vida na terra e pode ser fundamental para o aparecimento de vida em outro planeta.



WhatsApp Beta ganha tradução e formatação fácil de texto

Versão de testes do app tem opções para traduzir palavras e utilizar novos estilos de texto (Foto: Reprodução)

WhatsApp agora traduz palavras, além de permitir mudar a formatação da mensagem por meio do seletor de texto do celular. As novidades apareceram na versão 2.17.148 beta – de testes – do mensageiro para Android, disponível para download desde a última quarta-feira (12). O recurso de tradução utiliza o Google Tradutor para mostrar o significado das mensagens em português. Além disso, o aplicativo conta com uma nova maneira para fazer alterações na formatação do texto, apesar de não trazer opções de escrita inéditas. Antes, era preciso digitar alguns caracteres no início e no final da mensagem para escolher um estilo de fonte, como negrito e itálico. Agora, basta usar o seletor de texto para mudar a formatação, o que deixa a tarefa bem mais fácil.Ambas as funções ficam disponíveis enquanto o usuário estiver digita a mensagem. Ou seja, não dá para usar a tradução para um termo que o seu amigo enviou, por exemplo. Para utilizar os novos recursos, confira o passo a passo a seguir. Antes disso, certifique-se de que a versão do aplicativo instalada em seu smartphone é a correta.



O circulo vicioso das 'fake news' e o futuro do jornalismo

(Imagem Ilustrativa)

Nos dias atuais, a mídia está muito presente na vida das pessoas, principalmente com a expansão da internet, que de certa forma aumentou o conteúdo comunicacional e as plataformas voltadas para a comunicação. Porém esse boom da expansão midiática não trouxe apenas pontos positivos para a área. A exigência da instantaneidade leva a uma apuração nem sempre com qualidade, o excesso de informação está deixando a sociedade confusa pelo fato de ter aumentado a divulgação de notícias falsas (fake news) como se fossem verdadeiras, ou seja, há muito menos questionamentos, além disso, as redações estão cada vez mais enxutas e os profissionais da área perdem noites de sono com medo das crescentes demissões. O grande número de demissões, as notícias falsas e o excesso de factualidade são os principais problemas que causaram uma crise na mídia contemporânea e que devem ser discutidos a seguir.

 

A mídia contemporânea obriga o jornalista à factualidade. Se por um lado isso deixa o consumidor da notícia informado de forma mais rápida sobre determinado fato ou serviço, por outro a apuração pode ser mal feita e acontecer uma divulgação de notícia que não seja verdadeira. Existe uma possibilidade cada vez menor de aprofundamento do conteúdo, já que há uma corrida para informar o fato o mais rápido possível. A preocupação com a qualidade da informação continua sendo importante, porém pode passar a ser secundária.


Outra mudança que essa instantaneidade pode trazer é a notícia cada vez mais curta, o que podemos classificar como uma twittertização do conteúdo jornalístico. Mesmo que a apuração apresente poucos fatos interessantes, existe a necessidade de jogar esse conteúdo o mais rápido possível na rede de informações. Além disso, o repórter pode acabar divulgando algo que foi dito de uma fonte questionável e acaba se perdendo no fluxo de informações. Mas a necessidade do factual exigida pelas empresas deixa a reflexão menor, pois tudo tem que ser feito em um curto espaço de tempo para atender a um público que exige mais velocidade em relação à qualidade. Começa a aparecer um público cada vez menos crítico e a notícia curta cria o costume de ler muito menos do que antigamente.


As novas tecnologias de mídia contemporânea também permitem uma atualização da informação de forma mais simples, o que exige ainda mais essa factualidade. É mais fácil levar novidade ao público e tudo pode ser alterado em questão de segundos. A longo prazo isso pode causar um certo relaxamento na apuração da notícia antes dela ser divulgada já que ela pode ser alterada e atualizada em pouco tempo. Uma informação com pouco conteúdo pode ser jogada na rede somente para gerar cliques e dar a sensação ao público de que ele está sendo bem informado naquele veículo somente pelo fator da notícia instantânea.


Fake news e excesso de informação


Por incrível que pareça, um dos motivos da crise da mídia contemporânea é o excesso de informações. Os veículos midiáticos atuais podem até ter trazido uma certa pluralidade e diferentes visões ideológicas sobre determinados acontecimentos; porém, em meio a tantas informações, o público acabou se perdendo sobre o que é verdadeiro e falso. Isso gerou uma indústria chamada fake news onde informações falsas com apelo emocional ganham um grande público que difunde as ideias sem contestar aquilo que foi divulgado e espalham boatos que colaboram com a crise na mídia contemporânea.


A questão da fake news gera uma crise tanto na mídia atual quanto na sociedade em geral, a prática da difusão de boatos pode se tornar cultural a longo prazo empobrecendo o debate racional e acabar sendo uma concorrência do jornalismo sério, já que os boatos tem uma grande repercussão e muitas vezes o público acaba achando mais interessante do que as informações com mais credibilidade. Esse é um fator da crise da mídia contemporânea que não será combatido de maneira simples já que hoje é mais fácil pessoas com péssimas intenções criarem seu próprio canal de comunicação.O assunto do fake news já foi até tema de discussão da ONU (Organização das Nações Unidas).

De acordo com o site da Agência Brasil, no dia 3 de março deste ano, relatores da instituição disseram que esse tipo de notícia representa uma preocupação global e pode ser um risco de violência contra o jornalismo e um motivo de desconfiança pública nos jornalistas. Podemos notar que essa indústria do fake news pode ter sido uma das principais responsáveis pela crise da mídia contemporânea, já que isso diminui a credibilidade dos conteúdos midiáticos. Até a rede social Facebook se preocupou e no dia 12 de janeiro lançou o “Projeto Jornalismo” com o intuito de combater notícias falsas, porém sempre é bom desconfiarmos das intenções dessa preocupação.



O futuro


A mídia não conseguiu fugir das ondas de demissões causadas pela crise econômica no Brasil e isso é mais um ponto importante para citarmos como fator da crise da mídia contemporânea. Com redações mais enxutas, os profissionais estão ficando carregados demais e o cansaço pode gerar uma queda de qualidade da mídia. As demissões também se tornam um fator para que cada vez menos pessoas tenham o desejo de seguir a carreira na mídia, já que há a sensação de pouco mercado de trabalho, além das pessoas perdendo o emprego, também tem veículos que deixam de circular e o jornalismo de credibilidade vai perdendo espaço para os fake news, aumentando a crise da mídia contemporânea. Todas essas dificuldades podem afetar também as faculdades voltadas à comunicação. O ano de 2016 não foi nada legal para profissionais da mídia. De acordo com a IVC (Instituto Verificador de Circulação), houve uma queda de 8% a 15% dos na circulação dos maiores jornais do país no primeiro semestre em relação ao ano anterior. Já o site ABI online registrou ao longo do ano passado o fechamento de aproximadamente 15 veículos de mídias tradicionais como rádio, TV e jornais impressos. No estado de São Paulo, os dados do Sindicato dos Jornalistas Profissionais indicaram que em 2016 houve demissão de 581 profissionais. Dados nada animadores para profissionais da mídia atual e que mostram a crise na mídia. Não há tantos motivos para acreditar que a mídia contemporânea possa melhorar futuramente. A tentação do público pelo fake news, a preferência pela velocidade da notícia ao invés da qualidade e as demissões nas redações provam que a mídia contemporânea está cheia de problemas. Tudo isso gera um círculo vicioso, já que o fake news atraindo mais interesse do público pode ocupar o espaço das mídias contemporâneas de grande credibilidade, com isso o público ficará cada vez menos crítico e aceitará qualquer coisa como verdade diminuindo o papel do jornalista, a diminuição da figura jornalística irá gerar uma falta de interesse pela área e assim veremos menos profissionais que queiram seguir essa carreira. A crise e a queda de qualidade da mídia contemporânea só devem diminuir após trabalhos e estudos de longo prazo ou com uma educação midiática nas escolas. Resta aos profissionais da área lutarem a cada dia para mudar um pouco a realidade.

CONTINUE LENDO


Seis coisas que o Stalkscan revela sobre você — ou alguém — no Facebook

Veja detalhes de tudo que o Stalkscan revela sobre você no Facebook (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

Stalkscan é um site que promete revelar todas as suas informações que estão públicas ou liberadas para amigos no Facebook. Apesar de parecer simples, a ferramenta permite conferir detalhes que você não lembrava que estava expondo na rede social, como lugares que frequenta, religião, eventos que marcou presença e grupos fechados que participa. Esses dados podem ser analisados por empresas, caso esteja tentando conseguir um emprego ou, até mesmo, por alguém que está realmente "stalkeando" sua vida, como o nome da plataforma sugere.A seguir, confira seis coisas que o Stalkscan revela sobre você — ou alguém — e veja tudo que qualquer pessoa pode descobrir na rede social além dos tradicionais posts, fotos e vídeos. Por usar um recurso do próprio Facebook, o Graph Search, o site mostra tudo de acordo com a privacidade ativada para quem busca. Ou seja, se você for amigo de quem está pesquisando provavelmente terá mais informações do que um desconhecido. Assim, tente usar um perfil mais distante do seu, caso queira ver tudo que é publico e qualquer um pode visualizar.



Novas Tendências: Soldado blogueira tem cabelo vermelho e é modelo plus size

Para eu manter meu equilibrio é preciso ter identidade, olhar no espelho e amar muito aquela pessoa. Eu não sei se conseguiria se fosse diferente', diz a soldado (Foto: Arte: G1 BA)

A blogueira, design de moda, costureira, modelo plus size, mãe, dona de casa e policial. Moradora de Salvador, a soldado baiana Lívia Chaves concilia todas essas atividades. Há 14 anos na Polícia Militar, hoje ela atua no Corpo de Bombeiros Militar do Estado e trabalha no setor de desenvolvimento e modernização do fardamento da corporação. Dona de uma personalidade forte, a PM, que tem o cabelo vermelho, conta que não abriu mão da identidade visual quando entrou na Polícia Militar. Com a cobertura da farda, a cor dos cabelos até passa despercebida, mas, para ela, o importante é se reconhecer. "Quando eu comecei a pintar [o cabelo de vermelho], não havia nenhuma especificação [sobre a coloração do cabelo no regulamento da PM] e, como trabalho com a cobertura, não chama muita atenção. Quando eu entrei na PM, já tinha mechas loiras", revelou Lívia. Para a soldado, que é mãe de uma jovem de 19 anos, é importante desconstruir padrões para que todos vivam bem na sociedade. “Nunca nenhum comandante superior fez oposição ao meu estilo pessoal. Para eu manter meu equilibrio é preciso ter identidade, olhar no espelho e amar muito aquela pessoa. Eu não sei se conseguiria se fosse diferente", disse..

 

A soldado afirmou ainda que, no trabalho, procura "entrar e sair do quartel, sempre da maneira mais discreta possível". Apesar de hoje trabalhar na área administrativa, Lívia já atuou também na parte operacional da Polícia Militar, nas ruas. Ela trabalhou em 5 unidades diferentes da PM em Salvador e região metropolitana.

Lívia tem uma rotina corrida e, para dar conta de tudo, ela tem a ajuda de planilhas. No Corpo de Bombeiros Militar, a soldado trabalha em um esquema de plantão de 12h, com folga de 36h. Fora isso, ela já foi modelo plus size, desfilou, fez calendários e ganhou o concurso virtual Madame Plus Size Brasil 2016.

Filha de costureira e amante da costura desde menina, Lívia também trabalha com a confecção de faixas para eventos de moda e alimenta um blog onde escreve sobre moda, comportamento, dicas culturas, dentre outros assuntos. “Fazer tantas coisas me faz feliz, isso me instiga como pessoa” ressaltou.

Além de soldado, Laís é blogueira, design de moda, costureira e modelo plus size (Foto: Jorge Cordeiro/Secretaria de Segurança Pública)

Formada em moda desde 2009, Lívia viu no convite para fazer parte da Comissão de Identidade Visual do Corpo de Bombeiros uma oportunidade de conciliar a atividade militar com a formação acadêmica. A soldado desenvolve design para o fardamento da instituição com novas cores, formas, logomarca e modificações nos sapatos e nos chapéus, de modo que proporcionem maior conforto e durabilidade, e que principalmente se tornem mais agradáveis para os plantões de 24 horas.

Ao G1, Lívia contou que o trabalho feito vai além da moda de uma maneira geral. "A moda é tecnologia também, é ergonomia, é uma questão de estudar o biotipo e trazer uma modelagem para aquela pessoa. O foco principal é ergonomia, confortabilidade, usabilidade e durabilidade. Imagina se esse uniforme fosse desconfortável", destaca a soldado.

Atualmente Lívia também trabalha com colegas na produção de uma identidade visual nova para o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, que foi desvinculado da Polícia Militar do Estado em novembro de 2014. Na ocasião, a soldado, que ainda faz parte da PM, foi cedida ao Corpo de Bombeiros.

CONTINUE LENDO


Incrível: Jovem deixou 14 livros escritos à mão e criptografados antes de sumir, diz mãe

Bruno Borges, de 24 anos, está desaparecido desde a segunda (27). Sete dias depois, a mãe dele, Denise Borges, falou sobre o mistério que envolve o sumiço do filho.

O estudante de psicologia Bruno Borges, de 24 anos, está desaparecido desde a última segunda-feira (27) em Rio Branco. Uma semana após o ocorrido, a mãe dele, a psicóloga Denise Borges, falou mostrando uma série de razões que a fazem acreditar que o caso não se trata apenas de mais um sumiço de pessoa. O desaparecimento do jovem é investigado pela Polícia Civil do Acre. O coordenador da Delegacia de Investigação Criminal (DIC), delegado Fabrizzio Sobreira, afirmou que todas as possibilidades estão sendo consideradas, mas que o caso segue em sigilo. A última vez que os parentes o viram foi durante o almoço convencional com a família, na segunda-feira, após os pais voltarem de uma viagem de mais de 20 dias. Denise conta que Bruno voltou para casa e todos seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai de Bruno, o empresário Athos Borges, retornou para a residência da família em Rio Branco e percebeu que o filho não estava. “Eu fui a última pessoa a ver o Bruno. Eu deixei ele na esquina de casa e dali eu fui embora. Ele falou até mais pai, e a partir dali a gente não teve mais notícia”. Atrás da porta do quarto, mantida 24 dias trancada enquanto os pais viajavam, no lugar de móveis, uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600), por quem tem grande admiração, orçada em R$ 7 mil, e 14 livros extremamente organizados, escritos à mão. Alguns deles copiados nas paredes, teto e no chão. Todas as obras – identificadas por números romanos – criptografadas. O desaparecimento de Bruno só foi percebido quando o pai entrou no quarto e viu as mudanças que haviam sido feitas no local. “Eu entrei lá e não vi a cama, não vi nada, só vi aquilo tudo. Naquele momento eu vi que o Bruno tinha ido embora”, conta o empresário. Enquanto os pais viajavam, Bruno ficou em casa com o irmão gêmeo Rodrigo Borges, que não quis comentar o caso, e Gabriela Borges, a irmã mais velha. “Ele falava que era o projeto dele, eu questionava ele porque eu, como irmã, não poderia saber o que era o projeto e ele me disse que iria me contar o que era em duas semanas. As pessoas falam porque que você não foi lá e abriu aquela porta? As pessoas têm que entender que não se tratava de uma criança, ele é um adulto e tem a privacidade dele, me incomodava, mas eu não podia arrombar a porta”, disse Gabriela. A irmã conta ainda que Bruno chegou a deixar uma chave que relaciona letras aos símbolos e, com base nisso, os irmãos conseguiram traduzir algumas coisas. “O título de um dos livros é ‘A teoria da absorção do conhecimento'”, contou Gabriela.

No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre) O mistério repercutiu nas redes sociais depois que um vídeo – gravado sem autorização da família – viralizou. No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria, como em uma página de caderno. Várias simbologias foram desenhadas no cômodo e também ao redor da estátua. Um quadro na parede em que Bruno aparece sendo tocado por um extraterrestre também mostra o interesse do jovem pelos mais diversos assuntos. Denise lembra que o filho havia falado, há bastante tempo, de um projeto em que estava trabalhando e para o qual precisaria de dinheiro. Em resposta, ela falou que patrocinaria se soubesse do que se tratava, pedido que foi rejeitado. Segundo a mãe, Bruno iniciou a produção em 2013 e, há um ano, passou a se dedicar na finalização.“Ele dizia que era secreto e não dei o dinheiro. Então, ele começou a procurar pessoas que acreditassem nele sem contar o que era o projeto. Ele só me falava que estava escrevendo 14 livros que iriam mudar a humanidade de uma forma boa. Ele me pediu um ano sem trabalhar para terminar e eu, orientada por um médico, deixei”, fala. Ainda sem saber o que os livros escondem, a mãe revela que até o dia 1° de março, data em que viajou de férias, o quarto de Bruno estava com os móveis habituais. Os outros dois irmãos, no entanto, revelaram que, a partir da saída dos pais, a porta passou a ficar sempre fechada. Foram exatos 22 dias fazendo as mudanças. “Antes disso, ele tinha escrito cinco livros. Um deles ele queria patentear, porque havia lançado uma teoria. Ele me pediu ajuda e eu disse que iria ler. Li três vezes. Somente na terceira, quando fui ler, entendi. Nunca tinha visto uma coisa daquela, era perfeita a teoria dele, que somos interligados em tudo. Ele queria patentear e eu não dei conta”, diz. A estátua de Giordano Bruno – réplica da que existe no Campo dei Fiori, em Roma – é um dos objetos emblemáticos. A família ressalta que não sabe exatamente em que momento o artefato entrou na casa. A peça foi produzida na capital acreana e levada à residência na semana passada em um momento que o jovem estava sozinho. O dinheiro para custear o projeto, de acordo com Denise, Bruno conseguiu com um primo, R$ 20 mil. “Tem muitos anos que ele vem estudando filosofia, era muito fã de Giordano. Meu filho sabe falar sobre qualquer assunto, tem uma capacidade intelectual muito alta. Já leu a Bíblia toda e a obra de Shakespeare inteira”, relata. Muitas teorias envolvem o caso. Nas redes sociais, internautas atentaram inclusive à visível semelhança física entre o acreano e o próprio Giordano Bruno, com quem compartilha um dos nomes. Para alguns, o jovem pode estar tentando terminar as obras do filósofo, trabalho interrompido pela sua morte pela Inquisição.

CONTINUE LENDO


Câmera de segurança espiã tem formato de carregador e filma em Full HD

LookOut Charger é uma câmera embutida em um carregador de celular (Foto: Divulgação/Indiegogo)

A câmera de segurança LookOut Charger se destaca por seu visual discreto, no formato de um carregador para celular. Parece até um dispositivo de filme de espião, mas de fato se trata de um aparelho 2 em 1 bem eficiente, capaz de vigiar ambientes na sua casa e ainda servir de adaptador de tomada USB. As gravações são feitas em Full HD (1080p) e ele funciona sem precisar de Internet, rede Wi-Fi ou fios extras. O projeto está disponível no site de financiamento coletivo, Indiegogo, e já alcançou mais de 2.700% da meta inicial para produção. A câmera compacta tem preço a partir de US$ 90 (cerca de R$ 280 em conversão direta) com entrega no Brasil. O LookOut Charger oferece armazenamento interno de até 32 GB e o usuário não precisa baixar aplicativos extras para configurar. Basta plugar na tomada elétrica para começar a gravar e depois conectar no computador para acessar todas as gravações. Os vídeos são salvos no formato AVI, compatível com a maioria dos players.  Outro ponto interessante é o visual que promete ser indetectável, sem sinais de que há uma lente ou câmera embutida no adaptador. Dessa forma é possível manter a segurança e filmar possíveis invasores sem que ninguém perceba.Para ter uma ideia do quando o dispositivo é compacto, ele tem medidas de 45 x 25 x 25 mm. O aparelho ainda oferece um microfone interno para captar o som ambiente em alta definição. Mas quanto tempo de gravação ele aguenta? Para a versão de 16 GB a fabricante promete vídeos entre 3 e 4 horas consecutivas, e na versão com espaço de 32 GB essa captura aumenta para 6 ou 7 horas de vídeo. Para acessar a galeria de mídia, ele é compatível com PCs com Windows a partir do ME/2000 até o 10, macOS e Linux. O adaptador pode ser usado com smartphones iOS e Android via USB e plugado em tomadas com padrões A/B (usual nos Estados Unidos, México, Canadá e Japão) e formatos C/E/F (Europa, Ásia e América do Sul). Para saber informações um pouco mais técnicas, ele é compatível com cargas de 110v~240v (bivolt) e oferece potência de 5V-1A no carregador. O modelo mais básico custa a partir de US$ 90 (cerca de R$ 280). A entrega no Brasil tem frete gratuito e os envios estão previstos para iniciar em agosto de 2017. 



O Fenômeno das Notícias Falsas: A mentira como matéria-prima

(Imagem Ilustrativa)

É fácil perceber o desastre resultante da associação entre a incapacidade de distinguir notícia falsa e a proliferação em escala planetária de noticiário mentiroso, criado com a finalidade de alavancar o ganho pessoal dos donos de sites por meio do reforço a convicções ideológicas e/ou religiosas fundamentalistas. Tal fato ocorre de forma vertiginosa e devastadora em toda parte onde chega sinal de internet. A resultante desse coquetel é uma mistura de desinformação, preconceito, intolerância, incompetência para a escolha consciente e incapacidade de autodeterminação. Ou seja, o contrário das bases para o bom funcionamento do sistema democrático. Pesquisa da Universidade de Stanford, realizada com 7.804 estudantes americanos dos ensinos fundamental, médio e superior, concluiu que é “lamentável” a capacidade dos jovens de processar corretamente informações divulgadas nas redes sociais. Sam Wineburg, que conduziu o estudo, afirmou: “Muita gente acredita que os jovens, bem ambientados nas mídias sociais, têm perspicácia para compreender o que leem. Nosso trabalho mostra que o oposto disso é verdadeiro.” Num dos testes, os estudantes deveriam analisar uma publicação com a foto de uma flor supostamente modificada pela radiação da usina de Fukushima, atingida pelo tsunami de 2011. A publicação não trazia fonte ou indício de que a foto havia sido tirada perto da usina nem evidência de que a flor havia sido modificada pela radiação. Ainda assim, 40% acreditaram na veracidade por achar que havia informação suficiente para lhe dar crédito. Matéria do Washington Post revela que Paris Swade e Danny Gold, donos de um site direitista radical de notícias falsas, orgulham-se – sim, orgulham-se!, sem qualquer sinal de remorso – de praticar “imprensa marrom”. Até os nomes que os dois usam são falsos. Para ganhar caminhões de dinheiro precisam de um laptop e de um sofá para escrever e acompanhar a viralização dos posts. Na última eleição, todos os candidatos republicanos investiram grana preta no site deles. O ex-garçom Paris Swade não diz quanto ganha. Mas admite que teria de ralar cinco anos pilotando uma bandeja para conseguir ganhar o que embolsou em apenas seis meses afagando o ego da extrema-direita com notícias inventadas.

Em sua primeira “matéria”, inventou que, segundo uma fonte anônima, um cientista da Coreia do Norte fugira do país com dados sobre experiências com humanos. Na falta de uma imagem mais “real”, achou a foto de uma massa de carne e postou: “Coreia do Norte: experimentos em humanos”. Em dez minutos ganhou U$120,00. Nunca mais parou de mentir. Nem de ganhar carradas de dinheiro. Os dois não são religiosos, mas como isso funciona, pedem que Deus abençoe Trump. E tome notícia falsa como: “Segredos que envolvem o nascimento de Obama revelados. Cartas do pai dele revelam algo de sinistro!” O fenômeno é avassalador e se espalha sem qualquer controle ou contraponto. Afinal, a internet é terra de ninguém. Não se sujeita a qualquer regulação. Antes que os arautos da censura se apresentem, é bom deixar claro que é assim que deve continuar! Com a onda de descrédito que assola a imprensa de mercado (por culpa dela própria e pela falsa noção de que é possível substituir informação confiável por memes irresponsáveis da internet), fica fácil concluir que a situação beira perigosamente o abismo. Tanto o estudo de Stanford quanto a matéria do Washington Post se referem ao público norte-americano. Mas o Brasil poderia ter sido o cenário e o resultado seria o mesmo. Ou pior. Se o leitor chegou até aqui, com certeza vai querer deste articulista alguma sugestão de como se pode sair deste imbróglio. A resposta está na ponta da língua, nem precisa esperar: não sei.

CONTINUE LENDO


Escândalo: 'Medidas estão sendo tomadas', diz Globo sobre assédio sexual de José Mayer

Figurinista do Projac acusou o ator de assédio sexual, verbal e físico, nas dependências da emissora. “Ele colocou a mão na minha b… dizendo ser seu desejo antigo.”, revelou Su Tonami nas redes sociai

A Rede Globo decidiu se pronunciar sobre a acusação de assédio sexual feita pela estilista Su Tonami, funcionária da emissora, contra o ator José Mayer, de 67 anos, intérprete de Tião em “A Lei do Amor”.Em sua rede social, a estilista postou um desabafo sobre o ocorrido. “Ele colocou a mão na minha b… e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade.” “A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E zela para que as relações entre funcionários e colaboradores da emissora se deem em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo”, diz a nota da emissora.



Salvador: USP descarta tremor sísmico e hipótese de explosão de meteorito ganha força

Universidade de São Paulo sugeriu ainda que jatos da Aeronáutica também poderiam produzir os efeitos do fenômeno, mas a FAB negou exercícios no horário do incidente.(Foto: Reprodução)

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) divulgou uma nota na na noite deste domingo (26) sobre os tremores e estrondos sentidos e ouvidos em Salvador e região metropolitana, além de algumas cidades.De acordo com a nota, “caso as vibrações tivessem sido causadas por um tremor de terra, o tamanho da área de percepção teria um raio de 20 km, e indicaria uma magnitude de pelo menos 3 na escala Richter”, porém, a Rede Sismográfica Brasileira não registrou qualquer sinal que pudesse ser associado a um abalo sísmico nessas localidades. A nota ainda diz que “os tremores e trepidações ainda não têm uma causa conhecida, mas uma possível linha de investigação sugerida é a quebra de barreira do som por jatos da Força Aérea nacional”. Entretanto, a FAB informou que não houveram operações ou exercícios sobre a capital baiana, no momento do incidente.



O estilo de João Alcântara, o chef surfista amigo de Neymar e agora namorado de sua ex

Rapaz ganhou fama ao ser assumido por Carol Dantas, a ex de Neymar e mãe do filho do jogador (Foto: Reprodução)

Aos 32 anos, João Alcântara é um destes novos fenômenos das panelas. O moço, que mora há cinco anos em Barcelona e tem como sócio o jogador Daniel Alves no restaurante Boteco Fogo, ganhou fama repentina ao ser “assumido” por Carol Dantas, a ex de Neymar e mãe do filho do jogador. O curioso é que não é de agora que João faz parte do circuito futebolístico, por assim dizer. O capixaba de Vitória, no Espírito Santo, já conhecia Neymar e já cozinhou algumas vezes para o craque. Em comum com o jogador brasileiro, além de Carol Dantas, o gosto refinado para vinhos, a paixão por tatuagens, a mudança constante de visual e um guarda-roupa cheio de estilo. Na cozinha e fora dela.



Malhada de Pedras: Broto triplo de bananeira em forma de coração nasce em quintal de aposentado de 92 anos

O aposentado Jesuíno José de Aguiar de 92 anos disse que nunca tinha visto um broto de banana triplo (Foto: 97NEWS)

A Natureza sempre se renova e muitas vezes apresenta coisas inovadoras e muitas vezes inusitadas que chamam a atenção. Uma dessas surpresas aconteceu nesses dias no município de Malhada de Pedras, região sudoeste da Bahia, onde um broto triplo de bananeira nasceu no quintal da casa do aposentado Jesuíno José de Aguiar, de 92 anos, o qual é muito conhecido na cidade como “Chico Marchante”. Segundo ele, em toda a história da sua vida, nunca foi visto um fato como esse, pois além de tudo, o broto tem a forma de coração (foto abaixo). Ainda segundo informações do próprio aposentado, ele ouviu várias pessoas da mesma idade, que também disseram que nunca tinham visto um fato como esse. 



Cearense cria ferramenta de paquera dentro do Facebook

Ferramenta já conta com 350 mil usuários do Brasil e de outros países. Messenger Match é o primeiro chatbot de paquera do país (Foto: Reprodução)

Com a ideia de facilitar a aproximação de pessoas que buscam um relacionamento, o analista de sistemas cearense Marlos Távora, 31 anos, desenvolveu uma ferramenta de paquera dentro da rede social Facebook, batizada de Messenger Match. Criada há quatro meses, a ferramenta já conta com 350 mil usuários do Brasil e de outros países e possui mais de 1 milhão e 200 mil interações, segundo Marlos. A iniciativa de desenvolver o Messenger Match surgiu a partir de trabalhos anteriores do analista, que é fundador de uma empresa que desenvolve esse tipo de produto. "Já havia feito duas outras aplicações que facilitavam esse tipo de primeiro contato, então resolvi estender essa experiência para os usuários da rede social", afirma.

 

Conforme Marlos, o Messenger Match é o primeiro chatbot de paquera do Brasil. "Os chatbots são programas de computadores projetados para responder às interações humanas por meio de um chat. Eles ficam dentro dos aplicativos de mensagens, portanto, você não precisa baixar novos aplicativos para usar, então não consome a memória do aparelho e também não solicita cadastro", explica. Para Marlos, engana-se quem pensa que a ferramenta só é utilizada por pessoas que têm dificuldade de aproximação ou são tímidas. "Normalmente, os usuários são pessoas que têm facilidade de comunicação durante a paquera, mas querem ter um relacionamento facilitado", diz. Entre os usuário está o estudante Lucas Barbosa de Azevedo, 24, que usou a ferramenta a primeira vez por conta da curiosidade. "Cheguei até a curtir algumas meninas, mas ainda não deu em nada", afirma. Para utilizar a ferramenta o usuário deve abrir o o aplicativo Messenger no smartphone ou computador, digitar "Messenger Match", clicar em "começar" e enviar a localização. Na tela do Messenger, aparecerá a foto de uma pessoa que está na mesma cidade e o nome. Abaixo da foto, dois botões: "Não gostei", quando não tiver interesse naquele usuário e "Gostei", quando se interessar.  A próxima foto só será exibida quando o utilizador decidir sobre a pessoa da foto em questão. Se o usuário marcar uma pessoa com "Gostei" e ela fizer o mesmo, é um Match. A combinação de interesses faz surgir o link do Messenger da pessoa, onde os usuários podem conversar de forma reservada. Já aqueles que am pessoa não gostar, não terá a chance de fazer contato. A ferramenta permite ainda configurações, dentre elas o interesse por homens ou mulheres e mudanças na localização. Além disso, o Messenger Match não usa informações do Facebook e não publica nada no perfil, apenas utiliza dados básicos, como nome e foto, e a qualquer momento o usuário pode configurar para que a foto não seja mais enviada a outras pessoas.

CONTINUE LENDO