ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brasil registra mais de 35 mil mortes por covid-19 e ultrapassa mil óbitos nas últimas 24 horas

Homem de 40 anos é encontrado morto na zona rural de Guanambi

Covid-19: Brumado registra 47 casos confirmados, 28 em tratamento, um óbito e quatro pacientes internados

Correios serão opção para fazer cadastro para auxílio emergencial

Brumado: Homem é alvejado com vários disparos de arma de fogo no bairro Santa Tereza

2ª parcela do vale-alimentação estudantil começa na segunda-feira (8)

Eclipse lunar acontece nesta sexta-feira (5) e pode ser acompanhado no Brasil

Brumado: MP abre inquérito para pacientes com Covid-19 que não estão cumprindo medidas de isolamento

Brumado: Confirmada primeira morte por coronavírus no munícipio

Brumado: Servidor público tem CPF cadastrado ilegalmente no auxilio emergencial do Governo Federal

Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Sesab confirma 14.243 casos ativos da Covid-19 na Bahia; número de óbitos se aproximam de 800

Municípios baianos têm até dia 8 deste mês para informar gastos com pandemia

Prefeitura de Caetité lança programa de ajuda emergencial a artistas

RHI Magnesita mantém ciclo sustentável de alto impacto em Brumado

Bolsonaro publica MP que permite repasse de R$ 60 bilhões em ajuda a estados e municípios

Covid-19: Brumado passa a ter 28 casos ativos da doença e 1.335 notificações

RHI Magnesita distribui máscaras de tecido em Brumado

Brumado: Após pacientes testarem positivo para a Covid-19, nefrologista destaca protocolos no Instituto de Nefrologia



BUSCA PELA CATEGORIA "Curiosidades"

Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Pesquisadores do Instituto do Coração (InCor) e da Faculdade Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP), anunciaram que começaram a testar em camundongos uma potencial vacina contra a Covid-19. A imunização segue um modelo diferente do empregado em outros países. A estratégia utilizada para desenvolver a vacina é baseada no uso de partículas semelhantes a vírus. Essa fase do estudo é chamada “pré-clínicos”. Após essa etapa, os pesquisadores poderão começar a testar a vacina em voluntários humanos. “Já conseguimos desenvolver três formulações de vacinas que estão sendo testadas em animais. Em paralelo, estamos formulando diversas outras para identificar a melhor candidata”, disse Gustavo Cabral, pesquisador responsável pelo projeto à agência Fapesp.



Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Por se encontrar em situação similar às conversas mantidas por e-mail, cujo acesso exige prévia ordem judicial, a obtenção de conversas mantidas pelo whatsapp, sem a devida autorização judicial, é ilegal. O art. 5º, inc. X, da Constituição Federal de 1988 diz que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”. Como visto, a Constituição prevê como garantias ao cidadão a inviolabilidade da sua intimidade, do sigilo de sua correspondência, de seus dados e de suas comunicações telefônicas, salvo ordem judicial, enquanto a Lei nº 12.965/2014, conhecida como Marco Civil da Internet, assegura aos usuários os direitos para o uso da internet no Brasil, entre eles, o da inviolabilidade de sua intimidade e da sua vida privada, do sigilo do fluxo de suas comunicações pela internet, bem como de suas comunicações privadas armazenadas. Com o avanço tecnológico, o aparelho celular deixou de ser apenas um instrumento de comunicação interpessoal. Hoje é possível ter acesso a diversas funções, entre elas a verificação de mensagens escritas ou audível, de correspondência eletrônica e de outros aplicativos que possibilitam a comunicação por meio de troca de dados de forma similar à telefonia convencional. Portanto, muito cuidado ao compartilhar prints e imagens de conversas pelo WhatsApp, criando intrigas e causando constrangimento a uma determinada vítima. Importante dizer, ainda, que se uma pessoa for levada a julgamento criminal por causa de uma conversa ou imagem com outras pessoas pelo WhatsApp, sem que essa conversa ou imagem tenha sido obtida por ordem judicial, deverá ser devidamente absolvida pelo crime a ela imputado, porque “a quebra do sigilo do correio eletrônico somente pode ser decretada, elidindo a proteção ao direito, diante dos requisitos próprios de cautelaridade que a justifiquem idoneamente, desaguando em um quadro de imprescindibilidade da providência”. Em contrapartida, caso o "acusado" de um crime tenha permitido o acesso às suas conversas de WhatsApp obtidas de seu celular, seja em sede policial ou judicial, responderá sim pelo crime em que estiver sendo acusado por causa do que consta naquela conversa, eis que obtida com a sua permissão. 

 



Bate-papo sobre coronavírus domina conversas em apps de relacionamento

Foto: Ilustrativa

Tem coisas que acontecem de repente e, sem mais nem menos, deixam aquela sensação amarga de solidão entre as paredes dos lares que se tornaram refúgio em meio a pandemia do coronavírus. Por mais que a descrença de ser surpreendido por uma paixão arrebatadora em meio ao isolamento social seja grande, a tecnologia está aí para provar que o amor não entra em quarentena. Em uma rotina até então marcada pelo imediatismo, a pandemia chegou para desacelerar e, para os brasileiros, o isolamento social serviu para aguçar a criatividade na hora da conquista. É o que revela o aplicativo de relacionamentos The Inner Circle, que realizou uma pesquisa com 1 mil brasileiros, solteiros e abertos a um relacionamento. O estudo "O Cenário dos Encontros" analisou profundamente como as pessoas solteiras estão se sentindo e se comportando enquanto navegam neste novo território das paqueras, e apontou que, mesmo à distância, homens e mulheres continuam otimistas e animados quando o assunto é a busca por um amor. Naturalmente, o bate-papo sobre coronavírus está dominando as conversas. Desde que o Brasil começou a adotar medidas de isolamento em meados de março, houve um grande aumento nas menções a "isolamento" (639%), "pandemia" (221%) e "distanciamento social" (158%) no The Inner Circle. Embora os brasileiros tenham menos encontros agora, eles definitivamente ainda estão se relacionando. Ao contrário de solteiros em outras partes do mundo que estão achando sem sentido paquerar durante a pandemia, os brasileiros vêm achando isso interessante (26%) e divertido (24%). Enquanto as mensagens de texto ainda dominam na hora da sedução, tendo os chats dos aplicativos de relacionamento (65%) e o WhatsApp (56%) como principais ferramentas, os brasileiros também têm utilizado as chamadas de vídeo (44%) e as ligações telefônicas (30%) para manter a chama da paquera acesa.



Pesquisadores criam curativo inteligente que inibe a propagação de bactérias

Foto: Secti l Divulgação

Pesquisadores da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), das unidades de Juazeiro e Petrolina, criaram um curativo inteligente, que serve, ao mesmo tempo, para proteger o ferimento e inibir o crescimento e proliferação de bactérias. Os pesquisadores utilizam um sistema de fibras para adicionar uma substância chamada ácido úsnico à superfície. Quando aplicado sobre a pele, o curativo libera, aos poucos, o composto químico. Ao utilizar o curativo, que libera a substância de forma gradativa, o indivíduo não precisa trocar o tecido para reaplicar o medicamento com mais frequência. O projeto foi desenvolvido em 2014, durante a pós-graduação do estudante Evando Araújo, sob a coordenação do pesquisador Helinaldo Oliveira. Só recentemente o produto ganhou sua patente e se tornou título de propriedade, que é concedido às soluções inovadoras que possuam aplicação industrial para combater determinados problemas, pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Depois dos testes em laboratórios realizados com eficácia, o objetivo agora é realizar o tratamento em humanos. As informações são do site G1.



Mutações registradas do coronavírus não são benéficas ao vírus, diz estudo

Foto: Reprodução

Uma pesquisa da University College London apontou que as mutações documentadas, até o momento, do Covid-19, o novo coronavírus, não aumentam o risco de transmissão. O estudo foi publicado na plataforma bioRxiv, no dia 21 de maio. Segundo a publicação, foram utilizados mais de 15 mil genomas de pessoas que contraíram a Covid-19 em 75 países diferentes. Ao todo, foram encontradas 6.822 mutações diferentes, mas nenhuma beneficiou o vírus. Os pesquisadores apontam que todos os tipos de coronavírus podem desenvolver mutações de três formas diferentes. A primeira é com erros de cópia durante a replicação viral. A segunda, é quando o patógeno se recombina ou se rearranja com outros vírus que infectam a mesma célula. A última é quando as mutações são induzidas por sistemas de edição de RNA do hospedeiro. O estudo apontou que a maioria das mutações ocorridas no novo coronavírus são induzidas pelo próprio sistema imunológico humano, ou seja, não são benéficas à doença. 



Dono da Havan é condenado por divulgar fake news contra reitor da Unicamp

Foto: Reprodução

O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, foi condenado pelo pela Justiça de São Paulo a indenizar o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, em R$20,9 mil em consequência de notícia falsa e ofensiva proferida por Hang na rede socail Twitter. Em 2019, Hang escreveu nas redes que o reitor havia, durante uma formatura, gritado "Viva la Revolução", e acrescentou: “E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP”. A decisão do juiz Mauro Iuji Fukumoto afirma que duas testemunhas ouvidas em juiz alegam que “durante a colação de grau do curso de Engenharia de Computação da UNICAMP, "um dos integrantes da mesa de autoridades gritou: "Viva la Revolução", fato que contesta a declaração feita pelo empresário na rede social. “Não seria, pois, o segundo requerente quem proferiu a frase – em juízo, afirmaram as testemunhas que se tratava de um representante do Reitor da Universidade, e não o próprio. A testemunha Alexandre relata ter ouvido "Viva a resistência", e não "Viva la revolução", o que em nada modifica a situação. Portanto, realmente, da forma como narrou o requerido o fato não ocorreu – não teria sido o segundo requerente quem disse "Viva la revolução" (sic), mas alguma autoridade que participava da formatura, supostamente representando o reitor da Universidade”. Na decisão, afirma ser devida, além de uma indenização por danos morais, “cujo valor arbitro em vinte salários mínimos, valor hoje equivalente a R$ 20.900,00”, é também devida a “ retratação - que o requerido, por sinal, já deveria ter providenciado, uma vez que, desde que juntou aos autos as declarações de fls. 84/85, tem pleno conhecimento de que os fatos não ocorreram da forma como descritos no tweet”. A retratação deverá ser feita de forma escrita, como foi publicada, e com mesmo número de linhas. Hang terá o prazo de 10 dias para realizar a nova postagem, sob pena de multa diária cujo valor arbitro em R$ 1 mil. Cabe recurso. As informações são do site Bahia Notícias.



CPF do filho de William Bonner é fraudado para cadastro no auxílio emergencial

Foto: Reprodução l Rede Social

Nesta quinta-feira (21), o jornalista William Bonner usou as redes sociais para dizer que seu filho, Vinícius, foi vítima de criminosos. O jovem teve o nome aprovado no auxílio emergencial. "Na terça, dia 19, fui informado de que o jornal Meia Hora tinha obtido documentos do suposto registro de meu filho no programa de auxílio emergencial do governo. Meu filho não pediu auxílio nenhum, não autorizou ninguém a fazer isso por ele. Mais uma fraude, obviamente", escreveu. Bonne ainda escreveu que há três anos estelionatários têm usado o CPF do filho para cometer fraudes. "Constituí advogados para encerrar todas as falcatruas, devidamente denunciadas à polícia, com queixas registradas em boletins de ocorrência. A repetição de fraudes chegou ao ponto de tornar recomendável uma troca do CPF. Mas, no Brasil, a vítima de golpes dessa natureza precisa passar por uma longa provação", explicou. O jornalista ainda disse que pelos critérios do programa de auxílio emergencial, alguém nas condições sócio-econômicas do seu filho não tem direito aos 600 reais da ajuda. "Quem quer que viesse a usar o nome, o CPF e dados pessoais dele deveria receber como resposta ao pleito um 'não'. Mas, pelo que vimos ao consultar o site do Dataprev, o pedido de auxílio feito por um fraudador foi aprovado. O fraudador provavelmente indicou que não tinha conta bancária e abriu a conta específica da Caixa - a que, obviamente, meu filho não tem acesso. Portanto, sequer sabemos se o dinheiro foi depositado e se foi sacado", lamentou. 



Enfermeira vira sensação na web após exibir lingerie sob proteção contra o Covid-19

Foto: Reprodução

Uma enfermeira de um hospital em Tula, na Rússia, virou sensação na web após aparecer para trabalhar exibindo apenas lingerie sob a proteção transparente contra o coronavírus. A imagem foi primeiramente postada pelo site "Tulskie Novosti" na última terça-feira (19). O motivo alegado pela profissional seria o calor excessivo no centro médico, destinado a pacientes com doenças infecciosas. O registro foi feito quando a enfermeira estava administrando medicamentos a pacientes com Covid-19. De acordo com o site, a enfermeira não teria notado a exposição, acreditando que a proteção não seria tão transparente a esse ponto. A Secretaria de Saúde local repreendeu a profissional, cuja identidade não foi revelada. 



'Salve Bel Para as Meninas': entenda a polêmica que revoltou seguidores

Foto: Reprodução

Uma youtuber de 13 anos, chamada Isabel, mais conhecida pelo canal ‘Bel Para Meninas’ virou o assunto polêmico na última segunda-feira (18) no Twitter. Isso aconteceu após internautas levantaram uma hashtag, acusando a sua mãe de estar pressionando a filha a gravar vídeos e produzir conteúdos que não conduzem com a idade da garota. O assunto viralizou através de um internauta que criou uma teoria sobre o canal ‘Bel Para Meninas’, que antes se chamava ‘Fran Para Meninas’, sucesso entre o público adolescente que conta com mais de 6 milhões de inscritos. Em uma thread criada por um internauta, a teoria afirma que a mãe da youtuber, Fran, estaria mandando a garota produzir terminados tipos de conteúdo apenas para lucrar em cima da filha. Alguns trechos de vídeos foram postados para provar que Bel parecia triste em algumas situações em que tinha sido submetida. Nas redes sociais, internautas começaram a convocar alguns famosos para comentarem sobre o assunto, até que o apresentador Luiz Bacci, da Record, falou sobre a polêmica. “Estou recebendo milhares de mensagens aqui e no face denunciando atitudes do perfil @fran_bel_nina_oficial! Alguem sabe me explicar concretamente o que esta acontecendo e como posso ajudar?”, disse. 

Foto: Reprodução

A polêmica do canal 'Bel Para Meninas' abriu portas para outros conteúdos produzidos para o público infantil, como a funkeira MC Melody, que em 2019 passou por uma intervenção do youtuber Felipe Neto e Planeta das Gêmeas. Hoje o YouTube segue a Lei de Proteção da Privacidade Online das Crianças, ativa nos Estados Unidos, que caso o canal use crianças em seu conteúdo, poderá perder parte da monetização.



Vídeo de cadáver acenando dentro de caixão durante sepultamento viraliza na rede

Foto: Reprodução l Vídeo

O vídeo de um cadáver acenando dentro de um caixão viralizou nas redes sociais nos últimos dias. Nas imagens, o cadáver aparece fazendo um gesto que pode ser visto através do vidro do caixão. O caso aconteceu na última semana, na cidade de Manado, em Sulawesi, Norte na Indonésia. No momento da cena assustadora, pessoas estavam ao redor da cova, enquanto um padre recitava uma passagem da Bíblia. Com a repercussão, várias hipóteses foram levantadas. De acordo com o site “Daily Mail”, o “rigor mortis” (mudança bioquímica nos músculos, causando um endurecimento dos músculos do cadáver e impossibilidade de mexê-los ou manipulá-los) ou uma mudança nos ligamentos durante a decomposição do cadáver poderia ter ocasionado o movimento. Já alguns internautas cogitaram a possibilidade de o homem estar vivo, tentando abrir o caixão. Apesar das diversas teorias, um estudo da Central Queensland University (Austrália) afirma que cadáveres podem se mexer e até mudar de posição durante o processo de decomposição, uma possível explicação para o ocorrido. Veja o vídeo:



Primeira vacina contra coronavírus testada em humanos gera resposta segura, diz empresa

Foto: Reprodução l AFP

A primeira vacina contra o coronavírus testada em pessoas parece gerar uma reposta imunológica contra o vírus segura, segundo anunciou nesta segunda-feira (18) a fabricante, a empresa farmacêutica americana Moderna. Segundo o site Correio, os resultados analisados levam em conta a reação das oito primeiras pessoas que recebaram, cada uma delas, duas doses da vacina contando a partir de março. Essas pessoas foram voluntárias e estavam saudáveis. Após tomar as doses, elas produziram anticorpos que foram testadas em células humanas em laboratorio, impedindo a replicação do vírus, o que é o principal para uma vacina funcionar. Os níveis dos anticorpos neutralizantes dos voluntários correspondiam aos encontrados em pacientes que se recuperaram depois de contrair o novo coronavírus, informa a empresa. A Moderna diz que segue um cronograma acelerado. A segunda fase de testes vai envolver 600 pessoas e deve começar em breve. A terceira fase, a partir de julho, contará com milhares de voluntários saudáveis. A Food and Drug Administration (FDA), equivalente nos EUA à Anvisa, já aprovou a segunda etapa de testagem. A expectativa é que em caso de sucesso nessas novas fases a vacina fique disponível para uso geral até o final do ano ou início de 2021. Não se sabe ainda quantas doses a empresa conseguiria produzir inicialmente. A Moderna testou três doses da vacina: baixa, média e alta. Os resultados divulgados hoje são em relação às doses baixa e média. A única reação adversa reportada foram vermelhidão e dor muscular nos braços de um único voluntário. A dose alta não fará parte dos testes futuros porque as mais baixas parecem funcionar bem e quanto menor a dose mais vacina poderá ser fabricada. Até o momento, não há vacina nem tratamento de eficácia comprovada contra o novo coronavírus. 

 



Laboratório norte americano afirma ter remédio 100% eficaz contra novo coronavírus

Foto: Reprodução

A empresa biofarmacêutica californiana Sorrento Therapeutics anunciou, nesta sexta-feira (15), ter encontrado um anticorpo que poderia proteger o corpo humano da covid-19  e liberar o vírus do corpo em quatro dias. Segundo o portal da Jovem Pan, o anticorpo, conhecido como STI-1499, pode oferecer “100% de inibição” a covid-19. Além disso, permitiria a chegada de um tratamento meses antes de uma possível vacina ao mercado. O laboratório, inclusive, estaria desenvolvendo um remédio com base nesse anticorpo, que deve ser testado em pacientes já infectados. “Queremos enfatizar que existe uma cura. Existe uma solução que funciona 100%”, afirmou o Dr. Henry Ji, fundador e CEO da Sorrento Therapeutics, em entrevista a Fox News. “Se conseguirmos colocar esse anticorpo neutralizante no corpo humano, não será mais necessário o distanciamento social e a sociedade poderá abrir sem medo”, completou. Os testes teriam sido feitos em laboratório, com o vírus in vitro. Agora, a empresa pretende pedir prioridade na liberação do medicamento aos agentes reguladores da saúde nos Estados Unidos, para que o remédio chegue o mais rápido possível à população. “Nosso anticorpo STI-1499 mostra um potencial terapêutico excepcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse o CEO em comunicado aos investidores. De acordo com o laboratório, a fábrica em San Diego tem capacidade para produzir 200 mil doses do medicamento por mês. Antes mesmo da aprovação, a Sorrento vai produzir 1 milhão de doses.



Aplicativos colocam o rosto de qualquer pessoa em vídeos de celebridades e políticos. Tecnologia ou ameaça?

Foto: Reprodução

Você já deve ter se deparado com montagens divertidas de pessoas comuns trocando as faces em aplicativos de redes sociais, como Snapchat e Instagram. A brincadeira surgiu em 2016 e rapidamente se tornou um grande sucesso. No entanto, como qualquer invenção, essa ideia também teve desdobramentos, um tanto quanto, sombrios. Usuários de um fórum da internet desenvolveram outro aplicativo capaz de trocar o rosto de qualquer pessoa num vídeo pela face de celebridades ou qualquer pessoa. Inserir faces criadas virtualmente tem representando um imenso desafio para a indústria cinematográfica. No entanto, parece que a tarefa vem se tornando cada vez mais fácil, com uma velocidade inacreditável e com propósito assustador. Programadores indianos criaram um fórum mostrando os resultados de suas manipulações de faces em vídeos. As "deepfakes", posta cenas de pessoas comuns, substituindo os rostos por faces de políticos como Donald Trump (EUA) e Bolsonaro (BRA). A evolução sinistra da tecnologia não parou por aí. Agora um outro usuário conhecido como ‘deepfakeapp’ criou o FakeApp, um aplicativo capaz de permitir que qualquer um consiga forjar vídeos com rostos falsos a partir de uma base dados em rede. Ou seja, qualquer pessoa que tenha uma quantidade significativa de imagens e vídeos com seu rosto na internet, pode ser uma vítima em potencial. Depois disso, a criação de vídeos falsos deu salto significante até mesmo para os padrões tecnológicos. Alguns deles com resultados impressionantes. Apesar de alguns vídeos serem comprovadamente falsos, todos os dias surgem novas e convincentes versões de outras montagens. Como qualquer tecnologia, o avanço pende para qualquer sentido apontado pela mente humana, seja para o bem ou para o mal. Depende do ponto de vista. Analisando friamente, o salto tecnológico pode elevar a qualidade de produções cinematográficas, melhorar as possibilidades de treinamentos virtuais e vídeos educativos ou mesmo eternizar a imagem de pessoas que já não estão entre nós. Essa última já bastante questionada eticamente pela indústria audiovisual.



Crise: Rádio Globo de São Paulo vai fechar as portas durante pandemia do Covid-19

Foto: Divulgação

A Rádio Globo anunciou na terça-feira (12) que encerrará a sua operação em São Paulo no próximo dia 31/05, na frequência 94.1, em FM. "Com foco no Rio de Janeiro desde julho do ano passado, com a programação voltada ao público jovem popular, a Rádio Globo teve um crescimento expressivo de audiência não só na capital, como na Baixada Fluminense e Região Metropolitana." A partir de agora, a emissora contará unicamente com a estação no Rio de Janeiro. Com isso, “fecha o ciclo de desmobilização da rede de transmissão para todo o Brasil”, diz em nota, justificando que a medida tem por objetivo focar ainda mais no Rio. “Para seguir avançando, a Rádio Globo entende que é fundamental fortalecer a sua grade local e apoiar a vibração da cultura carioca para a evolução do atual modelo de negócios”. Vale destacar que a Rádio Globo teve início na frequência 1.100 AM, em 1952, também abandonada, em fevereiro passado, conforme registrou o Conexão Política.



Facebook exclui de mais de 50 milhões de postagens falsas

Foto: Reprodução

O Facebook publicou na terça-feira (12) o relatório sobre as ações tomadas para prevenir a disseminação de conteúdos falsos ou duvidosos na internet. Segundo o Relatório de Aplicação dos Padrões da Comunidade, cerca de 50 milhões de postagens relacionadas ao novo coronavírus, publicadas tanto no Facebook quanto no Instagram, foram consideradas incompatíveis com as políticas da empresa. “Passamos os últimos anos construindo ferramentas, equipes e tecnologias para ajudar a proteger as eleições de interferências, evitar a disseminação de desinformação em nossos aplicativos e manter as pessoas protegidas de conteúdos nocivos”, afirma o vice-presidente de Integridade do Facebook, Guy Rosen, em comunicado. As postagens removidas que continham desinformação sobre o novo coronavírus foram avaliadas com base em 7.500 artigos científicos usados para comparar fatos entre os textos publicados nas redes sociais e o entendimento médico-científico atual sobre a doença. De janeiro a março de 2020, das 2,3 milhões de postagens excluídas por violação dos termos de uso, 613 mil foram restauradas após análise de avaliadores. O relatório destaca ainda o esforço da empresa para conter o avanço e a disseminação de notícias falsas.



Vacina contra a covid-19 tem 100 candidatas, 8 em etapas avançadas

Foto: Luciano Santos l 97News

A pandemia de covid-19 já infectou mais de 4 milhões de pessoas no mundo e deixou mais de 276 mil mortos. Diante disso, os trabalhos para desenvolver uma vacina tem se intensificado. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), na 3ª feira (5.mai), mais de 100 candidatas à vacina estão sendo testadas e 8 delas já estão na etapa de ensaios clínicos -- envolvendo humanos. As novas tecnologias dão esperança que o tempo de criação da vacina seja menor que o comum, que pode levar cerca de 10 anos. Pesquisadores da Universidade de Oxford iniciaram testes clínicos com estimativa que o produto esteja pronto até o fim de 2020. Os cientistas usaram como ponto de partida uma pesquisa anterior baseada em outro coronavírus, causador do Mers, que é da mesma família da covid-19. Foram realizados testes em macacos rhesus e os resultados foram promissores: uma dose de vacina imunizou 18 animais. O resultado foi publicado na revista Science Advances em 1º de maio.

 

Para fazer fazer a vacina contra a covid-19, foi usada a mesma plataforma da pesquisa anterior, que teve como vetor 1 adenovírus (que causa o resfriado comum) inativo e nele introduzido uma proteína do Mers-CoV, capaz de fazer o corpo produzir anticorpos. Dessa vez, os cientistas usaram uma proteína do Sars-CoV-2, responsável pela covid-19. A previsão é começar testes em 6.000 pessoas até o fim do mês. 

Estratégias

Uma estratégia usada para produzir uma vacina é usar uma versão atenuada do vírus para obter uma resposta imunológica. No entanto, os pesquisadores também estão usando o método do RNA mensageiro (RNAm) do vírus, que comanda a produção de proteína depois de “lê” as informações genéticas. Duas das 8 vacinas em fase clínica usam o modelo de RNAm.

Exposição de voluntários

Nos ensaios clínicos é necessário tempo para que os voluntários vacinados entrem em contato com o vírus de forma natural, o que pode levar tempo. Diante da emergência da pandemia de covid-19, pesquisadores estão discutindo sobre a necessidade de intervir nesse processo e expor os voluntários ao vírus para acelerar o processo, mesmo colocando as pessoas em risco.

CONTINUE LENDO


Para amenizar perda no faturamento, comércio varejista aposta em vendas pela internet no Dia das Mães

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Depois do Natal, o Dia das Mães é a melhor data para os comerciantes. Isso quando as pessoas podem ir até a loja para comprar os presentes, o que não deve ocorrer este ano. Para tentar driblar essa dificuldade, a aposta de empresários tem sido na comercialização de itens pela internet, o chamado e-commerce. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a crise provocada pela pandemia vai acarretar em uma queda histórica no volume de vendas no varejo. Em comparação com o ano passado, a perda de faturamento real do setor pode chegar a 59%. O fato de que 85% dos filhos e filhas demonstraram que a pandemia não lhes tomou a vontade de presentear a mãe e vão utilizar o e-commerce para isso reforça essa tendência. Além de perceber um aumento nos pedidos de informações sobre o comércio on-line, o Sebrae começou a divulgar vídeos e postagens com dicas sobre como o empresário pode faturar mais no Dia das Mães. Dá para se valer até mesmo de Whatsapp, que tem sido bastante utilizado pelos empreendedores. Para não sofrer um baque nas vendas durante essa quarentena, os empresários fazem bastante campanhas nas redes sociais e, principalmente, para a antecipação das vendas, porque geralmente o movimento maior é na véspera. Esse canal de vendas mudou completamente com a questão da pandemia. Eles viram a necessidade de usar a ferramenta e segundo a categoria, "tem dado certo".



Pastor Valdemiro Santiago promete cura do coronavírus por R$ 1 mil

Foto: Reprodução

Cientistas do mundo inteiro buscam a cura do coronavírus. Estudos estão a todo vapor. Porém o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, garante que tem a solução para acabar com a pandemia. Segundo o site Bahia Notícias, ele comercializa sementes por R$ 1 mil, que deixará a pessoa livre da Covid-19. A prática pode ser denunciada por charlatanismo. No vídeo, Valdemiro diz que a semente, batizada de “sê tu uma bênção”. Além disso, ele mostra um suposto exame de uma pessoa que foi curada pelo tal grão. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não existe nenhuma vacina ou cura para o coronavírus. Recentemente, o médico baiano Aldo Grisi teve o seu registro interditado por vender nas redes sociais um soro de imunidade para prevenir a infecção por coronavírus. Em outro caso, no mês passado, a Polícia Civil do Paraná deteve um youtuber que divulgava receitas caseiras como cura para Covid-19. 



Prefeito no interior do Acre ‘leva a morte’ para conscientizar população sobre riscos do coronavírus

Foto: Divulgação

O prefeito Ilderlei Cordeiro, de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre visitou pontos de aglomerações pela cidade, acompanhado de servidores da Saúde municipal. Em passagem pelo centro comercial para alertar a população sobre os riscos da pandemia, o que chamou a atenção, foi a estratégia usada pela gestão. A comitiva foi acompanhada também por uma pessoa que estava vestida de morte, com capuz preto e a foice, principal instrumento do símbolo. Alertando a população, o prefeito questiona se as pessoas querem levar a morte para a casa. “Quero parabenizar a estratégia de usar o símbolo da morte, com sua foice, para alertar as pessoas”, disse. Cruzeiro do Sul, é a segunda maior cidade do Acre, e continua subindo o número de casos. No estado inteiro já são 733 casos divididos em 13 cidades. Há quatro dias, para tentar frear o avanço da doença, a prefeitura divulgou uma medida provisória que regulamenta a obrigatoriedade das máscaras de proteção como prevenção ao novo coronavírus e estabelece multa para quem descumprir a medida. Quem for pego sem máscara em qualquer via pública ou estabelecimento comercial deve ser multado no valor de R$ 104,65.



Israel diz ter chegado a tratamento com anticorpo que neutraliza o coronavírus

Foto: Divulgação

O ministro da Defesa de Israel, Naftali Bennett, informou que o Instituto de Pesquisa Biológica do país (IIBR) está elaborando um anticorpo para a Covid-19 e passará a produzir em massa o tratamento contra a doença. O ministro afirmou que foi informado a ele um "anticorpo que ataca o vírus de maneira monoclonal e pode neutralizá-lo nos corpos dos doentes". Segundo a nota, o desenvolvimento do tratamento está completo, faltando somente a patente para que empresas interessadas na produção em escala comercial possam começar a trabalhar. "Estou orgulhoso da equipe do instituto por este grande avanço", disse Bennett na nota. "A criatividade e o pensamento judaico deles nos trouxeram a este grande feito", acrescentou. Até o momento, Israel tem 16.268 casos do novo coronavírus registrados em Israel, com 10.223 pacientes recuperados e 237 óbitos, segundo dados da Universidades Johns Hopkins, nos EUA.