ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Detran faz campanha pela valorização da vida no trânsito durante os festejos juninos

'Arraiá da Educação': Pelo segundo dia, escolas municipais dão um show com as quadrilhas juninas

Policiais lotados na 34ª CIPM de Brumado participam de palestras

Em reunião com o prefeito, Zé Carlos de Jonas busca novos avanços para a região da Vila Presidente Vargas

Em plena Copa do Mundo: Brasileiros gostam mais de sexo do que de futebol

Sem dinheiro, menino pinta as próprias figurinhas da Copa do Mundo

Brumado: Dias 23 e 24 o bairro Dr. Juracy realiza o 'São João da Copa'

Pedagoga brumadense é vítima de atos libidinosos dentro de ônibus da Novo Horizonte; autor foi preso em flagrante

Brumado: Catadora de material reciclável clama por ajuda para que o sonho do seu filho seja realizado

Em visita a Brumado, Jorge Solla acena com a tendência de parceria com o pré-candidato Márcio Moreira

Homens suspeitos de integrarem facção criminosa são presos em Guanambi; uma submetralhadora foi apreendida

Brumado: Segundo previsão, São João será de garoa e temperaturas na casa dos 20 graus

Zé Ribeiro participa, juntamente com Waldenor e Zé Raimundo, do lançamento do Plano Safra da Agricultura Familar

Homem é preso após tentar roubar PM com arma de brinquedo

Psicologia na Clínica Master com Juhéli Cerqueira

Ex-vereador Dedéu confirma apoio à pré-candidatura de Carlinhos Moura

Café da Manhã: Uma variedade de delícias com uma qualidade inigualável você só encontra na Padaria Divina

Lídice da Mata é excluída da chapa governista; PSB nacional fica irritado

Falha no Sistema fez usuários da Coelba voltarem às lotéricas para pagar as contas, mas pagamentos ainda estão suspensos

‘O que era para ser para o lazer, acabou se tornando esconderijo de bandidos’, afirmam moradores de Umburanas



BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Temer diz que governo acionou 'forças federais' para desbloquear estradas

Foto: Reprodução

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (25) que acionou forças federais para desbloquear estradas, ocupadas por caminhonheiros em greve. Ele fez um pronunciamento no Palácio do Planalto. Temer optou por acionar as forças federais depois de se reunir com ministros para uma "avaliação de segurança" no país, já que a greve dos caminhoneiros continuou, apesar do acordo firmado entre governo e representantes da categoria na noite de quinta (24). Em razão da paralisação, há registros de falta de alimentos em supermercados e de combustível em postos de gasolina. O transporte coletivo em diversas cidades foi afetado, indústrias pararam atividades e voos começaram a ser cancelados por falta de combustível nos aeroportos. "Comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo." Segundo assessoria do Ministério da Segurança Pública, as forças federais incluem: Exército, Marinha, Aeronáutica, Força Nacional de Segurança e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Temer disse que tomou a decisão para evitar que a população fique sem produtos de "primeira necessidade". "Não vamos permitir que a população fique sem gêneros de primeira necessidade. Não vamos permitir que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas. Não vamos permitir que crianças sejam prejudicadas pelo fechamento de escolas. Como não vamos permitir que produtores tenham seu trabalho mais afetado", afirmou Temer. Os caminhões poderão ser apreendidos e os motoristas, presos. O governo informou que já entrou em contato com governadores, para que as polícias militares também sejam utilizadas na operação para desbloquear rodovias estaduais. 



Indefinido: Associação de caminhoneiros abandona reunião e mantém greve

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, deixou uma reunião na Casa Civil antes do término na tarde desta quinta-feira (24) e afirmou que a entidade mantém posição de manutenção da greve dos motoristas, mas que outras entidades da categoria aceitaram suspender temporariamente a paralisação. “Enquanto o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), não entregar projeto votado e assinado pelo presidente Michel Temer, da minha parte não levanto o movimento”, disse Lopes a jornalistas depois de sair da reunião sem que ela tivesse terminado. Questionado se a maioria havia aceitado o pedido de trégua do governo, ele afirmou: “A maioria que está aí dentro sim, mas a que está lá fora, não. Está esperando o meu pronunciamento.” Fonseca diz liderar 700.000 caminhoneiros, em 60 sindicatos e 7 federações. Segundo ele, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, pediu na reunião “voto de confiança” de 15 dias ou um mês para o governo atender a exigência de redução da carga tributária sobre o diesel, o que foi aceito por outras entidades que participam do encontro.



Lojistas afirmam que comércio deve ter movimento tímido na Copa do Mundo

Foto: Reprodução

A menos de um mês para o início da Copa do Mundo na Rússia, ainda é pequeno o movimento do comércio lojista especializado em produtos verde e amarelo. A expectativa dos lojistas é de que as vendas cresçam 1% durante a competição, o que pode aumentar à medida que o Brasil avance. Segundo pesquisa realizada com comerciantes de todo Brasil, 92% dos empresários ouvidos disseram que televisores, artigos esportivos (camisas da seleção, meias, calções, bermudas, bonés, bolas), calçados (especialmente tenis), brinquedos (bonecos alusivos à Copa e miniaturas dos jogadores da seleção) e artigos de decoração devem ser os produtos mais vendidos. Dos entrevistados 97% acham que o movimento de vendas nos dias de jogos do Brasil será reduzido. Na última Copa, em 2014, o fraco desempenho da equipe brasileira refletiu negativamente no comércio de produtos verde-amarelo. Isso resultou em um estoque encalhado. Em 2016, o comércio esperava um aumento de 5% e vendeu menos de 2%. Isso mostra que eventos dessa grandiosidade acabam tirando o foco das pessoas para o consumo. As vendas acabam ficando concentradas nos setores de alimentação e entretenimento. 



Confiança do Consumidor chega a menor nível desde outubro, diz pesquisa

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Índice de Confiança do Consumidor, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), chegou ao menor nível desde outubro do último ano. Segundo informações da Agência Brasil, houve recuo de 2,5 pontos de abril para maio e chegou a 86,9 pontos. A FGV avalia que a queda foi influenciada pela menor confiança em relação aos próximos meses. A Fundação também aponta que a perda de otimismo atinge consumidores de todas as classes de renda e possivelmente está relacionada às baixas perspectivas de emprego no país. Por outro lado, os consumidores estão mais satisfeitos em relação ao momento presente. O Índice da Situação Atual subiu 0,9 ponto e chegou a 77,2 pontos.



Negociações: Associação que representa caminhoneiros estão reunidos com a Casa Civil

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Desde as 14h desta quarta-feira (23), lideranças da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) estão reunidos com integrantes da Casa Civil para discutir os pleitos dos motoristas autônomos, que protestam desde segunda-feira (21) contra tributações e o reajuste nos preços do óleo diesel. Além da Casa Civil, estão presentes, o Ministério do Trabalho e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Na terça-feira (22) mesmo após a confirmação da redução na alíquota da Cide sobre os combustíveis, anunciada inicialmente pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes, pediu a continuidade da agenda de protestos pelo Brasil, até que houvesse "um posicionamento efetivo do governo", disse a associação em nota.



Mega-Sena pode pagar R$ 6,5 milhões nesta quarta

Foto: Conteúdo l 97News

A Mega-Sena pode pagar R$ 6,5 milhões para quem acertar as seis dezenas do concurso 2.043,  nesta quarta (23). O sorteio será realizado Fernandópolis (SC), a partir das 20h. O último sorteio aconteceu no sábado (19) mas nenhuma aposta acertou as dezenas sorteadas: 14 – 22 – 29 – 32 – 33 – 35 e o prêmio acumulou. Quarenta e sete apostadores acertaram a quina e receberam R$ 34.505,69 cada um. Outras 3.018 apostas receberam R$ 767,66 cada uma pelo acerto da quadra. Clientes da Caixa podem fazer as apostas pelo computador, tablet ou celular. A aposta mínima da Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.



Bahia: Contratados para trabalho são abandonados e denunciam trabalho escravo

Foto: Divulgação l Polícia Civil

Um grupo de alagoanos foi contratado para trabalhar em uma colheita de café, em uma fazenda em Caraíva, distrito de Porto Seguro. No entanto, segundo denúncia feita pelos 38 trabalhadores ao Ministério Público do Trabalho (MPT-BA), no início desta semana, eles teriam sido abandonados sem dinheiro na rodoviária de Itabela, também sul da Bahia, e foram submetidos a trabalho análogo à escravidão. Na denúncia, o grupo contou que a proposta do proprietário da fazenda continha direito a alojamento, material de trabalho, alimentação e remuneração diária de até R$ 100, no entanto, ao chegar no lugar, foi submetido a péssimas condições. Ainda segundo os homens, na casa que eles foram alojados não possuía banheiro e eles ainda tinham que pagar pela água, comida, dormitório e estavam sendo ameaçados por homens armados. De acordo com o Ministério, o grupo, que chegou ao local na última quarta-feira (16), se recusou a aceitar as condições e, na segunda (21), foi abandonado na rodoviária. Logo após, os trabalhadores foram encaminhados, pelo MPT, a uma pousada, onde permanecem hospedados. O valor do local é pago com recursos do Ministério e a alimentação está sendo custeada pela prefeitura de Itabela. Assim que o seguro-desemprego dos homens for liberado, eles poderão voltar para a casa. O caso está sendo investigado pelo MPT.



Luto no Jornalismo: Alberto Dines aos 86 anos

Alberto Dines em dezembro de 2012 (Foto: Ana Paula Oliveira Migliari/TV Brasil/EBC)

Fundador do Observatório da Imprensa, o jornalista Alberto Dines, morreu aos 86 anos às 7h15 terça-feira (22), em São Paulo. Criado na década de 1990, o Observatório é uma iniciativa que analisa a atuação da imprensa. Dines morreu no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista, segundo nota do Observatório da Imprensa. Por decisão da família, o hospital não pode informar as causas da morte. Dines deixa mulher e quatro filhos. O sepultamento está marcado para quarta (23), às 13h30, no cemitério de Embu das Artes. "É com profunda tristeza que a equipe do Observatório da Imprensa comunica o falecimento de seu fundador, Alberto Dines (1932-2018), na manhã de hoje no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Estamos preparando uma edição especial sobre o legado do Mestre Dines a ser publicada em breve", diz nota.



Brumado: Postos começam a ficar sem combustível após paralisação nacional

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Pelo menos dois dos oitos Postos de Combustíveis existentes em Brumado já está faltando gasolina. De repente a informação da suposta falta de combustível foi compartilhada nas Redes Sociais e nos Grupos de WhatssAp. Isto fez com que muita gente saísse de suas casas para abastecerem os seus veículos, os motoristas já começam a formar filas nos postos que ainda tem o produto. De acordo com o funcionário de um posto localizado na saída para Vitória da Conquista, a gasolina acabou por volta das 10h da manhã, o álcool resta ainda um pequeno estoque, já o diesel, está sendo liberado uma quantidade pré-estabelecida para que não  venha a faltar. Nos outros postos até o início desta noite estava funcionando normal. A escassez de gasolina deixou os brumadenses em estado de alerta. Com a ameaça de desabastecimento, a procura pelo produto aumentou significativamente, apesar de até o momento não está faltando. Mas se a greve permanecer até a próxima quinta-feira, e a situação não se normalizar e os pedidos não chegarem, a tendência é que venha faltar em todos os postos.

A paralisação está prestes a completar 24h desde quando começou no entroncamento da BA-262 e BR-030 (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)


Vai baixar: Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina a partir desta quarta

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Após uma sequência de reajustes diários, a Petrobras reduzirá os preços da gasolina em 2,08% e os do diesel em 1,54% nas refinarias a partir de amanhã (23). Em nota divulgada nesta terça feira (22), a petrolífera afirmou que o preço da gasolina nas refinarias cairá de R$ 2,0867 o litro para R$ 2,0433 a partir desta quarta. Já o preço do diesel será reduzido de R$ 2,3716 para R$ 2,3351. A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente, refletindo as variações do petróleo e derivados no mercado internacional – só na semana passada, foram 5 reajustes diários seguidos. No mês de maio, a gasolina teve 12 altas. Já foram anunciadas 10 altas e 5 quedas no preço do litro do diesel. No caso da gasolina foram 12 altas, 2 quedas e uma estabilidade. A última queda no preço da gasolina nas refinarias tinha ocorrido em 3 de maio. Na ocasião, o valor do litro da refinaria foi reduzido em 0,99%, de R$ 1,8072 para R$ 1,7893. No caso do diesel, a última redução ocorreu no dia 12 de maio, quando o preço passou de R$ 2,2361 para R$ 2,2162, queda de 0,88%. 



Morre a modelo e digital influencer Nara Almeida aos 24 anos

Nara Almeida (Crédito: Reprodução/ Instagram)

Na madrugada desta segunda-feira (21), faleceu aos 24 anos de idade, a influenciadora e modelo Nara Almeida por conta de um câncer no estômago. A influencer estava internada no Hospital Nove de Julho, em São Paulo. A notícia chocou a web, que está em luto com a perca prematura da modelo. Nara falava publicamente sobre a doença  em sua conta no Instagram, que fez com que ela chegasse a 3,7 milhões de seguidores na rede social. Celebridades como Adriane Galisteu, Lea T. e Tatá Werneck  trocavam mensagens com a modelo, A luta pela vida da jovem começou quando descobriu o câncer em agosto do ano passado. doença resistiu ao tratamento e acabou se espalhando por outros órgãos. Seu estado de saúde se agravou na semana passada. Pedro Rocha, seu namorado, fez um post emocionante no Instagram, lamento a perca precoce: Os seguidores sentiram a ausência de Nara nas redes sociais. A sua última postagem foi no dia 4 de maio. Preocupados, eles questionaram o paradeiro da influenciadora na rede social, pois mesmo nos momentos difíceis, Nara sempre se mostrou presente na web.



Dois em cada três brasileiros acham que ‘direitos humanos defendem mais os bandidos’, diz pesquisa

(Foto: Reprodução)

Na opinião de dois em cada três brasileiros, os direitos humanos defendem mais os criminosos que suas vítimas. Os dados são de uma pesquisa inédita do instituto Ipsos. Embora 63% se digam genericamente “a favor” dos direitos humanos, 21% se manifestam contrariamente à mera existência deles. As conclusões estão na edição 157 da pesquisa Pulso Brasil. O Ipsos entrevistou presencialmente 1,2 mil pessoas em 72 municípios nas cinco regiões brasileiras – as entrevistas foram feitas entre os dias 1º e 15 de abril de 2018. A pesquisa também revela um desconhecimento sobre a real aplicação dos direitos humanos no país. Enquanto 94% dos que responderam afirmaram já terem ouvido falar sobre eles, 50% admitem que gostariam de conhecer melhor a questão. “As pessoas são a favor ‘conceitualmente’ do que elas entendem ser os direitos humanos, e do que elas gostariam que fosse a aplicação deste conceito. Mas, do ponto de vista da realidade concreta, elas acham que hoje tais direitos servem para defender bandidos”, diz Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos e um dos responsáveis pela pesquisa. A ideia básica dos direitos humanos é a de que todas as pessoas – sem distinção – têm direito à vida, à liberdade, à integridade física, à saúde, à moradia, alimentação, liberdade de expressão etc. Trata-se de um conceito muito antigo no Ocidente: a maioria dos teóricos considera que a primeira declaração formal dos DH do mundo seja a Declaração de Direitos de Virgínia, escrita nos EUA em 1776. O documento mais famoso, porém, é a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, ratificada na Revolução Francesa de 1789.Numa pergunta para resposta espontânea (quando o entrevistador não dá alternativas pré-estabelecidas), 21% dos entrevistados disseram que os direitos humanos significam “igualdade de direitos” ou de tratamento para ricos e pobres, brancos e negros, etc. Logo atrás, para 20%, o conceito se refere a direitos de criminosos ou bandidos. Em outra pergunta, desta vez com alternativas pré-definidas, a maioria (56%) disse que “os bandidos” são os maiores beneficiados pelos direitos humanos. Outros 9% responderam “os mais ricos” e só 9% citaram “toda a sociedade brasileira”.Para Maristela Basso, professora de Direito Internacional na Universidade de São Paulo (USP), a percepção brasileira de que as garantias mínimas servem para “defender bandidos” provavelmente tem origem nos primeiros grupos a trabalhar a favor da questão: as comissões de direitos humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nos Estados, especialmente nos anos finais da ditadura militar (1964-1985). “Eram grupos que se apresentavam como defensores da dignidade e do devido processo legal para todos, inclusive para os presidiários, e aí ficou essa ideia de que são pessoas que defendem bandidos”, diz ela.Basso defende que o tema seja tratado nas escolas e nas famílias, para garantir que crianças e adolescentes saibam do que se trata. “Negar direitos humanos aos presos ou a qualquer outra pessoa não te torna mais protegido, pelo contrário. Quem nega os direitos humanos está desprotegendo a si próprio. Um dia, você ou uma pessoa próxima pode ter os próprios direitos ameaçados.”



Receita aperta cerco a repatriação irregular

(Foto Ilustrativa)

Depois de um parecer técnico da área jurídica do governo, a Receita Federal recebeu autorização para iniciar as autuações nos contribuintes que fizeram adesão à repatriação e que tentaram usar o instrumento como forma de legalizar dinheiro ilícito no exterior. O órgão tem cinco anos para checar os dados aproveitando-se da cooperação de troca de informações com 120 países. Os primeiros contribuintes que estão no alvo são os investigados na Lava Jato ou em outras operações de corrupção. "Existe algumas pessoas que não conhecem a regularização de ativos. Acha que por ter feito os pagamentos ele regularizou", disse o subsecretário de fiscalização da Receita, Iágaro Martins. "Na verdade, ele se expôs para o Fisco e temos cinco anos para olhar", explicou. A Receita estava dependo de um segundo parecer da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), que foi divulgado recentemente, para iniciar os procedimentos de fiscalização. O parecer esclarece os procedimentos para a exclusão do contribuinte do programa para evitar que haja um questionamento sobre a possibilidade de devolução do dinheiro nos casos em que fossem identificadas irregularidades. Parecer anterior, de 2017, esclarecia que o contribuinte tem que provar a origem lícita dos recursos legalizados. Há um ano, a Operação Asfixia, da Lava Jato, identificou que um dos ex-gerente da Petrobrás aderiu, em 2016, ao programa para regularizar o dinheiro da corrupção. Ele e outros excluídos ficam expostos à sanção tributária e penal. Neste mês, a Receita deflagrou junto com a Polícia Federal a "Déjà vu", a 51ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu operadores e ex-gerentes da Petrobrás. A fase teve sua origem em investigações de crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro ligados a contrato celebrado em 2010 entre a diretoria internacional da Petrobrás e uma das principais empreiteiras envolvidas na Lava Jato, no valor de mais de US$ 825 milhões. Um dos investigados aderiu à repatriação e não declarou à Receita que recebeu no exterior os valores direta ou indiretamente da empreiteira vencedora da licitação e que estava envolvida no esquema de corrupção. O procurador da República, Roberson Henrique Pozzobon fez uma crítica à repatriação. "O governo, quando fez a lei de repatriação, argumentando que estava com déficit nos cofres públicos, ao invés de pedir que aquele que detinham valores no exterior comprovassem a licitude do bem, ele simplesmente disse que bastava a declaração deles de que o dinheiro era lícito", disse. "Então, o que nós vemos hoje (...) são vários agentes públicos, políticos envolvidos na operação, que regularizaram - coloco, aqui, entre aspas, porque de regular não há nada - seus recursos no exterior simplesmente dizendo que eles eram fruto de dinheiro lícito", acrescentou. A tramitação da lei que criou o programa foi polêmica. Os políticos queriam participar, mas diante da opinião pública, recuaram.



PT cobra de governadores defesa da candidatura de Lula

Gleisi e Haddad visitaram Lula na quinta-feira | Foto: Ricardo Stuckert

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, convocou uma reunião com os cinco governadores petistas para a semana que vem, em Brasília, com o objetivo de estancar o movimento a favor de um plano “B” na eleição presidencial. Na quinta-feira, 17, pouco depois de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Gleisi telefonou para quatro dos cinco governadores petistas que estavam no Recife para uma reunião e mandou um recado direto do ex-presidente: Lula continua candidato. Segundo fontes do PT, Fernando Pimentel (Minas Gerais), Tião Vianna (Acre), Rui Costa (Bahia) e Wellington Dias (Piauí) receberam o recado de Lula enviado por Gleisi. Camilo Santana (Ceará) também já foi comunicado sobre o posicionamento do ex-presidente. A movimentação de Gleisi é uma reação à entrevista de Santana ao Estado na qual ele diz que o PT não pode “apostar no isolamento suicida” e deveria apoiar Ciro Gomes (PDT). Nas últimas semanas, governadores petistas têm se movimentado no sentido contrário ao da direção partidária defendendo que o PT coloque em prática o quanto antes um plano “B” na eleição presidencial, sob o risco de ficar isolado no processo eleitoral e ver minguar tanto as bancadas no Congresso quanto o número de Estados governados pela legenda. 



Falta esclarecimento de bancada religiosa para legalizar o jogo, afirma Ministério do Turismo

Para membro da pasta, o receio do aumento da ludopatia, o vício em jogo, é uma imagem errada da legalização dos cassinos. Movimentos em favor do jogo falam em quase um milhão de empregos diretos e ind

Segundo o Ministério do Turismo, a resistência de lideranças religiosas ao projeto que legaliza o jogo no Brasil dentro do Congresso se dá pela fata de esclarecimento dos envolvidos. A afirmação foi feita na manhã desta quinta-feira (17) pelo Secretário Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do órgão, Bob dos Santos, durante a Conferência Internacional da UNI Américas para os Jogos, realizada em São Paulo (SP), entre os dias 17 e 18 de maio. “A CNBB [Confederação Nacional dos Bispos do Brasil] e a Bancada Evangélica têm muita preocupação com a ludopatia. Mas países na Europa, América do Norte e Ásia têm uma política especial, revertendo parte de suas arrecadações para o tratamento dessa doença. Falta esclarecimento desse pessoal, com mais reuniões como essa que está acontecendo”, esclarece o secretário. O projeto em discussão é o 441/91, que está na Mesa Diretora da Câmara, para a avaliação do presidente da casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Estamos confiantes, pois os pontos positivos da legalização do jogo são muitos. Desde aumento da arrecadação, como regularização de trabalhadores que hoje estão na clandestinidade, além de gerar novas oportunidades, trazendo turistas e capital estrangeiro para o país”, completa Bob. “Cassinos do mundo todo querem investir no Brasil. Estivemos numa conferência em Las Vegas e grandes players do mercado, como MGM e Caesar, já disseram que têm interesse em montar complexos em nosso território”, explica Moacyr Auersvald, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (CONTRATUH), que representa a categoria. Para Auersvald, a geração de empregos é o ponto central da necessidade da legalização. “Só nos Estados Unidos são 750 mil empregos diretos. Para cada quarto de hotel num complexo de cassinos, são quatro trabalhadores no atendimento. Num país com 13 milhões de desempregados como o nosso, é um absurdo não explorar esse lado turístico extremamente positivo.” Para o presidente da Associação Brasileira De Bingos, Cassinos e Similares (ABRABINCS), Olavo Sales, maior temor desses grupos internacionais é com a insegurança jurídica, caso o projeto de lei seja aprovado. “O investimento é de centenas de milhões de dólares, não dá para esses grupos ficarem rendidos a uma simples decisão de um governante. A legalização precisa ser vista como política de Estado e, por ser uma tendência mundial, provavelmente será solidificada desse jeito”, coloca. Sales diz que no mundo são 182 bilhões de dólares em arrecadação de bingos e cassinos, com boa parte revertida impostos. “Desse montante, em média, são 30% de impostos. São 56 bilhões de dólares para os cofres públicos. Nenhum centavo para o Brasil”, lamenta.   Sobre as acusações de lavagem de dinheiro, Daniel Amoroso, presidente mundial da UNI Jogos e do Sindicato de Trabajadores de Juegos de Azar (Argentina), afirma que a tecnologia já coíbe esse tipo de prática. “Na Argentina, onde acompanho de perto os cassinos, existem softwares e aplicativos avançados para fazer esse controle, o que ocorre em todos os lugares do mundo. Governos obrigam empresa a implantar sistemas de receita, não há motivos para mantermos o jogo na ilegalidade no Brasil”.



PM que impediu assalto e matou ladrão é homenageada no Dia das Mães

Foto: Gilberto Marques/Divulgação

Ela baleou o ladrão no momento em que o homem tentava fazer um arrastão em um grupo de pais, na entrada de uma escola particular no Jardim dos Ipês, em Suzano. O bandido levou tiros na perna e no peito e morreu. A PM é mãe de duas meninas que estudam no colégio. Ela estava na escola, onde estuda uma das filhas, para assistir uma homenagem às mães. Kátia recebeu flores do governador como forma de agradecimento. O ladrão aproveitou o momento anterior à abertura dos portões do Colégio Ferreira Master para anunciar o assalto. Enquanto o homem começa a revistar um segurança do colégio, que estava sob a mira de sua arma, a policial militar sacou a pistola e atirou contra o agressor. Havia ao menos cinco mães na calçada, cada uma com seus filhos. 

Câmeras de segurança filmaram toda ação e as cenas foram espalhadas pelas redes sociais. Ao entregar o buquê, o governador destacou que a própria policial solicitou socorro médico para o homem, como já está previsto no treinamento policial. Por ter agido rápido sem deixar feridos, França disse que a PM é um exemplo para outros policiais. A PM agradeceu a homenagem e disse que o apoio recebido tem sido “gratificanete”. “A gente é preparado para isso. Temos treinamento, temos que pensar muito rápido. É para isso que estamos nessa profissão, para defender vidas. Foi isso o que fiz”, disse. Segundo a Polícia Civil, o homem foi levado para o pronto-socorro da Santa Casa de Suzano, mas não resistiu aos ferimentos. Até o começo da noite deste sábado, a Secretaria Estadual da Segurança Pública não havia passado informações sobre o caso, afirmando que a ocorrência ainda estava em apuração.

CONTINUE LENDO


Será que é agora? Mega-Sena acumula e novo sorteio pode premiar R$ 60 milhões

Foto: Reprodução

Sem vencedores, mais um prêmio da Mega-Sena foi acumulado. Agora, o novo sorteio será na próxima quarta-feira (16), com prêmio de R$ 60 milhões. Os interessados em apostar têm até às 19h deste dia para participar em qualquer lotérica credenciada pela Caixa Econômica no país. O concurso 2.040, que premiaria R$ 50 milhões, foi sorteado na noite desse sábado (12), no município de Maravilha, em Santa Catarina. As dezenas sorteadas foram 06, 09, 41, 54, 56 e 58. A Quina foi acertada por 67 jogadores, que ganham R$ 52.692,38 cada. Já a Quadra vai premiar 5.680 apostadores com R$ 887,99.



O acidente com Edifício Wilton Paes de Almeida, Largo do Paissandu/SP, poderia ser evitado?

(Foto: Reprodução)

Muito se tem falado (na mídia e nas redes sociais), sobre o incêndio que levou ao desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, localizado no Largo do Paissandu, em São Paulo. O incidente que deixou, segundo informações dos noticiários, 146 famílias desabrigadas e pessoas ainda desaparecidas, marcou o dia 1º de maio, data em que se comemora o dia do trabalho no Brasil. Entre os diversos tipos de comentários e leituras sobre o acidente, é possível encontrar, por um lado, opiniões que culpabilizam as famílias e o próprio movimento de luta por moradia por terem ocupado o prédio sem a priori, condições de habitabilidade e, por outro, os que conseguem ler nesta tragédia a real situação da ausência de condições ao acesso à moradia pelas camadas mais pobres no país. 

Mas o que leva estas famílias a ocupar um prédio supostamente condenado? Por que elas não foram morar em outro local, mais seguro? Diante de tantas especulações acerca do que poderia ter sido feito para evitar o acidente, ou ainda, quem seriam os culpados, o que se pode considerar é que a ocupação do Edifício Wilton Paes de Almeida, e de tantos outros imóveis ocupados de forma precária em diversas cidades do Brasil, é um reflexo da formação social desigual histórica do Brasil. E, sim, os desdobramentos deste quadro de desigualdade levam milhares de famílias a, como única alternativa, ocuparem espaços com pouca ou sem nenhuma condição de morar. Isso não é uma escolha, mas a falta dela! Assim como a alimentação e a saúde, a moradia é uma necessidade humana, pois, além se ser um abrigo, é também um local de identidade e privacidade. Nesse sentido, a ocupação do Prédio no Largo Paissandu materializa a luta por espaço, como forma, ainda que precária, de suprir uma necessidade humana. Esta forma de ocupar vazios urbanos é também meio de se efetivar um direito garantido tanto na Constituição Federal de 1988, quanto no Estatuto da Cidade, trata-se do direito à moradia. Ocorre que, o direito de morar não se resume apenas a ocupar ou fazer o uso de uma unidade habitacional. Outras necessidades devem ser supridas, como o acesso à água tratada, à energia elétrica, ao transporte, às políticas de saúde, de educação. Em uma situação de ocupação, esses itens também tendem a ser providos de forma improvisada. Como por exemplo, ligações “clandestinas” de rede energia elétrica, que por sua vez, tendem a causar incêndios. Teria sido este o motivo que levou o desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, localizado no Largo do Paissandu? Parece ser uma das hipóteses. O déficit habitacional no Brasil é um problema estrutural, pois diz respeito ao modo como, historicamente, se deu o uso e a ocupação do solo, bem como a produção de moradias nas cidades brasileiras. Em detrimento do uso social do solo, as cidades brasileiras são planejadas como grandes centros comerciais e não como espaços a serem vividos por aqueles que a habitam. As cidades são planejadas sem considerar políticas habitacionais e outros serviços públicos, como saúde, educação, transporte, entre outros, que de fato atendam a demanda dos cidadãos. Neste cenário, o solo e a moradia são meras mercadorias, cujo valor, não está ao alcance da maioria das famílias, principalmente as de menor renda. Se a questão é como evitar este tipo de tragédia, teríamos de debater a urbanização no Brasil e indagar o porquê de poucos terem muito, e muitos terem tão poucos para viver. Mas, em poucas palavras, podemos afirmar que só quando a moradia deixar de ser vista como um bem, uma propriedade, objeto de especulação e garantia de lucro, e passar a ser considerada, tanto pela sociedade, quanto pelo poder público, como um direito básico, é que este tipo de tragédia será, quem sabe, reduzida. Isto significa que acidentes como o que ocorreu com Edifício Wilton Paes de Almeida podem ser evitados se a população tiver outras alternativas de moradias nas cidades onde vivem. Ocupar não é crime, ocupar um abrigo/uma moradia é uma necessidade humana!  

CONTINUE LENDO


Brasil deve adotar placas de veículos no modelo do Mercosul a partir de dezembro

Foto: Reprodução

O Brasil deve começar a ter veículos com placas que adotam o modelo unificado para países do Mercosul a partir do dia 1º de dezembro deste ano. De acordo com o jornal O Globo, o anúncio foi feito nesta sexta-feira (11) pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que também publicou as regras de credenciamento para as empresas que vão confeccionar as placas. Inicialmente, o emplacamento com o novo modelo vai ocorrer de forma gradual, começando por automóveis zero quilômetro e pelos que tiverem transferência de propriedade ou de município, além dos veículos que precisarem ter a placa substituída. O Rio de Janeiro deve ser o primeiro estado brasileiro a ter o novo modelo em seus automóveis. "Pretendemos que o Rio seja o primeiro estado a adotar a placa, pela sua importância e sua posição de vanguarda no país", disse o diretor do Departamento Nacional de Trânsito, Maurício Alves, na última terça-feira (8).



Correios abrem quase 5 mil vagas dentro do Programa Jovem Aprendiz

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Os Correios abriram nesta quinta-feira (10) as inscrições para um total de 4.983 vagas, além de formação de cadastro de reserva, dentro do Programa Jovem Aprendiz. Os que passarem na seleção receberão salário de R$ 448,46, vale transporte e vale refeição ou alimentação. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas somente pelo site dos Correios, até 29 de maio. Para participar, o candidato deve ter entre 14 e 22 anos completos, estar matriculado na escola e cursando, no mínimo, o 9º ano do ensino fundamental. Pessoas com deficiência não tem limitação de idade para concorrer. A seleção leva em conta renda familiar, aprovação escolar, série atual e participação em projetos sociais. É desejável ter noções básicas de editores de texto, planilhas, navegação e pesquisa na internet utilizando em computadores ou notebook. O Jovem Aprendiz terá jornada de 20 horas semanais, com 4 horas diárias, durante os 12 meses de contrato. A carga horária concilia uma fase teórica no curso de aprendizagem de Assistente Administrativo e uma fase prática nos Correios. Implantado em 2010, o programa Jovem Aprendiz tem como objetivo o desenvolvimento de jovens por meio da educação técnico-profissional, do estímulo à prática da cidadania e de valores éticos.