ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Waldenor e Zé Raimundo se reúnem com secretário de saúde para tratar da agenda de inauguração dos leitos da UTI de Brumado

13 de Dezembro - Dia do Pedreiro: Quartzolar parabeniza a todos os profissionais

Servidor do INSS de Vitória da Conquista é condenado por fraudes em concessão previdenciária

Moradores do São Jorge preocupados com poste danificado; 'pode causar um grave acidente', relatam

Delegacia Territorial de Polícia Civil de Livramento recebe reforma

Instituto Nacional de Meteorologia emite boletim de alerta para Brumado e demais cidades da Região Sudoeste

Vem ai virada de preço: Raneychas e Banda Magnatas no Pré-Réveillon da AABB de Brumado

Brumado: Chuvas deixam estradas e pontes do meio rural intransitáveis; em alguns locais moradores estão ilhados

O filme se repete: Pista da Lindolfo fica destruída após a forte chuva da noite desta terça-feira (12)

Rastreamento com Inteligência: Aproveite a nova promoção da RotSat

Fraudes: PF cumpre mandados na Câmara de Deputados em investigação

Trabalhadores da RHI Magnesita e da Brumado Talco reprovam propostas do ACT/2017

Em visita ao Parque de Exposições Gilson Brito, comandante da 34ª CIPM elogia estrutura do Brumado Sunset

Ultrassonografia na Clínica Master com Dr. Joaquim Donato Júnior

Brumado: Temporal danifica vias públicas e derruba muros na cidade

TRF mantém bloqueio de 20 milhões em precatórios do Fundef recebidos por Paratinga (BA)

Cinco bandidos morrem em confronto com a Polícia após assalto a banco na BA; população aplaude

Sócios definem nesta quarta-feira (13) o novo presidente do Vitória

Flagrante: Adultos 'brincando' no parquinho infantil da Zeca Leite

Livramento: CIPE/Sudoeste apreende 4 espingardas artesanais no Distrito de Itanagé



BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Pesquisa aponta que ser negra dobra risco de morte de jovem

Foto: Reprodução

Uma jovem negra no Brasil corre risco 2,2 vezes maior de ser morta do que uma jovem branca, segundo o relatório Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, que será divulgado nesta segunda-feira, 11. Em 26 unidades da Federação – apenas o Paraná fica de fora -, a taxa de homicídios entre mulheres de 15 a 29 anos é maior entre as negras. Elas são ainda mais vulneráveis à violência em Estados como o Rio Grande do Norte, onde morrem 8,11 vezes mais do que as jovens brancas. O estudo foi feito pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O índice foi calculado com base na análise de dados de 304 municípios do País com mais de 100 mil habitantes. As informações utilizadas estão divididas em quatro dimensões: violência entre jovens, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e desigualdade. Essa é a segunda edição do índice, que já havia sido calculado em 2015. “A novidade é esse olhar para a questão de gênero. Mais uma vez os dados comprovam o genocídio dos jovens negros”, diz Marlova Noleto, representante interina da Unesco no Brasil. O índice também mostra que a violência contra o jovem negro, considerando ambos os sexos, se agravou nos últimos dois anos. A primeira vez em que foi feito o estudo, em 2015, os negros – à época a faixa etária considerada era dos 12 aos 29 anos – tinham 2,5 vezes mais chance de serem assassinados do que os brancos. Nesta edição, o risco médio no País subiu para 2,7. “Houve um aumento, estatisticamente pequeno, mas muito significativo do ponto de vista social. Mostra que o Brasil não conseguiu trabalhar para reverter ou pelo menos diminuir essa situação. A violência se agravou contra esses jovens”, afirma Marlova.



Lula e Ciro fazem acordo para 2018

Foto: Reprodução / Portal Fórum

Pré-candidatos à Presidência, Lula (PT) e Ciro Gomes (PDT) fizeram acordo para a eleição de 2018, segundo a coluna Estadão. Depois de conversas com petistas, Ciro concluiu que não terá apoio do ex-presidente Lula. Interlocutores dos dois presidenciáveis dizem que estabeleceu-se um acordo: quem passar para o 2° turno apoia o outro. Na última Datafolha, o pedetista aparece em quinto lugar, com 6% das intenções de votos, contra 34% de Lula. No seu melhor cenário sem o petista, perde apenas para Jair Bolsonaro.



Morre aos 98 anos a atriz Eva Todor

(Foto: Reprodução)

Morreu em casa às 8h50 deste domingo (10) a atriz Eva Todor, aos 98 anos. A causa da morte foi pneumonia. A atriz será cremada, mas ainda não há data e horário definidos. Com mais de 80 anos de carreira no teatro e na TV, Eva recebeu diagnóstico de Mal de Parkinson há alguns anos e vivia reclusa em sua casa, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Seu último trabalho na TV foi na novela "Salve Jorge", de 2012.Eva estava em internação domiciliar (home care) desde o dia 9 de setembro deste ano. Antes, a atriz havia sido internada na Casa de Saúde São José, na Zona Sul do Rio. Ela era viúva e não tinha filhos.



Repórteres, ouçam o que estão falando alto nas mesas dos botecos

Chico Buarque e o jornalista Tarso de Castro em um bar, no ano de 1973. (Foto: Instituto Antônio Carlos Jobim)

Longe dos registros da história oficial do Brasil, as conversas das mesas dos botecos fazem parte do modo de vida do brasileiro. E o conteúdo das conversas mostra a versão dos bêbados sobre as coisas que estão acontecendo naquele momento. Nos tempos do Regime Militar (1964 a 1985), a conversa se iniciava em tom baixo para evitar que caísse nos ouvidos dos agentes do regime. E o tom aumentava na medida em que as garrafas de cervejas e os martelinhos de cachaça vazios se empilhavam nas mesas. No final da noite, até uma música, cantada a todo o pulmão, proibida pelo censura, saía. Esse momento é lembrado em música cantada por Chico Buarque chamada “O Que Será”. Em um dos versos, pergunta “o que será que estão falando alto pelos botecos”. A conversa de boteco foi, e sempre será, um pilar importante na formação do repórter. Ali gente envolvida em várias profissões se dá o direito de falar sem temer as consequências, portanto há relatos muito próximos à verdade dos fatos. Saber ouvir e avaliar os conteúdos das conversas é um belo exercício para a formação do jornalista. Nas palestras que faço sobre a formação do repórter nas redações de jornais, rádios, sites e TVs e em salas de aula das faculdades de jornalismo, eu sempre reservo um tempo para alertar sobre a importância do que se fala nas mesas dos botecos. A minha geração — tenho 67 anos, 40 como repórter investigativo — foi lapidada nas universidades. Mas aprendemos jornalismo nas mesas dos botecos, conversando com os repórteres mais velhos. Lembro que ali aprendi que um lide — a maneira como se abre uma matéria — não pode ter mais de cinco linhas. Tem que ser direto e mostrar ao leitor que o assunto diz respeito ao cotidiano dele. Lembro que, certa vez, no final dos anos 70, eu estava bebendo em um boteco com os repórteres do Coojornal — jornal alternativo da extinta Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre. Já tinha tomado tantas cervejas que estava com a visão duplicada. Fechava um olho para ver direito as coisas. No meio da conversa, alguém fez um comentário sobre uma crônica feita por um repórter sobre um filme. Um dos editores do Coojornal, que usava um óculos que faltava uma lente, disse uma coisa que foi importante para minha carreira. Ele disse: — O que interessa para o leitor o que ele pensa sobre o filme? Sempre que deixo de lado as informações para dar ao leitor a minha opinião particular, eu penso sobre o que ouvi naquela mesa de boteco. Como repórter, eu sempre viajei muito em busca de histórias para contar ou envolvido em coberturas. Em todas as cidades em que estive, sempre fui ao boteco ouvir as conversas. E, muitas vezes, virei uma matéria — virar a reportagem, no jargão das redações, é descobrir uma informação nova relevante — ouvindo o que se falava na mesa vizinha a minha. Lembro que, em 2006, um surto de febre aftosa estava destruindo os rebanhos de gado nas cidades de Japorã, Eldorado e Mundo Novo, na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai, região complicada para jornalista trabalhar. Havia repórteres de várias partes do mundo. Em uma noite, em um boteco de Eldorado, eu ouvi um relato muito detalhado de um fiscal paraguaio, sobre como tinha começado o surto da aftosa, para um funcionário do Ministério da Agricultura (MA) do Brasil. No dia seguinte, eu fiz alguns telefonemas para saber se o que tinha ouvido não era apenas conversa de bêbado. Não era. Daí foi só fazer a matéria. Dias depois, o funcionário do MA me perguntou como eu tinha conseguido aquelas informações. Eu respondi: — Fontes! Vejamos os dias atuais. O repórter vive conectado 24 horas ao que acontece no planeta. E as notícias dão a volta ao mundo em uma velocidade espantosa. Em um ambiente assim, as informações exclusivas têm um imenso valor. Um dos endereços da exclusiva é o boteco. Lembra que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, o homem que denunciou duas vezes por corrupção o presidente da República, Michel Temer (PMDB – SP), foi fotografado em um boteco no Rio de Janeiro? Claro, é raro encontrar uma fonte do quilate de Janot andando pelos botecos. Mas os assessores, que vivem ao redor de fontes importantes, ouvem os seus comentários particulares, andam pelos botecos e, geralmente, gostam de conversar com os amigos sobre os seus chefes para mostrar que são importantes. É nessa hora que temos que ter o ouvido apurado. É importante o repórter conhecer a geografia dos botecos, principalmente em centros de decisões políticas e econômicas do país, como Brasília (DF) e São Paulo (SP). É ali que as coisas acontecem. Também tem os botecos de jornalistas. É ali que muita gente vai para saber o que andamos falando. Não é difícil descobrir. Nós temos o costume de discutir gritando. Dentro do atual momento político e econômico do Brasil, nunca se falou tão alto nos botecos como hoje. Basta ter um bom ouvido.



Até 2019, todos os veículos deverão passar por inspeção para renovarem licenciamento

Resolução 716 d Contran prevê que inspeção deverá ocorrer a cada dois anos, ou veículo será proibido de circular. Objetivo de minimizar acidentes por falta de manutenção (Foto: Reprodução)

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta sexta-feira as regras do programa de inspeção técnica veicular. De acordo com a resolução 716, o programa os órgãos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal terão prazo até 31 de dezembro de 2019 para implantar o programa em suas áreas de atuação. De acordo com o Contran, o objetivo da medida é evitar acidentes provocados pela falta de manutenção dos veículos. A regulamentação determina que a inspeção deverá ser realizada a cada dois anos em todos os veículos, conforme cronograma que será estabelecido por cada Departamento de Trânsito (Detran) estadual. Segundo o Contran, a inspeção veicular será pré-requisito para o licenciamento anual. Ou seja, carros que não fizerem a inspeção não poderão ser licenciados e, dessa forma, ficam em situação irregular.



Banco do Brasil lança programa de desligamento incentivado; cerca de 8 mil funcionários poderão se aposentar

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Nesta sexta-feira (8), o Banco do Brasil anunciou que passará por um novo processo de desmonte. Uma das ações previstas é o lançamento de um programa de desligamento incentivado, que, além de buscar a aposentadoria de 8 mil funcionários que já possuem esse direito, dessa vez será ampliado aos que não tem o tempo de contribuição necessário para receber o benefício do INSS. Na prática, o banco deve extinguir milhares de postos de trabalho e substituir os funcionários concursados por terceirizados. Prova disso é que foi divulgado a intenção de terceirizar setores inteiros da instituição. Uma das desculpas do BB para a diminuição do quadro é a priorização do uso do aplicativo para smartphone, que já representa 72,1% dos acessos às contas. Contudo, o banco não divulga como isto será prejudicial aos clientes de baixa renda e idosos, que muitas vezes dependem unicamente do atendimento presencial. Outra ideia nefasta e que vai de encontro com o papel social do BB é o remanejamento de pessoal. Com isso o banco demonstra que deve buscar os clientes com maior potencial financeiro, deixando desassistidos os municípios menores, piorando o atendimento e as condições de trabalho dos bancários. Somente nos nove primeiros meses deste ano, o Banco do Brasil já lucrou R$ 7,9 bilhões, 11,8% a mais que no ano passado, o que evidencia o quanto o plano é desnecessário. O pacote de maldades demonstra claramente que a diretoria do Banco do Brasil deve impor um processo de mudança do perfil da instituição, precarizando o serviço bancário e explorando ainda mais os seus trabalhadores, clientes e usuários em busca de lucros ainda mais altos.



Plenário discute penas para estupro e divulgação de 'nudes' ou de abusos sexuais

(Foto: Reprodução)

A deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ) apresentou em Plenário nesta quinta-feira (7) o parecer à proposta que aumenta penas para estupro e criminaliza a divulgação de cenas de abuso sexual (PL 5452/16). Ela acrescentou ao texto punição para outros temas como a sites que incentivam estupros e a atos libidinosos cometidos sem consentimento, caso de abuso cometido em transporte público. A proposta chegou a ser discutida, mas só vai voltar à pauta na semana que vem. A intenção é recolher opiniões dos deputados para construir um acordo para votá-la. Até lá, novas sugestões poderão ser incorporadas ao texto. O texto tipifica o crime de importunação sexual, que pode ser aplicado aos casos de abusos cometidos em transporte público. Trata-se de praticar, na presença de alguém e sem sua anuência, ato libidinoso com o objetivo de satisfazer lascívia própria ou de outro. A pena é de reclusão de uma a cinco anos, que pode ser aumentada se o ato constituir crime mais grave. No caso do estupro de vulnerável, que é o ato sexual com menores de 14 anos, o projeto determina que haverá punição ainda que a vítima dê consentimento ou tenha mantido ato sexual com o acusado antes do crime. A proposta também criminaliza a divulgação, inclusive pela internet ou grupos de conversa como WhatsApp, de cenas de estupro ou material que faça apologia da prática. Também será punido quem divulgar, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez (os chamados nudes) ou pornografia. A pena é de um a cinco anos de reclusão e poderá ser aumentada se o autor do crime tiver mantido relacionamento com a vítima e divulgou o material com objetivo de humilhar ou se vingar da vítima, ato conhecido como pornografia de vingança ou “revenge porn”.  Instigar alguém a praticar crime contra a dignidade sexual ou fazer apologia à prática também será punido com detenção de 1 a três anos. Outra mudança incluída pela relatora determina que o Ministério Público poderá agir nos crimes de estupro e violência sexual mesmo sem representação da vítima, é a chamada ação penal incondicionada. Hoje, a ação penal depende de notificação da vítima. O texto também aumenta as penas nos casos de estupro coletivo, violência sexual para controlar o comportamento social ou sexual da vítima, crimes cometidos por familiares ou responsáveis, ou crime cometido em local público e transporte público, durante à noite, em lugar ermo com emprego de arma.



Motorista embriagado que causar acidente terá punição mais alta

(Foto: Reprodução)

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (6) um projeto de lei que aumenta a pena para o motorista que dirigir embriagado e provocar acidente com morte. A nova medida prevê punição de 5 a 8 anos de reclusão para casos de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, cometidos por motorista embriagado. Quem pegar a pena máxima poderá cumprir a punição em regime fechado. O texto já foi aprovado no Senado e agora segue para sanção do presidente. Atualmente, a legislação em vigor determina punição para quem provocar acidente fatal ao volante é de 2 a 4 anos de detenção, além da suspensão da habilitação.



Tarifa branca vai deixar a contas de energia mais baratas, ela entra em vigor em janeiro

A cobrança mais cara ou mais barata vai depender dos horários de consumo

A partir do dia 1º de janeiro de 2018, começa a valer a chamada “Tarifa Branca” - nova modalidade de tarifa para pagamento de energia elétrica que vai baratear a conta para quem consumir energia fora dos horários de pico. Dessa data em diante, os consumidores interessados vão poder aderir à tarifa. A novidade é válida para distribuidoras de energia de todo país. O consumidor interessado é quem deve pedir adesão à tarifa e a distribuidora precisa trocar o medidor. Inicialmente, a tarifa só estará disponível para quem consome acima de 500 kWh por mês. Em 2019, para quem consome menos que isso e, em 2020, para todos os consumidores brasileiros. A cobrança mais cara ou mais barata vai depender dos horários de consumo. O período mais caro vai das 18h às 21h. O intermediário vai das 17h até as 18h e das 21h às 22h. Fora dessas faixas, a energia terá um preço menor. Nos feriados e finais de semana, a energia será mais barata em qualquer horário. Segundo reportagem do Jornal Nacional, as distribuidoras de energia estão preocupadas com a nova modalidade e afirmam que poderão ter prejuízo com a medida, que entra em vigor em janeiro.



Reforma da Previdência: `Se não tiver votos, não tem sentido colocar Previdência em votação´, dispara Temer

Foto: Reprodução

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira (5), que a reforma da Previdência não deve ser pautada na próxima semana se a base governista não reunir votos suficientes para aprová-la. Temer disse que conversou sobre isso com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Evidentemente, temos que ver se tem votos. Se não tiver votos, não tem sentido colocar em votação. Essa é a principal ideia. Eu acho que vai ser agora pelo que estou sentindo. Estou animadíssimo”, disse Temer antes de almoçar no Itamaraty com o presidente boliviano, Evo Morales. O presidente afirmou que, se a reforma passar, será necessário revisar as regras da aposentadoria em até dez anos. Do contrário, o próximo presidente teria que promover uma reforma mais pesada no prazo de dois anos. Temer afirmou que seu partido, o PMDB, vai tentar fechar questão para obrigar deputados a votarem a favor da reforma. Segundo ele, o PP e o PTB sinalizaram que farão o mesmo. “Há uma tentativa do PMDB de fechar questão, o PP talvez também feche. O PTB está fechando.” Temer disse que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), está disposto a votar a reforma em fevereiro de 2018, se aprovada na Câmara ainda neste ano. O presidente disse que, por enquanto, não haverá mais liberação de verbas em troca de votos, além dos R$ 3 bilhões anunciados na segunda-feira, 4, para prefeitos e condicionados à aprovação da reforma pelos parlamentares.



'Na nossa opinião, ladrão tem que ir para a cadeia', diz Lula

Visita ao Instituto Federal de Ensino do Espírito Santo, em Cariacica (ES) (Foto: Divulgação)

Um dia depois de o relator do processo que pode torná-lo inelegível terminar o seu voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou nesta terça-feira, 5, a desafiar a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal a apresentarem provas de que ele seja corrupto. Lula disse ser alvo de mentiras disseminadas pela internet e lembrou as medidas de combate à corrupção adotadas nos governos do PT para dizer que o lugar de corruptos é na cadeia. “Vocês sabem que eu tenho nove processos. Nove. E posso dizer para vocês de cátedra que o processo contra o Lula é o processo contra as coisas que nós fizemos no governo. Eu não vou entrar em detalhe, mas estou desafiando o (juiz Sérgio) Moro, o Ministério Público e a Polícia Federal a apresentarem um centavo que eu cometi algum deslize nesse País”, disse o ex-presidente.

Lula fez as declarações em visita ao campus de Cariacica do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), construído durante seu governo. A visita faz parte da segunda etapa da caravana de cinco dias pelos Estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro.Na segunda-feira, 4, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do recurso de Lula no Tribunal Reguonal Federal da 4.a Região (TRF-4), terminou seu voto. O ex-presidente foi condenado por Moro a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Se o TRF-4 confirmar a decisão de Moro, Lula pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficar inelegível.O petista, que é pré-candidato ao um terceiro mandato nas eleições do ano que vem, disse desconfiar que o objetivo dos processos é impedi-lo de participar da campanha do ano que vem. Lula lidera todos os cenários testados nas pesquisas eleitorais. “Acho que eles estão tentando encontrar um jeito de evitar que eu seja candidato quando seria muito mais honesto, muito mais decente, eles me derrotarem. Já perdi em 89, 94 e 98. Se eles estão preocupados comigo, se juntem e me derrotem. Mas com mentiras eles não me tirarão do páreo”, afirmou o ex-presidente. A estratégia de Lula e do PT para 2018 é seguir em frente com a candidatura do ex-presidente mesmo em caso de condenação no TRF-4 e tentar garantir o direito de disputar a eleição nos tribunais superiores.  Mantendo o tom de desafio, Lula voltou a cobrar da Lava Jato pedidos de desculpas aos investigados contra quem a força-tarefa não encontrou provas. “Entraram na minha casa, cada um deles entrou com uma máquina pendurada no pescoço, e não encontraram nada. Ao não constatar nada deveriam ter a decência de pedir desculpas. Quando eles encontram fazem um carnaval, quando não encontram fazem silêncio”, disse o ex-presidente. “Não sei se eles estão acostumados a lidar com político que tem medo, que fica com o rabo entre as pernas. Pois bem, eles resolveram brigar comigo e eu resolvi enfrentá-los em nome da minha honra e da minha decência”, completou. Animado com a liderança nas pesquisas, Lula disse que sempre foi alvo de ataques durante toda sua trajetória e sugeriu que vai derrotar a Lava Jato nas urnas. “Não construí minha história sob aplausos, não. A minha história foi construída a sangue, ferro e fogo por causa de vocês”, afirmou. "É por isso que tenho orgulho de dizer que quem vai derrotar eles não sou eu, quem vai dar uma lição nessa gente é o povo brasileiro que está com o saco cheio de ser enganado”. O petista foi aplaudido de pé pela plateia que lotou o auditório do IFES em Cariacica. Do lado de fora do auditório, um grupo de aproximadamente 50 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) que faziam a escolta do ex-presidente gritavam palavras de ordem. Quando uma estudante pediu silêncio foi chamada de “otária” e “coxinha”. O comportamento dos apoiadores contrastou com o discurso de Lula condenando o clima de “ódio” que, segundo ele, se instalou no País. “A gente está vendo que o Brasil está contaminado pelo ódio. Nunca vi o País tão nervoso quanto está agora. Nunca vi as pessoas tão raivosas como estão agora. Eu não sei por quê. Não sei se é só política, se é internet, o noticiário, mas as pessoas já chegam no elevador mal-humoradas, não falam mais bom dia, não conversam mais”, disse o ex-presidente. Antes de deixar o Espírito Santo, Lula apontou a prisão de ex-governadores e do deputado Jorge Piciani (PMDB-RJ), presidente da Assembleia Legislativa do Rio, seu próximo destino, como uma das causas do aumento da violência no Estado. “A violência do Rio de Janeiro sempre existiu e está muito mais violenta agora porque primeiro, que todos os governantes estão presos, o presidente da Assembleia; segundo porque a Petrobrás está pagando a metade do que pagava, os servidores públicos estão três ou quatro vezes sem receber, mais de 1,4 milhão de pessoas desempregadas”, justificou. No IFES, Lula usou a maior parte de seu discurso para falar de educação, um de seus temas favoritos nos últimos meses. Ao relembrar a primeira reunião ministerial de seu governo, Lula evitou citar nominalmente o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci preso pela Lava Jato que em sua carta de desfiliação do PT fez fortes acusações contra o ex-presidente. “O meu ministro da Fazenda disse que não dava para gastar mais com educação e eu disse: 'pare de usar a palavra gasto e comece a usar a palavra investimento'”, lembrou Lula.  

CONTINUE LENDO


Preço do gás de cozinha será reajustado em 8,9%

(Foto: Reprodução)

A Petrobras reajustou em 8,9%, em média, o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, engarrafado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos (kg). O reajuste do gás de cozinha entra em vigor à 0h desta terça-feira (5). O aumento se deve principalmente à alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanha a alta do Brent, (petróleo cru), que indica a origem do óleo e o mercado onde ele é negociado, segundo a Petrobras. O percentual anunciado de reajuste leva em contra preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado ao consumidor, a Petrobras estima que o preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg deve subir, em média, 4%, ou cerca de R$ 2,53 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos. Em nota, o Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) afirma que o reajuste anunciado pela Petrobras ainda deixa o preço dos botijões.



Atentado: Caminhão do corpo de bombeiros invade Esplanada dos Ministérios

Foto: Divulgação

Na madrugada de domingo (03) um sargento do Corpo de Bombeiros furtou um caminhão da corporação na cidade de Ceilândia e seguiu em alta velocidade até a Esplanada dos Ministérios. Mais de 15 veículos da policia militar perseguiram o caminhão e conseguiram intercepta-lo quando efetuaram vários disparos nas rodas do veiculo forçando a parada do mesmo. Quando o militar chegou ao quartel e tomou o veiculo, integrantes do próprio corpo de bombeiros comunicaram o fato a PM. Na mochila do sargento foram encontrados seus pertences e algumas latinhas de bebida alcoólica. O bombeiro cujo o nome não foi revelado, se entregou.



Ninguém acerta dezenas e Mega-Sena pode pagar prêmio de R$6 milhões na próxima quarta (6)

Foto: Reprodução

Mais uma vez, ninguém levou para casa a bolada ofertada pela Mega-Sena. Com isso, o prêmio acumulou e as Loterias devem pagar no próximo sorteio cerca de R$6,7 milhões.  O sorteio acontece na próxima quarta-feira (6). O sorteio deste sábado (2), no município de Cardoso Moreira, no Rio de Janeiro, sorteou as seguintes dezenas: 06 – 17 – 33 – 48 – 50 – 57. As apostas na Mega-Sena podem ser feitas em qualquer Lotérica, a partir de seis números, no valor de R$3,50.



Sem aprovação da reforma da Previdência, governo deve diminuir verba para saúde e educação até secar em 2028

Foto: Conteúdo l 97News

Sem a aprovação da reforma da Previdência, as áreas de saúde e educação deixarão de receber recursos, gradativamente, nos próximos anos. A estimativa é que em 2028 o governo não terá mais como pagar os gastos de custeio nem fazer investimentos nessas áreas. Em 18 anos, haverá dificuldade até para honrar os benefícios do INSS e de assistência social, o chamado BPC. As despesas não caberão mais dentro do limite máximo de gastos do governo federal, o chamado teto, previsto na Constituição Federal. Esse quadro dramático foi apresentado em tabelas entregues a parlamentares pelo presidente Michel Temer e ministros para defender a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ainda este ano. Os números mostram o que acontece com os gastos públicos em dois cenários até 2036: com e sem reforma. No cenário sem a reforma, só caberão dentro do limite do teto os gastos com Previdência e assistência, os salários do funcionalismo e uma parte dos gastos com abono e seguro-desemprego. O levantamento mostra que outras despesas, como o custeio de saúde e educação, precisariam ficar de fora dos gastos do governo, o que é uma hipótese impensável. Já num cenário em que a Previdência tenha sido reformada, os gastos com benefícios previdenciários e assistenciais cresceriam menos, o que permitiria acomodar dentro do teto os outros itens de despesa. Mostrar aos parlamentares a ameaça aos gastos com saúde e educação é uma tentativa do governo de sensibilizá-los para apoiar a reforma. Os dados sustentam o argumento do governo de que as mudanças na Previdência são em benefício dos mais necessitados, pois liberam recursos para outros programas federais. O “combate aos privilégios” é o mote da campanha lançada pelo governo no dia 17 de novembro. As peças publicitárias, no entanto, foram suspensas na quinta-feira pela juíza federal Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14.ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. Ela diz que o anúncio “veicula a desinformação”, ao dizer que, com a reforma, “o Brasil vai ter mais recursos para cuidar da saúde, da educação e da segurança de todos”. A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu da decisão.



Digital: TSE lança aplicativo para substituir título de eleitor

Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (01) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE ) lançou o E-título, aplicativo que substitui o título de eleitor em papel. O E-título poderá ser utilizado já nas eleições de 2018. O aplicativo está disponível no Google Play e na Apple Store, entretanto, inicialmente, apenas usuários Android poderão adquirir o aplicativo. Quando for votar, o usuário mostrará ao mesário um código QR, gerado pelo aplicativo, e todas as informações já estarão disponíveis. O título digital foi desenvolvido pela Justiça Eleitoral e trará informações sobre situação eleitoral e local de votação. Para o TSE, esta é uma forma de agilizar o processo de votação e reduzir as possibilidades de extravios e danos ao título.



Ex-diretor de esportes da TV Globo é acusado de receber US$ 1 milhão em propina

Foto: Reprodução l TV Globo

O ex-diretor de esportes da TV Globo, Marcelo Campos Pinto, foi acusado pelo delator Eladio Rodriguez, de ter recebido US$ 1 milhão em propina. A informação foi dada na quinta-feira (30), em Nova York, para a investigação que apura casos de corrupção na Fifa. De acordo com Rodriguez, que é ex-dirigente da empresa argentina Torneos y Competencias, o valor foi pago em dezembro de 2013. A empresa em que trabalhava detinha os direitos de transmissão da Libertadores e da Copa Sul-Americana, no entanto, ele não deu detalhes sobre o contexto do pagamento. Segundo informações do site BuzzFeed News, o pagamento veio de uma conta secreta na Suíça, batizada de Arcos e, antes disso, a Globo havia depositado US$ 10 milhões. Por meio de nota, a TV Globo garantiu que não tem conhecimento do pagamento. “Caso tal pagamento tenha ocorrido, foi, evidentemente, contrário aos interesses da empresa. O Grupo Globo reafirma que não tolera nem paga propina”, alegou.



Juiza determinou a suspensão de propagandas da Reforma da Previdência

Foto: Ilustrativa

Foi divulgada a decisão da juíza federal Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14ª Vara da Justiça Federal do DF, que determinou que todos os anúncios da campanha do governo federal a favor da Reforma da Previdência, intitulada “Combate aos Privilégios”, deverão ser suspensos. A juíza criticou o governo federal por não apresentar dados objetivos e alertou para os riscos de a opinião pública ser “manipulada” diante de um tema tão importante. Para Rosimayre a campanha “veicula a desinformação” ao dizer que, com a reforma, “o Brasil vai ter mais recursos para cuidar da saúde, da educação e da segurança de todos”. “A campanha não divulga informações a respeito de programa, serviços ou ações do governo, visto que tem por objetivo apresentar a versão do executivo sobre aquela que, certamente, será uma das reformas mais profundas e dramáticas para a população brasileira”, observou a juíza. A decisão da juíza veio após um pedido de medida liminar apresentado pela Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip). A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que vai recorrer assim que for intimada.



Moradores de zona rural podem ter autorização para posse de arma de fogo

(Foto: Reprodução)

Moradores da zona rural poderão ser autorizados a adquirir uma arma de fogo para utilizar na segurança de sua família e propriedade. Essa permissão está no PLS 224/2017, do senador Wilder Morais (PP-GO), aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), nesta quarta-feira (29). A proposta modifica o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/2003), e o relatório é do senador Sérgio Petecão (PSD-AC), que recebeu 11 votos a favor e cinco contrários. Houve uma abstenção. Se não for apresentado recurso para votação pelo Plenário do Senado, o PLS 224/2017 será enviado, diretamente à Câmara dos Deputados.

 

Exigências

A proposição impõe algumas condições para os residentes na zona rural conquistarem o direito. Além de serem maiores de 21 anos, os interessados precisarão apresentar documento de identificação pessoal, comprovante de moradia e atestado de bons antecedentes. Essas três exigências já são feitas para quem mora na zona rural e atua como caçador para prover a subsistência de sua família. Mas, nesse caso, o Estatuto do Desarmamento estipula a idade mínima de 25 anos para o caçador de subsistência ter o porte de arma concedido pela Polícia Federal. “Propomos este projeto visando a assegurar aos residentes em áreas rurais o direito de adquirir uma arma de fogo de uso permitido para utilização em suas propriedades, as quais, não raro, encontram-se a centenas de quilômetros de um posto policial, o que coloca inúmeras famílias à mercê do ataque de criminosos ou, até mesmo, de animais silvestres, não assistindo a elas quaisquer meios de defesa de sua vida e de sua propriedade”, explicou Wilder na justificação do projeto. Apesar de o PLS 224/2017 fixar uma idade menor que a exigida do caçador de subsistência para o morador da zona rural obter a posse da arma, Petecão avaliou que essa distinção deve ser mantida. “Como não se trata do porte da arma de fogo, mas de mera possibilidade de aquisição, entendemos que o requisito de idade mínima pode ser reduzido para as pessoas com mais de 21 anos”, argumentou o relator. Por meio de sua emenda, Petecão tratou apenas de ajustar o texto do Estatuto do Desarmamento para permitir que os residentes em áreas rurais possam conseguir o direito à posse de arma de fogo com menos idade. O parecer foi aprovado após longo debate. Os defensores da iniciativa alegaram que moradores rurais não dispõem de qualquer meio de defesa diante de ataques de criminosos. Além disso, o projeto autoriza apenas a posse e não o porte da arma. — Sou contra a arma e trabalhei pelo Estatuto do Desarmamento, mas o Brasil chegou a nível de violência que não dá para calcular. É algo surreal — alegou Magno Malta (PR-ES). Os parlamentares contrários à iniciativa temem pelo aumento da violência no campo. Além disso, alegam que colocar mais armas nas mãos do povo não vai reduzir a criminalidade. — Vocês não estão pensando nos efeitos colaterais dessa medida e estão desestruturando uma política correta, prevista no Estatuto do Desarmamento — protestou Lindbergh Farias (PT-RJ).

CONTINUE LENDO


Desespero: Mulher corta órgão de amante com tesoura de jardinagem enquanto ele dormia

Foto: Reprodução

Uma mulher, de 26 anos, foi presa no último domingo (26), acusada de ter cortado o órgão genital de um homem, de 40 anos. O caso aconteceu na cidade de Córdoba, na Argentina. Brenda Barattini confessou à polícia que cortou o órgão sexual do homem após sofrer abuso sexual, na noite do último sábado (25). Segundo os investigadores, os dois eram comprometidos, mas mantinham um relacionamento extraconjugal. Brenda aproveitou enquanto o homem estava dormindo e usou uma tesoura de jardinagem para cortar seu órgão sexual. Ao acordar, o homem estava amarrado, ensanguentado e começou a gritar por ajuda. Ele foi levado por vizinhos para a emergência de um hospital mais próximo. O advogado da vítima disse, em entrevista ao jornal britânico Mirror, que o órgão sexual do seu cliente “não tem mais utilidade”. Brenda foi detida em um complexo penitenciário e será submetida a testes psiquiátricos e psicológicos.