97 News
publicidade
 
Vídeo em Destaque
 
Conheça melhor a DXP - Doença do Xixi Preto
 
Mais vídeos
 
publicidade
 
Facebook
 
publicidade
 
Resultado da busca pela categoria "brasil":
21.Fev.2017 - 06:11
 
Déficit do INSS é fictício e fruto de manipulação de dados, diz confederação dos aposentados
Informações do R7
 
 

Marcelo Caetano, no centro, anunciou as novas regras Abr
 

O déficit da Previdência e a sua escalada em progressão geométrica é o argumento mais forte do governo, ao lado do envelhecimento da população, para a aprovação de novas regras de concessão de aposentadorias. Principalmente a criação da idade mínima de 65 anos para homens e mulheres. No entanto, segundo a confederação dos aposentados e a associação de auditores fiscais, do próprio governo, em vez de faltar dinheiro para o INSS em 2015, há uma sobra de quase R$ 25 bilhões. Os auditores e aposentados alertam que o governo ignora a Constituição Federal e deixa de lado a arrecadação da Seguridade Social, que inclui as áreas de Saúde, Assistência e Previdência.   Continue lendo...

 
(0) comentário(s)
publicidade
20.Fev.2017 - 17:49
 
'Estamos intensificando nossas ações na defesa do trabalhador', diz Waldenor sobre as reformas trabalhista e da previdência
Ascom | Waldenor Pereira
 
 

(Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)
 

Nesta semana, em Brasília, a Comissão Especial da Reforma Trabalhista, que discute o Projeto de Lei nº 6787/2016, realizou primeira audiência pública no Congresso Nacional para ouvir o Governo, Ministério Público e Justiça do Trabalho sobre as propostas de mudanças na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Membro titular desta comissão, o deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA) criticou duramente as reformas propostas pelo “governo ilegítimo de Michel Temer”, tanto para o trabalho quando para a Previdência Social. O parlamentar afirmou, em entrevista ao programa Conquista de Todos, na tarde de ontem (16), que as iniciativas governistas “ferem frontalmente direitos sociais e trabalhistas do povo brasileiro. São duas iniciativas maldosas”. Pereira declarou-se preocupado com tal proposta, “assim como a população brasileira de uma forma geral, especialmente os trabalhadores”. Ele explica que a população tem muito a perder caso as duas reformas sejam aprovadas e que a forma como o governo está conduzindo o processo “à toque de caixa”, tem prejudicado o debate democrático com a população, que corre o risco de perder direitos importantes, como o da aposentadoria integral. “Trata-se de uma reforma que exige que o trabalhador contribua 49 anos para que possa receber a sua aposentadoria integral, portanto, podemos até afirmar que acaba com a aposentadoria. O trabalhador que contribui 49 anos, somados mais 22 anos - que é quando ele inicia a sua atividade laboral – ele, naturalmente, não irá gozar da sua aposentadoria, pois já está próximo ao limite máximo da expectativa de vida do povo brasileiro”, detalha Waldenor. O deputado conquistense comentou também sobre outros assuntos importantes para o desenvolvimento da cidade e da região, como a tentativa de desmonte de instituições como a Superintendência do Banco do Brasil e o Banco do Nordeste. Mas afirmou que tem trabalhado no combate a esse comportamento negativo do governo do PMDB e garantiu a permanência da Superintendência da Caixa Econômica Federal na cidade. 

 

 
(0) comentário(s)
publicidade
20.Fev.2017 - 08:34
 
Crise: BNDES restringe crédito ao setor produtivo
Informações do Valor
 
 

(Foto: Reprodução)
 

Em meio à depressão econômica, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) segue racionando crédito ao setor produtivo brasileiro. Mesmo com a devolução de recursos ao Tesouro em dezembro, o caixa do banco cresceu nos últimos meses e supera R$ 100 bilhões. O setor empresarial tem se queixado do banco ao governo, alegando que a instituição tem travado os desembolsos, apesar de ter dinheiro para emprestar. "Para um integrante da equipe de Michel Temer, o elevado caixa do banco seria um indicador de que a crítica dos empresários faz sentido e que o ritmo de concessões pode prejudicar a recuperação da economia. 'O BNDES pode acabar prejudicando o processo de recuperação. Ele precisa emprestar mais', disse. O BNDES afirma que não promove represamento de crédito e que está à disposição de quem tem bons projetos e quer financiamento.O diretor da área de crédito do banco, Claudio Coutinho Mendes, ressalta que a demanda por crédito de investimento está aquém do normal por conta da recessão e da capacidade ociosa das empresas. Outra fonte do setor privado questiona o argumento do banco de que a queda no crédito está relacionada à demanda. Segundo ela, a queda nas consultas, um termômetro da demanda, foi de 11%, bem menor do que nos desembolsos. 'Há uma decisão de gestão da política econômica, de redução do BNDES. O banco deveria ajudar a suprir a economia em momento de choque e não intensificar', disse a fonte. O BNDES diz não ser adequado comparar consultas e desembolsos no mesmo semestre."

 
(0) comentário(s)
publicidade
20.Fev.2017 - 07:13
 
Odebrecht provocará tsunami na política, diz procurador da Lava Jato
Estadão
 
 

Foto: RODOLFO BUHRER/ESTADÃO
 

Um dos principais negociadores das delações premiadas e leniências da força-tarefa da Operação Lava Jato, o procurador Regional da República Carlos Fernando dos Santos Lima afirmou que as revelações de executivos e ex-executivos da Odebrecht vão provocar um “tsunami” na política brasileira e confirmarão que a corrupção, descoberta na Petrobrás, existe em todos os níveis de governo, envolvendo partidos de esquerda e direita. “A corrupção está em todo sistema político brasileiro, seja partido A, partido B, seja partido C. Ela grassa em todos os governos.” Defensor do fim do sigilo para a maior parte da delação da Odebrecht, o decano da força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba, recebeu o Estadão, na quinta-feira, 16, na sala de reuniões em que foram negociadas a maior parte das delações premiadas – que mantiveram a operação em constante expansão, nos três anos de apurações ostensivas. Acordos como o do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, primeiro delator do esquema, que agora corre o risco de perder parte de seus benefícios, e o dos 77 colaboradores do Grupo Odebrecht, foram selados na sala de reuniões do oitavo andar do Edifício Patriarca, região central de Curitiba, que desde 2014 é o QG da força-tarefa. “É um grande caixa geral de favores que políticos fazem através do governo, e em troca recebem financiamento para si ou para seus partidos e campanhas. Funciona em todos os níveis, exatamente igual”, diz Carlos Fernando. “Isso vai ser revelado bem claramente quando os dados das colaborações e da leniência da Odebrecht forem divulgadas – e, um dia, serão.” Carlos Fernando negou que a Lava Jato realize “prisões em excesso”, disse que grupos políticos deixaram de apoiar as investigações, após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, e que reformas nas regras penais do País – como as propostas no pacote das 10 Medidas contra a Corrupção – não podem existir sem uma reforma política. “A classe política tem que perceber que a sobrevivência dela depende dela mudar seus próprios atos. Se o sistema mudar, aqueles que vierem a sobreviver ao tsunami de revelações, quem sabe encaminhe o Brasil para um País melhor”.

 
(0) comentário(s)
publicidade
19.Fev.2017 - 09:10
 
Caixa atende 356 mil pessoas com direito a FGTS
 

(Foto: Luciano Santos | 97NEWS)
 

A Caixa Econômica atendeu mais de 356 mil pessoas neste sábado, 18, em suas agências em todo o país. As agências abriram das 9h às 15h, em regime de plantão para atender aos trabalhadores que têm direito ao saque de contas inativas do FGTS. O banco informou que 25,620 mil funcionários foram recrutados para trabalhar. As agências da Caixa abrirão uma vez por mês aos sábados até julho para que quem não possa ir às agências em dias úteis realize o saque do benefício. Os plantões estão marcados para os dias 11/3, 13/5, 17/6 e 15/7, das 9h às 17h. Em abril, não haverá expediente por causa do feriado de Páscoa. A procura por informações sobre os saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) mais que triplicou o atendimento da Caixa nos últimos três dias, quando as agências abriram mais cedo. A média de atendimento de quarta a sexta-feira foi de 312 mil pessoas, enquanto nos dias anteriores o banco estatal recebeu, em média, 86 mil. O site criado pelo banco recebeu 60 milhões de acesso. Desde a divulgação do calendário de pagamento, mais de 1,4 milhão de trabalhadores interessados em obter informações sobre o FGTS já foram atendidos nas agências.

 
(0) comentário(s)
publicidade
18.Fev.2017 - 23:18
 
Horário de verão termina à 0h de domingo; relógio deve ser atrasado em 1 hora
 

Expectativa do governo é que a medida tenha levado à redução de 4,5% no consumo de energia no horário de pico de demanda. Horário de verão começou em 16 de outubro (Foto: Reprodução)
 

Com quatro meses em vigor, termina à 0h deste domingo (19) o horário de verão. Quem estiver nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deve atrasar os seus relógios em uma hora. O horário de verão começou a valer em 16 de outubro do ano passado. O objetivo da medida é permitir um aproveitamento maior da luz solar durante o verão, e reduzir o consumo de energia em um dos horários de pico de demanda, que ocorre por volta de 18h.

 
(0) comentário(s)
publicidade
17.Fev.2017 - 10:12
 
Consulta pública sobre o Enem termina hoje (17)
 

(Divulgação)
 

Qualquer pessoa interessada em opinar sobre mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem até hoje (17) para participar da consulta pública sobre a prova, realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A consulta foi aberta no dia 18 de janeiro, pela internet, e o Inep enviou e-mail convidando os 6,1 milhões de participantes do Enem 2016 para se manifestar sobre aspectos que podem ser mudados no exame. Com base nas respostas, o Ministério da Educação poderá modificar o exame ainda este ano. Uma das principais mudanças poderá ser a aplicação das provas em apenas um dia, com 5 horas e 30 minutos de duração. Atualmente, o Enem é aplicado em dois dias – um sábado e um domingo. A prova também poderia ser menor e ter, no máximo, 100 questões – hoje são 180. Em todos os casos a redação será mantida. Na consulta pública, há quatro questões sobre o Enem. Na primeira, a pessoa define o formato, de um ou dois dias. Sendo dois dias, ainda é possível sugerir se as provas devem ser aplicadas em dois domingos ou mesmo em um domingo e uma segunda-feira, que seria feriado escolar, ou a manutenção do formato atual. A terceira pergunta é sobre a realização do Enem por computador. A ideia não é nova e vem sendo discutida desde 2012. No entanto, o ministro da Educação, Mendonça Filho, já disse que é inviável executar uma mudança como essa neste ano e que pode haver, no máximo, testes de aplicação. A última questão é livre para que a pessoa dê as próprias sugestões em um texto de, no máximo, 300 caracteres. O link para a consulta pública está disponível no portal do Inep.

 
(0) comentário(s)
publicidade
16.Fev.2017 - 14:57
 
TSE pune partidos por não incentivarem participação política feminina
 

(Foto: Reprodução)
 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (16) punir nove partidos por não terem destinado 10% do seu tempo de propaganda gratuita de rádio e televisão para incentivar a participação das mulheres na política, conforme determina uma regra da Lei dos Partidos Políticos. Foram punidos PT, PSB, PMDB, PCdoB, PR, PSD, PSC, PHS e PRB. Como sanção, as legendas perderão parte do tempo de inserção gratuita em rádio e TV a que teriam direito durante o primeiro semestre deste ano. O Artigo 45 da Lei dos Partidos (9.096/1995) determina que as legendas “promovam e difundam a participação política feminina, dedicando às mulheres o tempo que será fixado pelo órgão nacional de direção partidária, observado o mínimo de 10% (dez por cento) do programa e das inserções”. Para o relator das ações que resultaram na punição aos partidos, ministro Herman Benjamin, não basta a veiculação de mensagens favoráveis à participação política feminina para que a regra seja cumprida, sendo necessário que as próprias mulheres figurem como protagonistas nas inserções. “Penso que o objetivo da lei é acabar com o sistema em que os homens se autointitulam representantes naturais da mulher. A norma pretende fazer a mulher reconhecer que ela é cidadã igual ao homem, com voz própria para defender seus direitos”, afirmou Benjamin em seu voto.


Confira quanto tempo de inserção gratuita em rádio e TV foi perdida pelas legendas punidas:


PRB – 20 minutos
PHS – 10 minutos
PT – 25 minutos
PSB – 20 minutos
PSC – 20 minutos
PMDB – 20 minutos
PC do B – 20 minutos
PR – 20 minutos
PSD – 20 minutos

 
(0) comentário(s)
publicidade
15.Fev.2017 - 16:41
 
Crivella abre ano legislativo e diz que nomeação do filho não é nepotismo
Alessandro Ferreira, G1 Rio
 
 

(Foto: Reprodução)
 

O prefeito Marcelo Crivella abriu nesta quarta-feira (15) o ano legislativo, na Câmara Municipal, com um discurso mais apropriado a sua própria cerimônia de posse. Em pouco mais de uma hora, ele elencou suas principais promessas de governo e mencionou ações que já vem sendo tomadas desde o início de janeiro. Ele aproveitou também para defender a nomeação do filho para a secretário da Casa Civil, atualmente suspensa pelo STF. Em seu discurso, Crivella disse que o atual momento é dos mais graves já vividos pelo Rio e que seu papel, e dos vereadores, é impedir que a situação se agrave. "Nossa gestão, iniciada em janeiro, é de imensos desafios", destacou. "Começo dizendo que vamos priorizar a gestão fiscal e as parcerias para atingir nosso objetivo de cuidar das pessoas".Segundo Crivella, a economia do Rio vem sofrendo os efeitos de três anos de crise, com efeitos na geração de empregos. Ele ressaltou que o setor de serviços, maior gerador de empregos na cidade, apresentou em 2016 retração maior no Rio que o percentual nacional.

 
(0) comentário(s)
publicidade
15.Fev.2017 - 07:31
 
Temer nega censura e afirma compromisso com liberdade de imprensa
 

(Foto: Reprodução)
 

O presidente Michel Temer, por meio do porta-voz Alexandre Parola, contestou nesta terça-feira, 14, interpretação de que o governo censurou a imprensa no episódio envolvendo a primeira-dama, Marcela Temer. A pedido da defesa de Marcela, a Justiça Federal em Brasília proibiu veículos de divulgarem informações sobre a tentativa de um hacker de chantagear a primeira-dama, sob pena de multa de R$ 50 mil.”Em assunto diverso, o presidente da República notou que no dia de hoje (terça, 14) tentou-se imputar-lhe a pecha de inimigo e censor da imprensa. A vida política, profissional e pública do presidente Michel Temer é reveladora de seu compromisso permanente e inarredável com a defesa e a promoção da necessidade central da liberdade de imprensa para a democracia”, disse o porta-voz.Na mensagem, Parola destacou que a atuação de Temer e seus votos ao longo da Assembleia Constituinte de 1988 revelam e confirmam tal compromisso. “O Presidente da República sempre esteve em linha, portanto, com os movimentos das entidades representativas da imprensa brasileira na defesa desses princípios e valores”, afirmou.Segundo o porta-voz, o que se discute na Justiça é tema distinto.

 
(0) comentário(s)
publicidade
14.Fev.2017 - 19:05
 
Brasil: Gasolina da Pedtrobras exportada para a Bolívia sai pela metade do preço pago por Brasileiros
Por Redação
 
 

Foto: Divulgação
 

Tem coisas que são muito difíceis de entender. Como pode um País como o Brasil, que por anos perdeu dinheiro com a importação de gasolina, vender a produção do derivado mais barato aos clientes estrangeiros do que aos brasileiros? Pois é justamente o que tem acontecido em Goiás, no centro de distribuição da Petrobrás em Senador Canedo, onde o litro do combustível sai a R$ 1,59 para os bolivianos, como mostra o documento obtido pelo Petronotícias, enquanto que para os postos de gasolina da região sai a R$ 3,39. Ou seja, mais do que o dobro. O documento é uma nota fiscal de venda para a exportação de 62.164 litros de gasolina, a um preço total de R$ 99.038,76, o que resulta no valor de R$ 1,59 por litro para a estatal boliviana YPFB, que importa o produto da Petrobrás. Apesar do disparate, neste caso não é uma decisão da estatal brasileira de favorecer os estrangeiros, mas sim fruto da forma como a legislação trata a venda do combustível no mercado doméstico em comparação com a venda para exportação. Os empresários donos de postos na região reclamam que, além disso, a gasolina vendida para eles inclui 27% de etanol anidro, o que torna o produto menos nobre, mesmo que seguindo diretrizes legais do Brasil. O resultado dessa política míope é um desprestígio aos empresários e consumidores brasileiros, que pagam mais que os bolivianos por um produto fabricado em nosso próprio território. É a continuidade do excesso de tributos e burocracia nacional, responsáveis por grande parte dos entraves ao desenvolvimento do País. De acordo com a Petrobrás, na composição do preço final, a “realização” da estatal corresponde a apenas 30% do valor pago pelos consumidores, enquanto 39% são relativos a impostos somados (29% de ICMS + 10% de CIDE, PIS/PASEP e COFINS), além do custo de 14% com o etanol anidro e 17% referentes a custos de distribuição e revenda. Somando todas essas parcelas, o valor médio da gasolina nos postos brasileiros gira em torno de R$ 3,75, segundo dados da ANP, sendo que em alguns lugares do País esse preço pode atingir até R$ 4,79. Quando se fala do preço nas distribuidoras, os preços apurados pelo órgão regulador variaram de R$ 2,59 a R$ 3,87 ao redor do Brasil, situando a região de Senador Canedo num ponto intermediário da análise, que levou em conta 5.679 postos. 

 

Foto: Composição/97news
 
 
(0) comentário(s)
publicidade
14.Fev.2017 - 07:39
 
Banco Mundial: crise pode levar 3,6 milhões de brasileiros de volta à pobreza
As informações são da Agência Brasil
 
 

(Foto: Reprodução)
 

A crise econômica poderá levar até 3,6 milhões de brasileiros para abaixo da linha de pobreza até o fim do ano. A estimativa é do Banco Mundial, que divulgou estudo referente ao impacto da recessão sobre o nível de renda do brasileiro. A projeção considera que a economia encolherá 1% no segundo semestre de 2016 e no primeiro semestre deste ano (ano-fiscal 2016/2017).Num cenário mais otimista, que prevê crescimento de 0,5% da economia nesse período, o total de pobres subiria em 2,5 milhões, segundo o Banco Mundial.Pelos critérios do estudo, são consideradas abaixo da linha de pobreza pessoas que vivem com menos de R$ 140 por mês. Segundo o Banco Mundial, a maior parte dos “novos pobres” virá das áreas urbanas. O aumento da pobreza na zona rural, segundo o estudo, será menor porque as taxas de vulnerabilidade já são elevadas no campo.

 
(0) comentário(s)
publicidade
14.Fev.2017 - 06:29
 
Sobe para sete o número de mortos por febre amarela no ES
Tatiana Moura | A Gazeta
 
 

Sobe para 7 número de mortes por febre amarela (Foto: Rede Globo)
 

Subiu para sete o número de mortes confirmadas por febre amarela no Espírito Santo, até a última sexta-feira (10). O boletim divulgado nesta segunda-feira (13) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) aponta 25 casos confirmados para o tipo silvestre da doença. Além disso, outros sete óbitos continuam sob investigação. A gerente de vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) Gilsa Rodrigues, pontua que o estado já viveu um pico da doença, mas que, no momento, a situação tende a melhorar. “Pois 51,01% da população das áreas de risco está vacinada, e esse número tende nos próximos dias”, falou. Ela ainda afirma que em algumas cidades com vacinação cautelar, mais de 85% da população já foi imunizada. Entre essas cidades estão IbatibaAlto Rio NovoBrejetubaLaranja da TerraBaixo Guandu e Itaguaçu. Apesar da falta de policiamento, as 500 mil doses previstas para chegar ao estado na última terça-feira (7), foram entregues e, de acordo com Gilsa, a distribuição já está sendo feita aos municípios, de acordo com a necessidade de cada um. Sobre a solicitação de novas doses ao Ministério da Saúde, a gerente afirmou que a situação do estado é avaliada diariamente, e que neste momento é desnecessária.

 
(0) comentário(s)
publicidade
14.Fev.2017 - 06:19
 
Cassação de Temer estaria sendo acelerada por ministro do TSE
 

(Foto: Reprodução)
 

Ao explicar que não haverá investigação de gráficas subcontratadas no processo que pode cassar a chapa Dilma-Temer no TSe, o ministro Herman Benjamin, relator da ação, alegou que isso faria o processo tender "ao infinito"; "Ainda que tenham surgido no decorrer da instrução, como é natural, indícios correlatos à atuação de terceiros, caso das empresas subcontratadas e seus dirigentes, estender a investigação e a cognição em relação a tais fatos, significaria extravasar os limites da causa de pedir, relegando o processo a uma situação de progressão ao infinito, sem possibilidades concretas de conclusão", escreveu; ele determinou que sejam ouvidos empresários apontados como donos das gráficas investigadas na ação, que são suspeitos de terem utilizado laranjas.O ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que sejam ouvidos empresários apontados como donos das gráficas investigadas na ação que apura se houve irregularidades na campanha da chapa Dilma-Temer em 2014. Os donos são suspeitos de terem utilizado laranjas. O ministro, que é corregedor do TSE e relator da ação, negou investigação de gráficas subcontratadas, alegando que isso faria o processo tender "ao infinito". A defesa de Dilma havia questionado, na semana passada, a perícia realizada pela Polícia Federal (PF) nas gráficas VTPB, Rede Seg e Focal, solicitando perícias complementares e a investigação também de gráficas subcontratadas, de modo a confirmar os serviços prestados. Ao negar o pedido, Benjamin afirmou que gráficas subcontratadas não são alvo da ação da qual ele é relator no TSE, e que eventuais irregularidades cometidas por essas empresas serão objeto de apuração nas esferas cível e criminal adequada, em processos separados. "Ainda que tenham surgido no decorrer da instrução, como é natural, indícios correlatos à atuação de terceiros, caso das empresas subcontratadas e seus dirigentes, estender a investigação e a cognição em relação a tais fatos, significaria extravasar os limites da causa de pedir, relegando o processo a uma situação de progressão ao infinito, sem possibilidades concretas de conclusão", escreveu Herman Benjamin.

 
(0) comentário(s)
publicidade
13.Fev.2017 - 18:18
 
Tragédia: 'Uma fatalidade', diz marido que matou a mulher em suposta brincadeira; Vídeo
 

(Foto: Reprodução)
 

O homem que matou a própria mulher durante uma suposta brincadeira dentro de uma padaria em Praia Grande, no litoral de São Paulo, afima que não se lembra de como tudo aconteceu. Durante depoimento à Polícia Civil, Alexandre Severino de Noronha, de 35 anos, disse que tudo não passou de uma fatalidade e que não tinha certeza se havia apertado o gatilho. Francisca Marinheiro, de 37 anos, morreu poucos minutos após ter sido atingida por um disparo. Imagens de câmeras de monitoramento obtidas mostram toda a ação. No vídeo, é possível ver quando o suspeito aponta a arma, em um primeiro momento, para um funcionário do local. Em seguida, ele mostra o revólver para a esposa, que trabalha na padaria em horários diferentes do marido, e o revólver acaba disparando. O suspeito se desespera e a mulher é socorrida por funcionários.

 
 
(0) comentário(s)
publicidade
 
Rádio Alternativa FM 97,9
 
Últimos Eventos
 
 
Mais vídeos
 
publicidade
 
Comentários
 
Joenilton Barbosa Caires em:
CDL de Brumado pressiona para que barracões de roupa na feira não sejam liberados alegando concorrência desleal; administração municipal discorda
 
Vanessa Ribeiro Meira em:
Vereador Piau visita ruas do bairro Olhos D’água identificando carências
 
Webiston Barbosa Reis em:
‘A Educação na Bahia é uma verdadeira algazarra’, afirma prefeito de Brumado
 
Leandra em:
Exclusivo: Pai do menino Emerson Kauã rompe silêncio e fala sobre a morte brutal do seu filho
 
 
 
Categorias
 
97 News © 2010-2017. Todos os direitos reservados.
 redacao@97news.com.br
Hospedagem e Desenvolvimento: HD Soluções